Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

'The end of the f*** world' volta com fôlego à Netflix

Humor negro marca as novas aventuras dos jovens Alyssia e James, agora perseguidos pela ex-presidiária Bonnie


postado em 15/11/2019 04:00

Alyssia (Jessica Barden), James (Alex Lawther) e Bonnie (Naomi Ackie): o trio de The end of the f*** world (foto: Netflix/ Divulgação)
Alyssia (Jessica Barden), James (Alex Lawther) e Bonnie (Naomi Ackie): o trio de The end of the f*** world (foto: Netflix/ Divulgação)

Depois do final trágico da primeira temporada, a série cômica The end of the f*** world está de volta com novos episódios ao catálogo da Netflix. Se era difícil imaginar a continuação da trama inspirada nos quadrinhos homônimos do norte-americano Charles Forsman, a mistura de humor e tragédia que sustenta a produção britânica criada pelo Channel 4, em 2017, e exibida exclusivamente pela Netflix a partir de janeiro de 2018, tornou possível o novo rumo para a história de James (Alex Lawther) e Alyssia (Jessica Barden).

Na primeira temporada, os dois adolescentes, prestes a ingressar na maioridade, fogem sem rumo, inicialmente embalados pela vontade dela de escapar da família e o desejo dele de assassinar a nova parceira, pois acredita ser psicopata. Unida pelos perfis excêntricos e inconsequentes que compartilham, cada um à sua maneira – ela desbocada, ele quase monossilábico –, a dupla cria um novo envolvimento, mas se mete em situações perigosamente complicadas. A principal característica da série é a capacidade de ser engraçada, apesar do enredo marcado por homicídio, tentativa de estupro, suicídio, depressão e abandono paternal. Esses temas delicados abrem espaço para críticas sociais sutis.

Ao adotar tal caminho, a produção ganhou fôlego, voltando a aspectos deixados em aberto nos primeiros capítulos, especialmente a morte do professor Clive (Jonathan Aris). O ponto de partida da nova temporada é Bonnie (Naomi Ackie), a nova personagem que sai da cadeia determinada a perseguir James e Alyssia. Suas motivações, reveladoras sobre o passado de Clive, colocarão os dois jovens, agora maiores de idade, em perigo novamente. Antes disso, eles precisam se entender. Embora tenham escapado das graves confusões em que se meteram, as vidas de ambos seguiram rumos diferentes depois do fim traumático da primeira temporada. O reencontro é inquietantemente divertido.

The end of the f*** world  se tornou um dos maiores sucessos da Netflix, revelou Ted Sarandos, diretor de Conteúdo da empresa, que raramente divulga dados sobre o consumo de seus produtos. Em entrevista para a revista Vulture, ele classificou a série como “espantosamente popular”. De acordo com a crítica internacional, a aceitação é positiva, mas não surpreendente. Além do exagero comportamental já visto (e adorado) em produções adolescentes para maiores de 16, The end... aproveita o carisma de seus protagonistas, uma espécie de “Bonnie and Clyde do bem”, com trilha sonora intensa e hits de várias décadas.

Com episódios com menos de 30 minutos, The end of the f*** world é facilmente “maratonável” numa tarde.

THE END OF THE F*** WORLD
. Segunda temporada
. Oito episódios
. Netflix













Publicidade