Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Cozinha do mundo


postado em 17/03/2019 05:11

Os novos pratos do Topo do Mundo, como a croqueta espanhola, combinam influências internacionais e ingredientes regionais(foto: O Blog Deles/Divulgação)
Os novos pratos do Topo do Mundo, como a croqueta espanhola, combinam influências internacionais e ingredientes regionais (foto: O Blog Deles/Divulgação)

Depois de mudar de endereço, o Topo do Mundo tem novidade na cozinha. A chef Ana Gabriela Costa chegou com a missão de apresentar uma nova proposta para o cardápio do restaurante, que saiu da Serra da Moeda para ocupar o último andar da Torre Altavila, em Nova Lima. “Não queremos rotular a nossa comida. Fazemos receitas com influências internacionais, mas que têm muita regionalidade no que diz respeito aos ingredientes”, explica. A croqueta, típico bolinho espanhol, é servida com aioli e uma lâmina de embutido, mas ganha recheio de queijo canastra. O porco gim é outro petisco que mistura várias referências: a copa lombo, temperada com gim e zimbro, entra no recheio de um sanduíche rústico com pão de centeio, típico da cozinha escandinava, que ainda tem picles de maxixe e uma fruta da estação (por agora, carambola). Entre os pratos principais, já caiu no gosto dos clientes a truta da Mantiqueira com molho mediterrâneo. O peixe passa por uma rápida cocção no forno e chega inteiro à mesa, então parece que acabou de ser pescado no rio. Já o nhoque grelhado de parmesão, muito comum na Itália, revela seu lado mineiro no molho, que mistura linguiça artesanal e cogumelos. Ex-Vecchio Sogno, Trindade, Alma Chef e Templo Cervejeiro Backer, a chef quer explorar ao máximo produtos mineiros artesanais. Uma das sobremesas reúne mousse de doce de leite, goiabada cítrica e queijo curado. “Dá a impressão de que é algo muito simples, mas, quando você come, vem uma grande surpresa na boca. A receita traz complexidade de sabores e texturas e reforça o conceito de regionalidade.” A previsão é de que o cardápio esteja totalmente renovado até a primeira semana de abril.

 

Do Serro para BH

Como se diferenciar em meio a tantos bares? Pela comida. O recém-inaugurado Casa Ávila, no Bairro Dom Joaquim, aposta todas as suas fichas em um cardápio que homenageia a região do Serro, de onde vem a família dos sócios. Pratos que fizeram parte da infância dos primos Heberth e Tiago Ávila com o avô se transformam em tira-gostos para beber com cerveja. “Para nós, a associação mais forte com a cidade é através da comida, de coisas que não se encontram aqui em Belo Horizonte, como carne de porco com mamão verde”, destaca Heberth. Um dos pratos mais representativos da casa é a cuia mineira, que tem como base massa crocante de pastel de angu (receita de família) com recheio de pratos típicos da região. As opções são copa lombo com mamão verde, frango caipira com quiabo, frango com requeijão de barra, filé de peixe frito com purê de abobrinha e carne de panela com molho de frutas vermelhas da estação, incluindo pitanga, comum nos quintais do Serro. Destaque também para a moela de avestruz, que tem sabor mais suave que a de galinha, servida com molho de tomate e pão artesanal. O cardápio ainda conta com tábuas de frios, entre elas a que combina quatro tipos de bacon (tradicional, mostarda e melaço, sete ervas e barbecue) com salada de plantas alimentícias não convencionais (pancs) e a que tem copa lombo defumada, presunto rústico e queijo do Serro em dois estágios diferentes de maturação. A partir do mês que vem, os clientes já poderão harmonizar os pratos com o chope da casa.

 

Novas combinações

Amendoim não combina apenas com chocolate. Para mostrar toda a versatilidade do ingrediente, a indústria de alimentos Santa Helena apresenta novas possibilidades de sabores para a Paçoquita, desenvolvidos em parceria com os fãs mais ativos da marca. “Eles ficaram livres para criar usando mais de 100 opções de ingredientes”, conta o gerente de produto, Tiago Leal. São 10 opções, entre elas cappuccino com frutas vermelhas, lemon pepper com chocolate amargo, morango com manjericão e castanha-de-caju com doce de leite (essa última criação de uma mineira). Até 17 de abril, o público poderá votar na melhor sugestão. Para participar, é preciso comprar R$ 10 em produtos Paçoquita e fazer o cadastro no site www.criacomigopacoquitalovers.com.br. Todas as combinações serão testadas posteriormente e a expectativa é lançar pelo menos um novo sabor no segundo semestre.


Publicidade