Publicidade

Estado de Minas SABORES DE MINAS

Delícias da primavera

A estação das flores chega trazendo fartura também para a mesa com opção de alimentação saudável


postado em 01/09/2019 04:00

Setembro é considerado um dos meses mais bonitos do ano, por ser a entrada da primavera. A paisagem fica mais colorida e perfumada. Mas, não são apenas flores que o mês traz. Esta época privilegia as frutas, os legumes e as verduras, ou seja, variedade de ingredientes de primeira qualidade para uma alimentação saudável e refrescante.
 
Para quem diz que a culinária mineira não é muito “amiga” dos legumes e das frutas, trazemos aqui três receitas que jogam por terra este pensamento. Por sinal, um dos pratos mais apreciado pelos mineiros é o cozido, iguaria cheia de sabores que usa todos os tipos de carne e de legumes, acrescido de banana. Uma das chefs mineiras que é mestre neste prato é Titina Castro Silva, que já foi dona de bufê e de bistrô na cidade, já se aposentou e agora só os amigos mais chegados têm o prazer de degustar suas delícias.
 
Outra especialidade mineira que dá nesta época do ano é a mada jabuticaba, que além de ser muito apreciada como fruta – principalmente quando é consumida assim que colhida do pé –, também pode ser ingrediente para muito prato diferente.
 
Os interessados em descobrir mais opões de pratos para esta época do ano podem acessar o link https://www.uai.com.br/entretenimento/gastronomia/saboresdeminas/ que vai encontrar ali uma infinidade de sugestões de receitas mineiras, desde as mais tradicionais, de família mesmo, até algumas mais modernas. Todas elas fazem parte do Guia sabores de Minas que circulou por alguns anos com o jornal Estado de Minas, e hoje estão disponíveis no portal Uai.
 
(foto: Arquivo/em)
(foto: Arquivo/em)
 
 
Fettuccine de jabuticaba com costelinha

Ingredientes para a massa: 500g de farinha de trigo, 500g de jabuticaba, 3 ovos, 2 colheres de sopa de azeite, 1 colher e meia de sopa de sal. l Ingredientes para a carne: 1,5kg de costelinha de porco, 2 cebolas médias, 2 cabeças de alho, 2 colheres de sopa de alecrim, Pimenta-do-reino e sal a gosto
Ingredientes para o molho: 400g de jabuticaba, Orégano a gosto.
 
Modo de fazer: A massa: Colcoar a Jabuticaba em uma panela e deixar no fogo até formar uma pasta. Com uma peneira fina, extrair a casca e os caroços. Numa tigela, colocar a farinha, a polpa da fruta, os ovos, o sal e o azeite. Misturar por cinco minutos com uma colher de pau e depois usar as mãos, até a massa ficar homogênea. Passá-la na máquina de macarrão e fazer tiras de um centímetro. Numa panela com água, sal e óleo, cozinhar o fettuccine em fogo alto por três minutos. Serve cinco pessoas.
 
Modo de fazer a carne: Lavar a costelinha em água corrente e bater os ingredientes no liquidificador para temperá-la. Reservar por duas horas. Numa assadeira, cobrir a costelinha com papel-alumínio e assar a 180 graus, por cerca de duas horas. l Modo de o molho: Fazer o mesmo procedimento que fez para a massa, com a jabuticaba. Jogar o caldo sobre o fettuccine e a costelinha. Salpicar orégano.
(Receita fornecida por Luciana Santos, de Diamantina) 
 
 
4 Pudim de jabuticaba

Ingredientes: 1 litro de polpa de jabuticaba (desprezar cascas e caroços), 4 ovos, 1 lata (395g) de leite condensado, 1 colher de chá de amido de milho, 1 colher de sopa de açúcar, 300g de jabuticaba em compota, 1 fôrma pequena para pudim. Modo de fazer o pudim: Bater bem, no liquidificador, os ingredientes (exceto o açúcar e a jabuticaba em compota). Espalhar na fôrma o açúcar e despejar a mistura. Deixar na geladeira de um dia para outro. Retirar da fôrma e salpicar jabuticaba em compota.
(Receita fornecida por Maria Auxiliadora Ferreira da Silva, distrito de AranhaCompota de Jabuticaba)

Ingredientes: 800g de jabuticabas selecionadas, 500g de açúcar. Modo de fazer: Lavar bem as frutas e apertar, uma por uma, para retirar apenas o caroço. Fazer uma calda rala com o açúcar, misturar as cascas e deixar cozinhar durante meia hora. Pasteurização caseira: Colocar o doce em vidros pasteurizados (fervidos previamente), cobertos com a calda. As bordas do vidro devem ser limpas com tecido umedecido em álcool e as tampas de metal igualmente pasteurizadas. Os vidros com o doce ainda quente devem ser submetidos a tratamento térmico. O processo é simples, bastando colocá-los dentro da água quente, na qual foi esterilizado o vidro, durante 15 minutos, com o fogo aceso.Depois vem o resfriamento, que consiste em retirar uma caneca de água quente e substituí-la pela mesma quantidade de água fria, até chegar a uma temperatura de 38 graus, suportável ao toque. 
(Receita fornecida por Marlene Aparecida de Paula Pinto, de Cataguases) 


Publicidade