Publicidade

Estado de Minas

Como os aplicativos de delivery vêm mudando o mercado de entrega de comida no Brasil

As empresas estão investindo nesta tecnologia porque percebem que o público já aprendeu e se acostumou a fazer pedidos pelo smartphone


postado em 04/08/2017 15:00

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Sábado é dia de pizza em casa e os telefones das pizzarias não param de tocar em todo o país. Durante a semana também é bem comum pedir comida por telefone ao menos uma vez. O brasileiro se adaptou a esse tipo de comportamento por décadas e pizzarias, hamburguerias e outros estabelecimentos do ramo de entrega de comidas e lanches, também acabaram definindo um padrão de atendimento e serviços muito eficiente. No entanto, nos últimos anos, a tecnologia dos aplicativos de delivery mexeu de forma significativa com o mercado.

Segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL), o ritmo de crescimento / faturamento no número de pedidos via aplicativos de delivery é de R$1 bilhão a cada ano, um crescimento superior a 12%. Em 2015, as cifras superaram R$9 bilhões e a expectativa é fechar 2017 acima dos R$10 bilhões. Paulo Solmucci Júnior, presidente executivo da ABRASEL, credita tais resultados positivos a um comportamento mais consciente. "As pessoas estão fazendo as contas, prestando mais atenção aos gastos", defende o executivo.

Para entender melhor este cenário, é fundamental voltar um pouco no tempo. O grande "boom" dos aplicativos de delivery ocorreu após o sucesso do iFood em 2011. Hoje o app está presente em 15 estados brasileiros e em cidades argentinas, colombianas e mexicanas. No Brasil, 56% das pessoas que possuem o iFood realizam ao menos um pedido por semana. Já 14% pedem duas refeições a cada sete dias. A maioria dos pedidos ocorre no período noturno, durante os fins de semana (67%), e a classe B é a que mais utiliza a plataforma (69%). Foram ouvidos pelo iFood 1.800 consumidores em 2016. Segundo a empresa, são mais de dois milhões de pedidos efetuados todos os meses. Dados foram levantados pelo Broadcast a partir de pesquisa realizada pelo iFood em parceria com o Ibope e a plataforma Conectarí.

O mercado dos aplicativos de delivery é tão atrativo e promissor que mesmo empresas consagradas de outras áreas já oferecem o serviço, como o Uber Eats. Mundialmente conhecida por transformar o conceito de transportes individuais, a empresa percebeu por meio de pesquisas de comportamento que poderia acrescentar esse serviço ao seu modelo de negócios.

Tecnologia que gera resultados

Não há como não creditar à tecnologia essa revolução. Os aplicativos de delivery contam com funcionalidades que o público adora, como a possibilidade de procurar por restaurantes próximos, por tipos de pratos ou tempo de entrega. Há alguns anos esse tipo de pesquisa poderia levar dias e o resultado não necessariamente seria positivo. Agora, basta alguns cliques no smartphone e o aplicativo já relaciona os estabelecimentos adequados aos interesses do consumidor, que também pode cadastrar um cartão de crédito na plataforma e nem precisa mais se preocupar com o pagamento na hora da entrega.

Já para os proprietários de restaurantes, os apps de delivery significam uma ótima estratégia para se destacar e faturar mais. "Recebemos solicitações de orçamentos de aplicativos de delivery diariamente. As empresas estão investindo nesta tecnologia porque percebem que o público já aprendeu e se acostumou a fazer pedidos pelo smartphone, já que é mais cômodo e pode escolher entre vários estabelecimentos, pode filtrar por tipo de cardápio, tempo de entrega, etc. É um caminho sem volta e percebo isso a cada vez que abro minha caixa de e-mails", ressalta Fabiano Belmonte, CEO da Megaleios, empresa especializada no desenvolvimento de aplicativos.

Localizada na Avenida Paulista, a Megaleios conta com equipes especializadas na criação de aplicativos de delivery. "Realmente apostamos e investimentos neste segmento, isso porque o feedback que temos é muito positivo e não somente em relação aos pedidos de orçamento. Já entregamos diversos cases de apps de delivery e até hoje estes clientes apresentam ótimos resultados", finaliza Fabiano.

Megaleios: www.megaleios.com.br


Website: http://www.megaleios.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade