Publicidade

Estado de Minas

Terapia de suporte proporciona aumento de sobrevida a cerca de 5% dos pacientes com câncer

"O controle dos sintomas proporciona aumento de sobrevida a cerca de 5% dos pacientes com câncer". - Dr. Ricardo Caponero


postado em 09/08/2017 13:45

(foto: Dino)
(foto: Dino)
No VI Simpósio Internacional Multidisciplinar de Câncer de Mama, o Dr. Ricardo Caponero, coordenador do Centro Avançado de Terapia de Suporte e Medicina Integrativa do Centro de Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, falou sobre a importância da terapia de suporte nos tratamentos contra o câncer.

Segundo ele, os cuidados paliativos, hoje chamados de "terapia de suporte", são voltados aos pacientes com indicação curativa, e não apenas aos que estão em condição de terminalidade. De acordo com o Dr. Caponero, o controle dos sintomas possibilita que a periodicidade dos tratamentos contra o tumor seja mantida, e as sequelas minimizadas e aumenta a sobrevida dos pacientes em cerca de 5%, o que significa que, em cada 20 pacientes, um viverá mais porque teve seus sintomas controlados.

O oncologista reforça que é preciso desfazer o mito de que o controle de sintomas não está focado na doença e dividir com o médico as ocorrências observadas durante o tratamento, já que em muitos casos os sintomas são mal avaliados em decorrência da ausência de relatos do paciente. Ele conta que atualmente "as ações preventivas são capazes de controlar cerca de 90% dos casos de dor".

"Muitas vezes, um cuidado mínimo de manter mãos e pés hidratados, por exemplo, pode ter um impacto muito positivo e evitar maiores transtornos ao paciente", diz o Dr. Caponero, que explica que o desgaste da pele também pode provocar lesões que são portas de entradas para outras infecções e causar danos significativos à saúde de quem está em tratamento.

Os problemas de pele ocorrem em cerca de 60% dos pacientes que fazem quimioterapia e podem chegar a atingir quase 95% de quem passa pela radioterapia. Em alguns casos, é necessário descontinuar o tratamento, tamanha gravidade dos sintomas na pele dos pacientes.

A Wecare Skin, empresa que desenvolve produtos dermatológicos para prevenir e minimizar os efeitos na pele dos pacientes oncológicos, esteve entre os expositores do evento. "Houve muito interesse pelos nossos produtos, já que os médicos relataram que os novos tratamentos contra o câncer causam mais efeitos de pele e o mercado não oferece alternativas de produtos desenvolvidos especialmente para esse tipo de público", destaca Cristianne Bertolami, fundadora e presidente da empresa.

O VI Simpósio Internacional Multidisciplinar de Câncer de Mama, que ocorreu nos dias 04 e 05 de agosto em São Paulo, teve a coordenação dos oncologistas Antonio Carlos Buzaid, Rafael Kaliks, Carlos Barrios e Marcelo Cruz, e trouxe diversos tópicos sobre cirurgia, radioterapia e oncologia clínica e teve a presença de convidados nacionais e internacionais que são referência no tratamento do Câncer de Mama.

Sobre a Wecare

A Wecare foi criada em 2016 para auxiliar pacientes oncológicos a suportar os efeitos colaterais da doença e do tratamento na pele. É a primeira empresa do Brasil a desenvolver uma linha de produtos dermatológicos inovadores para pessoas que lutam contra o câncer. Da formulação do produto à sua entrega, a empresa se destaca pela humanização e cuidado. Atualmente, disponibiliza ao mercado quatro tipos de produtos exclusivos, entre espumas de banho e hidratantes, formulados para minimizar o desconforto causado pelo câncer e tratamentos para combater a doença.
Para saber mais sobre a Wecare, acesse www.wecareskin.com.


Website: http://www.wecareskin.com

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade