Publicidade

Estado de Minas

Edital do Arte Salva contempla músicos. Veja como se inscrever

Para amenizar os efeitos da pandemia na classe artística de Minas, serão distribuídos R$ 63 mil divididos em nove premiações


30/07/2020 04:00

Música instrumental está incluída no Edital Arte Salva, lançado pelo governo de Minas Gerais(foto: Paula Rafiza/Esp.CB/D.A Press)
Música instrumental está incluída no Edital Arte Salva, lançado pelo governo de Minas Gerais (foto: Paula Rafiza/Esp.CB/D.A Press)
Com objetivo de amenizar a preocupante situação da classe artística em Minas Gerais, um dos setores mais atingidos pela pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Estado de Cultura anunciou mais um edital de apoio aos profissionais. Lançado na última sexta-feira (24), o Arte Salva – Prêmio da Música Popular Mineira é específico para músicos e distribuirá
R$ 63 mil em nove prêmios divididos em cinco categorias. A iniciativa é parceria com a Empresa Mineira de Comunicação (EMC), por meio da Rádio Inconfidência, e as inscrições estão abertas até 16 de agosto.

Podem concorrer artistas residentes em Minas Gerais há pelo menos três meses. Não há restrições de idade ou tempo de atividade. No entanto, os trabalhos inscritos devem ter sido gravados há no máximo cinco anos e o concurso considerará apenas músicas em português ou instrumentais. Os participantes devem preencher as fichas e enviar os arquivos musicais, em formato mp3. A inscrição é feita no site www.inconfidencia.com.br, onde outros detalhes e regras do edital estão disponíveis.
Maurício Canguçu, superintendente da Secretaria de Cultura, prevê novas ações de apoio ao setor(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Maurício Canguçu, superintendente da Secretaria de Cultura, prevê novas ações de apoio ao setor (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

São várias categorias contempladas. MPB engloba samba, pagode, choro e forró. Outra se volta para pop, rock, eletrônico, blues, jazz, reggae, indie, funk, soul e rap. Também foram incluídas as modalidades música instrumental e música regional.Todas elas com um prêmio para melhor disco e outro para melhor intérprete. Outra categoria é melhor obra infantil, com apenas um prêmio. Ao todo são nove premiações, no valor de R$ 7 mil para cada vencedor. O edital é viabilizado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e tem o patrocínio da Cemig. Trabalhos selecionados serão divulgados em 18 de agosto e os vencedores em 11 de setembro.

Apesar de o isolamento social ter se iniciado em março, o primeiro edital destinado a aportar recursos diretamente aos trabalhadores da cultura foi lançado em junho pelo governo de Minas. Nesta semana, foi divulgado o resultado preliminar do edital Arte Salva, via Fundo Estadual de Cultura, que previa prêmios no valor de R$ 1,9 mil para até 1.315 iniciativas culturais independentes. Com número de inscritos menor do que esse total, 685 propostas estão classificadas.

Dez projetos não foram aprovados e 26 estão provisoriamente desclassificados. Os proponentes ainda podem apresentar recursos, que serão avaliados nos próximos dias. A expectativa, de acordo com a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), é que os aprovados tenham acesso ao dinheiro em setembro, cumpridos todos os processos legais.

O edital via promover auxílio a artistas e agentes culturais que se dedicam a diversas linguagens artísticas. Em contrapartida ao valor recebido, eles terão de gravar vídeo dessa atividade, a ser exibido gratuitamente em ambientes digitais e nas emissoras de rádio e TV do estado, como a Rede Minas e a Rádio Inconfidência.

Na classificação preliminar, que pode ser consultada no site da Secult (www.cultura.mg.gov.br/), há projetos de 125 municípios de Minas. Belo Horizonte concentra 240 das 685 iniciativas pré-aprovadas, seguida por Uberlândia, com 41, e Sete Lagoas, com 32.

NOVAS AÇÕES 
Com o número de contemplados menor do que o previsto, a ideia é utilizar a verba do Fundo Setorial excedente deste edital em novas ações de apoio ao setor cultural, garantiu Maurício Canguçu, superintendente de Fomento Cultural, Economia Criativa e Gastronomia da Secult.

Em julho, foi lançado um outro edital destinado a organizações sociais, com recursos destinados à segurança dos museus. Com inscrições abertas até 26 de agosto, o FEC – Arte Salva Museu Seguro – Organizações da Sociedade Civil prevê R$ 2 milhões para a execução das propostas de proteção a essas instituições.

Nesta quinta-feira (30), às 10h, será realizada live no canal da Secult no YouTube, com o objetivo de esclarecer algumas questões técnicas sobre os editais.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade