Publicidade

Estado de Minas CONHECENDO A COZINHA

Ruby se mistura a sabores mineiros em sobremesas criadas para a 4ª Chocolate Week

BH recebe pela primeira vez circuito de sobremesas, que este ano destaca o chocolate rosa


postado em 15/09/2019 04:00 / atualizado em 12/09/2019 15:38

Sherbet de ruby com pé de moleque de pistache e compota de goiaba(foto: Victor Schwaner/Divulgação)
Sherbet de ruby com pé de moleque de pistache e compota de goiaba (foto: Victor Schwaner/Divulgação)


Nas vitrines, só vai dar o chocolate rosa. Chefs, confeiteiros, chocolatiers e mestres sorveteiros apresentam até o domingo que vem receitas que criaram com o ruby para a Callebaut Chocolate Week, realizada pela primeira vez em Belo Horizonte. O desafio era misturar o novo chocolate com ingredientes mineiros para servir sobremesas inéditas.
 
O evento ocorre simultaneamente em BH, São Paulo e Curitiba. Nesta edição, os organizadores decidiram apresentar ao público o ruby, o quarto tipo de chocolate, com cor rosada, sabor frutado e leve acidez. “Fomos atrás de casas premiadas, com quem já temos relacionamento, e as desafiamos a criar algo novo para o consumidor”, conta o gerente de marketing da Callebaut, Fernando Brull, que decidiu incluir a cidade mineira por considerá-la um centro gastronômico.
 
Brownie de ruby com infusão de lady in red, geleia de morango e sorvete de baunilha(foto: Victor Schwaner/Divulgação)
Brownie de ruby com infusão de lady in red, geleia de morango e sorvete de baunilha (foto: Victor Schwaner/Divulgação)
 
 
Para criar a sua receita, Mariana Correa, da confeitaria La Parisserie, pensou em ingredientes que combinam com o chocolate rosa e ainda têm sabores regionais. Batizado de Das Minas, o Ruby, o doce em camadas mistura caramelo de banana caramelada, mousse de ruby e biscuit de amendoim. “Peguei a ideia do opera, entremet em camadas, e trouxe mais para o lado do sabor mineiro. Em vez de amêndoa, usei amendoim e embebi em xarope de cachaça”, explica.
 
O chocolate rosa também entra na cobertura, misturado a flocos de milho. Por fim, pipoca caramelizada e coberta com o pó dourado, em referência ao nosso passado ligado ao ouro. “É mais complicado trabalhar com o ruby na confeitaria. Se você não souber usar, ele perde as suas características especiais, que são o rosado natural e o sabor frutado”, comenta a chef.
 
Esta é a segunda experiência da Gusto Mio, única gelateria entre os participantes, com o chocolate rosa. O ruby aparece na sobremesa em forma de sherbet. “Sherbet é um gelato com pequenas quantidades de leite e derivados, que nesse caso vêm do próprio chocolate. Acho que assim ressalta mais o sabor do ruby”, comenta a sócia Maria Clara Coelho de Oliveira.
 
Na taça, por baixo do sherbet, tem um pé de moleque diferente. Em vez de amendoim, é o pistache com açúcar caramelizado que leva crocância à receita. Para acompanhar, uma compota de goiaba, servida separadamente, para o cliente ir aos poucos misturando com o sherbet. A sobremesa está disponível nas duas lojas da Gusto Mio, uma no Buritis e a outra no Cidade Nova.
 
Biscuit de amendoim, banana caramelada, mousse de ruby, cobertura de ruby com flocos de milho e pipoca dourada(foto: Victor Schwaner/Divulgação)
Biscuit de amendoim, banana caramelada, mousse de ruby, cobertura de ruby com flocos de milho e pipoca dourada (foto: Victor Schwaner/Divulgação)
 
 
Astrid Duarte, da L'Or Noir Chocolaterie, explora o ruby de várias maneiras em sua receita. O chocolate rosa está na composição do bowl que serve como base para a sobremesa, da ganache que compõe o recheio e da placa posicionada em cima. “A pessoa pode experimentar o ruby sozinho para ver como ele é, frutado e um pouco ácido no fim, e sentir as outras combinações no restante da receita”, destaca a chef chocolatier, que trabalha com o ruby desde que ele foi lançado no Brasil, no início do ano.
 
Os sabores de Minas estão bem representados pela geleia de jabuticaba com pimenta. Além disso, Astrid escolheu incluir fatias de bolo de baunilha, porque “mineiro ama comer bolo”. Ainda tem uma camada de ganache de chocolate meio amargo.
 
Na Chá Comigo, o desfio era usar o ruby combinado com uma infusão. A chef Ariana Santiago criou um brownie com chocolate rosa na massa e na cobertura. Para quebrar o doce, geleia de morango com infusão de lady in red (mistura de hibisco, morango, framboesa, pétalas de rosa silvestre e groselha vermelha) e sorvete de baunilha. “É uma explosão de sabores. O doce do brownie se mistura ao azedinho das frutas silvestres da geleia e fica sensacional”, descreve.
 
A ideia da Callebaut é incluir a Chocolate Week no calendário de BH. Segundo a empresa, a cidade deve participar novamente no próximo ano, e com mais estabelecimentos.
 
Informações: Veja a lista completa dos estabelecimentos e suas sobremesas no site www.callebautchocolateweek.com.br 


Publicidade