Publicidade

Estado de Minas DRAMATURGIA NAS REDES

Ator do vídeo Saudade pinica diz que mente estava borbulhando

Vídeo do paraibano Thardelly Lima sobre sentimento na quarentena postado no Instagram viralizou


postado em 02/07/2020 04:00

Thardelly Lima na gravação de seu primeiro vídeo sobre a festa de são-joão. Fãs brincam que ator, que fez papel de prefeito em Bacurau, se redimiu pela poesia de agora(foto: Studio Fabrikka/DIVULGAÇÃO)
Thardelly Lima na gravação de seu primeiro vídeo sobre a festa de são-joão. Fãs brincam que ator, que fez papel de prefeito em Bacurau, se redimiu pela poesia de agora (foto: Studio Fabrikka/DIVULGAÇÃO)

Sensível, emocionante e divertido. É assim que muitos internautas estão definindo o monólogo Saudade pinica, criado pelo ator paraibano Thardelly Lima. O vídeo, que tem pouco mais de 2min, foi postado no Instagram do artista (@thardellylima) no último domingo (28) e já tem mais de 46 mil visualizações e 962 comentários.

A parte favorita do ator, que ele faz questão de recitar, está no final do vídeo: “A saudade pode ser uma oportunidade de revirar para dentro os olhos da gente e descobrir que ainda resta uma gotinha de vontade, que faz eu engolir no seco essa saudade e que dá coragem de seguir em frente. Porque, como tudo na vida, isso também vai passar e, quando chegar o momento, pode quem quiser anotar, porque vai ser a primeira vez que o mundo ouviu falar de alguém que quase morreu de tanto abraçar”.

Thardelly conta que essa foi a primeira parte do texto que escreveu. “Depois fui no dicionário procurar o significado de saudade. E aí decidi que ia começar pela definição técnica.” O vídeo foi gravado em uma linha de trem desativada, cenário escolhido a dedo pelo ator. “O trem remete muito a essa coisa do passado e da saúde. Eu estava no meio da natureza, no sertão, o céu estava nublado, então tudo saiu perfeito”, comemora.

Apesar de admitir que todo artista deseja ter o trabalho reconhecido para além de um portfólio, Thardelly conta que não esperava alcançar tantas pessoas com o vídeo. “Postei com a pretensão de ficar só na minha bolha, mas tomou uma proporção tão grande. Quando vi, até o Tom Cavalcante tinha colocado no perfil dele.”

Na postagem feita pelo humorista Tom Cavalcante, no Facebook, ele descreveu a poesia como linda e humana, e disse não conseguir tirá-la da mente. “Caramba, olha que loucura: eu aqui, no meio do interior da Paraíba, consigo chegar à Elba Ramalho, ao Tom e em muita gente de todo lugar”, vibra Thardelly. Para ele, o sucesso se deve ao fato  de a poesia descrever várias cenas, com as quais muitos se identificam. “Ela tem partes engraçadas também, como saudade de chegar no estabelecimento e ser mal atendido”, brinca.

O ator, que está passando a quarentena ao lado da namorada, em um sítio no interior de Pernambuco, conta que o mais difícil é não poder se apresentar e interagir com o público. “Sou ator e estou sem poder trabalhar. Entrei em uma crise de ansiedade muito grande e a mente borbulhando.”

Da vontade de criar surgiu a ideia de fazer os monólogos com poesias escritas por ele. O primeiro vídeo foi postado em 4 de junho no Instagram e fala sobre a festa de são-joão. “Você que tá em casa no meio dessa pandemia, recorte seu jornal, faça uma bandeirinha e enfeite a sua casa. Bota uma roupa de chita, afasta os móveis da sala e puxe com quem estiver perto uma quadrilha. Porque o são-joão tá dentro da gente e isso álcool em gel não tira”, recita Thardelly.

Na próxima semana, o ator lançará mais um monólogo, desta vez falando sobre a importância do sotaque. “A gente que é artista escuta muito de produtor que deve fazer um sotaque neutro. Aí eu pergunto: 'Qual é essa região? Que estado é esse onde falam neutro?' É muito bom isso de a gente poder abrir a boca para dizer bom dia e a pessoa já saber de onde você é. O sotaque é o nosso cartão de visita”, defende.

Assim que a quarentena acabar, Thardelly pretende sair em viagem apresentando o monólogo Sussuarana, escrito por ele sobre uma figura do sertão que, contam as lendas, matava onças para proteger o gado e as pessoas da região. O trabalho é fruto do mestrado do ator.

REDENÇÃO DO PREFEITO

Thardelly ficou conhecido nacionalmente após interpretar o prefeito Toni Júnior em Bacurau (2019), filme dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. O longa ganhou Prêmio do Júri no Festival de Cannes, na França, e conquistou ao menos outros 16 prêmios no Brasil e no exterior.

“(Bacurau) mudou minha vida, porque, até então, só tinha feito pequenas participações em filmes que ainda nem foram lançados. Depois dele começaram a aparecer outros convites”, comemora o ator. Ele conta que alguns fãs comentaram a postagem do vídeo Saudade pinica dizendo que o Toni, personagem que interpreta no filme, finalmente havia se redimido por causa da poesia.

*Estagiária sob supervisão da subeditora Tetê Monteiro


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade