Publicidade

Estado de Minas

Arquiteta explica como arquitetura comercial pode incentivar os clientes a consumir

Atualmente, os clientes buscam mais do que um lugar para comprar, eles querem ter uma experiência de compras.


postado em 14/08/2017 12:00

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Em tempos de crise é normal que comerciantes busquem formas de levar as pessoas a gastar. Mas, para além de qualquer estratégia promocional ou de marketing, investir numa infraestrutura convidativa é muito importante e incentiva clientes a consumir .

A arquiteta Marina Debasa, sócia do escritório Arquitetude e especialista em projetos de arquitetura comercial conta que o ambiente influencia muito no comportamento das pessoas e é por isso que uma simples reformulação do espaço da loja pode causar um grande impacto no movimento e, consequentemente, no faturamento do negócio.

"Atualmente, os clientes buscam mais do que um lugar para comprar, eles querem ter uma experiência de compras, que pode ser potencializada pelo uso correto do espaço. Oferecer produtos de boa qualidade, dispostos de uma maneira que incentive as pessoas a olhá-los e circular pela loja costuma ter consequências bastante positivas para as vendas", comenta.

"Usar cores que despertam emoções e sentimentos, ter espaços de circulação sem tumulto e bom fluxo, divulgar produtos em móveis inusitados são uma saída", complementa a arquiteta.

Ela conta que muitas marcas também estão investindo em formas de conhecer ainda melhor o seu público para dar a ele exatamente o que eles buscam, levando os clientes a se envolverem num nível mais emocional. "Despertar sentimentos positivos em possíveis compradores é sempre uma forma de fazê-los passar mais tempo na loja, o que tende a aumentar a possibilidade de compra".

Dar uma personalidade única ao espaço pode ser uma ótima forma de criar essa conexão, levando os clientes não só a frequentar a loja para fazer compras, mas também para encontrar outras pessoas com gostos parecidos. "É nos pequenos detalhes que conseguimos fazer a diferença e transformar uma loja qualquer em um verdadeiro ponto de encontro".

Marina ainda comenta que, mesmo que muita gente ainda não acredite que o estado do ambiente influencie no comportamento dos consumidores, muitas marcas já perceberam isso e implantaram novos projetos arquitetônicos e de ambientação. "Um novo projeto pode até atrair um público novo e completamente inesperado, o que sempre é ótimo".

A arquiteta também lembra que a arquitetura comercial sempre pode incentivar os clientes a consumir, principalmente quando é pensada especialmente para eles. "Levar em conta todas as necessidades do público-alvo na hora de projetar uma loja é o primeiro passo para se ter uma loja de sucesso", finaliza.

Website: http://arquitetude.com.br/

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade