Publicidade

Estado de Minas ARTES CÊNICAS

Teatro Feluma, em BH, lança festival de monólogos

Projeto on-line vai selecionar sete projetos de artistas mineiros para exibir nas redes sociais. Objetivo é ajudar profissionais que ficaram sem trabalho devido à COVID-19


postado em 25/06/2020 04:00

Ana Gusmão diz que atores estão passando ''dificuldades enormes''durante a pandemia(foto: Rodrigo Gemperle/divulgação)
Ana Gusmão diz que atores estão passando ''dificuldades enormes''durante a pandemia (foto: Rodrigo Gemperle/divulgação)

Com o objetivo de ajudar financeiramente o artista mineiro impedido de trabalhar durante a pandemia e investir na formação de público, o Teatro Feluma lançou o edital do
1º Festival de Teatro On-line. As inscrições podem ser feitas até sábado (27). “Vamos veicular gratuitamente os espetáculos daqui. Acho que eles terão visualização muito expressiva em BH”, afirma a atriz Ana Gusmão, coordenadora do Feluma.

Serão selecionados sete  monólogos voltados para o público adulto. Cada equipe deverá ter três pessoas: uma responsável pela apresentação da peça e duas pela parte técnica. O resultado será divulgado em 6 de julho.

“Temos grandes artistas, grandes grupos que desenvolvem pesquisas interessantes e trabalhos autorais, mas pouca gente sabe disso”, afirma a gestora do Feluma. Os monólogos serão gravados no palco do teatro, em data a ser definida, e transmitidos nas redes sociais da casa. Ligada à Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, a casa funciona na Alameda Ezequiel Dias, no Centro da capital.

“Pensamos no monólogo para manter a segurança dos artistas em cena”, informa Ana. A gravação se dará neste período de isolamento social. O edital não estipula um teto para os projetos. Os orçamentos enviados serão analisados pelo Feluma.

“A ideia é tentar desburocratizar, fazer as coisas de forma mais simples. Como também somos produtores, tentamos criar um edital consistente, mas que não fosse burocrático”, explica Ana Gusmão.

Apesar de o edital não determinar a região dos inscritos, o ideal é que eles morem perto de BH. “Infelizmente, não temos como nos deslocar para o interior. Estamos em plena pandemia, não há como nos movimentar e o nosso patrocínio não é tão alto”, alega a gestora.

Os temas devem ser voltados para o público adulto. “Somos bem abertos. Claro que temos diretrizes do que não gostaríamos de vincular, mas, fora isso, nossa tendência é buscar algo heterogêneo”, diz Ana Gusmão.

LIMITES

O edital veta textos que causem impacto negativo à saúde ou ao meio ambiente, façam apologia ao uso de bebidas alcoólicas e drogas, evidenciem discriminação ou preconceito e usem nomes que caracterizem promoção pessoal de autoridades.

Os espetáculos, que não precisam ser inéditos, devem ter mais de 45 minutos. “Aqueles que têm condições, mandem vídeos e fotos. Se for o primeiro espetáculo (do artista) e for genial, vamos ficar muito felizes de colocá-lo em no nosso festival”, comenta Ana.

De acordo com ela, desde a abertura da sala, em dezembro de 2019, a proposta do Feluma é apoiar a arte criada em Minas. Neste momento, a preocupação é também com a sobrevivência de profissionais do setor cultural, impedidos de trabalhar devido ao fechamento das casas de espetáculos.

“Conheço gente que está passando fome, grandes artistas em dificuldades imensas. Mesmo que seja uma verba pequena, esse dinheiro do nosso edital já vai entrar no bolso”, conclui Ana Gusmão.


1º FESTIVAL DE TEATRO ON-LINE
• Promoção do Teatro Feluma
• Monólogos para o público adulto
• Inscrições até sábado (27)
• Informações: teatrofeluma.org.br

*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Ângela Faria


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade