Publicidade

Estado de Minas

Sociedade brasileira analisada pela obra de Machado de Assis

Essa análise revelará a interpretação penetrante que o autor guardava do Brasil do século XIX


postado em 07/08/2017 10:30

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Os cinco romances da maturidade de Machado de Assis (Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, Dom Casmurro, Esaú e Jacó, e Memorial de Aires) são analisados de modo a verificar de que maneira o autor inscrevia em sua forma literária elementos da sociedade brasileira, no curso de extensão Machado de Assis, intérprete do Brasil, da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo), com início no dia 9 de agosto.

"Essa análise revelará a interpretação penetrante que o autor guardava do Brasil do século XIX, antecipando muitas das hipóteses que a sociologia e a historiologia nacionais lançariam no século XX", explica o Prof. Dr. Carlos Rogério Duarte Barreiros, docente do curso de extensão.

O curso é voltado a pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação e interessados em geral. Voltado, também, a professores das diversas áreas de saber e níveis de ensino. Mais informações pelo telefone 3123-7800 ou 3123-7823 ou pelo e-mail extensao@fespsp.org.br.

Serviço
Curso de Extensão de Férias ? Machado de Assis, intérprete do Brasil
Local: Campus FESPSP ? Rua General Jardim, 522 ? Vila Buarque, São Paulo ? SP.
Período: 9 de agosto a 13 de setembro de 2017
Horário: Quartas-feiras, das 19h às 22h30.
Carga Horária: 24h
Docente: Carlos Rogério Duarte Barreiros

Sobre Carlos Rogério Duarte Barreiros
Graduado em Letras-Português pela Universidade de São Paulo. Doutor em Literatura Portuguesa na mesma universidade, sob a orientação da Profa. Dra. Marlise Vaz Bridi. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Portuguesa, Literatura Brasileira e Teoria Literária. É membro do Grupo de Estudos de Literatura de Autoria Feminina, certificado pela USP em 2013 e inscrito no diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil - CNPq. Em 2014, iniciou pós-doutorado na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, sob a supervisão do Prof. Dr. Miguel Chaia, investigando relações entre Literatura e Sociedade. (Trecho retirado da plataforma Lattes)

Visite nosso portal: www.fespsp.org.br

SOBRE A FESPSP

FESPSP: 84 anos de Reconhecimento

A Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) foi criada em 27 de abril de 1933, por iniciativa de pouco mais de uma centena de figuras eminentes da sociedade paulistana.

Orientada desde o início para o estudo da realidade brasileira e para a formação de quadros técnicos e dirigentes capazes de atuar no processo de modernização da sociedade, a FESPSP mantém o cursos de Sociologia e Política, de Biblioteconomia e Ciência da Informação, de Administração e cursos de Pós-Graduação em áreas de Ciências Sociais e afins.

O seu corpo de pesquisadores e docentes se dedica ao ensino e à pesquisa acadêmica e aplicada, reunindo à atividade de produção do conhecimento a capacidade de intervenção, gestão e planejamento, que tem sido a marca de atuação da instituição nos projetos desenvolvidos para os setores público e privado ao longo dos anos.

Agência FESPSP

Rodrigo Carani
11 31237810
carani@fespsp.org.br

Jorge Tateishi
11 31237800 ramal 844
11 976489494
jorge@fespsp.org.br

Website: http://www.fespsp.org.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade