Publicidade

Estado de Minas MEIO AMBIENTE

Amazônia é protagonista da Mostra Ecofalante de Cinema

Festival on-line e gratuito exibe 16 longas, incluindo o inédito 'Edna', de Eryk Rocha. Debates terão João Moreira Salles e Jorge Bodanzky


02/06/2021 04:00 - atualizado 02/06/2021 08:44

O documentário 'BR acima de tudo', sobre os impactos da possível expansão da rodovia BR-163, que corta a floresta amazônica em direção à fronteira com o Suriname, faz sua pré-estreia no festival(foto: Fred Rahal Mauro/Divulgação)
O documentário 'BR acima de tudo', sobre os impactos da possível expansão da rodovia BR-163, que corta a floresta amazônica em direção à fronteira com o Suriname, faz sua pré-estreia no festival (foto: Fred Rahal Mauro/Divulgação)
A partir desta quarta-feira (2/6), a ONG Ecofalante realiza edição especial de sua mostra de cinema no contexto da Semana do Meio Ambiente com o olhar voltado para as questões que envolvem a Amazônia. Até o próximo dia 9, o evento disponibiliza filmes e séries, e promove debates e o webinário "A crise climática e a Amazônia", em parceria com a Universidade de São Paulo (USP). A mostra é on-line e gratuita e ficará disponível no site da Ecofalante.

A cerimônia de abertura está programada para as 19h de hoje. Em seguida, às 20h, haverá a exibição do filme "Soldados da borracha" (2019), de Wolney Oliveira. Às 21h, entra no ar o longa "BR acima de tudo", de Fred Rahal Mauro, que faz sua pré-estreia no evento. O filme busca compreender os impactos da possível expansão da rodovia BR-163, que corta a floresta amazônica em direção à fronteira com o Suriname.

A programação completa é composta por 16 longas-metragens, entre eles o elogiado "Edna" (2021), de Eryk Rocha, inédito no circuito comercial brasileiro, que estreou no festival suíço Visions du Réel. O filme entra em cartaz na sexta (4/6), às 15h. Já "A última floresta" (2021), de Luiz Bolognesi, exibido no 71º Festival de Berlim, realizado em março deste ano, será disponibilizado no sábado (5/6), também às 15h.

Seis episódios da série "A década da destruição" ficarão disponíveis ao longo dos sete dias de evento. A produção, gravada entre 1980 e 1990 e dirigida por Adrian Cowell e Vicente Rios, mostra os conflitos territoriais que assolaram a Amazônia durante esse período.

TRANSAMAZÔNICA 


Outra produção seriada que faz parte da Mostra Ecofalante de Cinema é "Transamazônica: Uma estrada para o passado", de Jorge Bodanzky e Fabiano Maciel, produzida para a HBO. A série percorre a rodovia BR-230, cuja construção foi iniciada durante a ditadura militar e não finalizada, para mostrar a atual situação de quem vive na região.

O ciclo de debates que começa na quinta-feira (3/6), às 19h, irá discutir questões que afetam a Amazônia, como o uso indevido de terras, infraestrutura, bioeconomia e crise climática. Entre os convidados estão o documentarista João Moreira Salles, o professor Ricardo Abramovay e os cineastas Jorge Bodanzky e Fabiano Maciel.

Na próxima segunda-feira (7/6), a partir das 10h, será realizado o webinário "A crise climática e a Amazônia", com condução do professor Paulo Artaxo, do Instituto de Física da USP, e do climatologista e meteorologista José Marengo, coordenador-geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden).

MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA – SEMANA DO MEIO AMBIENTE: ESPECIAL AMAZÔNIA
Desta quarta (2/6) a 9/6, com programação on-line e gratuita neste site


Oficina de cartões postais naturais

No sábado (5/6), às 10h, o CCBB Educativo realiza uma oficina on-line e gratuita que irá explorar os tesouros ambientais presentes nas cidades. O público será convidado a confeccionar cartões postais com imagens dos elementos naturais que caracterizam a cidade onde mora. Para participar é necessário fazer a inscrição prévia acessando o site.

 
Ibitipoca abriga projeções

Neste fim de semana, Conceição de Ibitipoca será palco para a primeira edição do i-Bit Mapping Festival On-line. Transmitido pelo YouTube, o evento promoverá projeções audiovisuais em pontos turísticos da cidade mineira, no sábado (5/6) e no domingo (6/6).

Os trabalhos a serem projetados foram desenvolvidos durante uma residência artística realizada no entorno da Comuna de Ibitipoca. Ao todo, nove VJs e designers produziram trabalhos digitais em diálogo com cientistas ambientais que assessoraram o projeto.

O festival tem curadoria do diretor de arte e TV Jodele Larcher. Os artistas que participam do projeto são: VJ Spetto, Homem Gaiola, Vini Fabretti, Luv, VJ Carol Santana, VJ Lê Pantoja e VJ Eletroiman. O evento também mapeou imagens criadas por artistas locais convidados, como Clarice Silva, Gerson Guedes, D'Anestis, Sérgio Brasil e Nathalie Borges.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade