Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Guimarães Rosa ganha semana de homenagens em Cordisburgo


postado em 08/07/2019 04:07

Fotolivro Ser Tão Gerais, de Alexandre Guzanshe, será lançado nesta segunda em Cordisburgo(foto: Alexandre Guzanshe/Divulgação)
Fotolivro Ser Tão Gerais, de Alexandre Guzanshe, será lançado nesta segunda em Cordisburgo (foto: Alexandre Guzanshe/Divulgação)

Em sua 31ª edição, a Semana Rosiana movimenta a cidade mineira de Cordisburgo, visando homenagear o escritor Guimarães Rosa, que completaria 111 anos em 27 de junho. O tema escolhido para este ano foi Corpo de baile – Noites do sertão. O evento traz intensa programação de atividades culturais e educativas gratuitas. De acordo com Ronaldo Alves de Oliveira, coordenador do Museu Casa Guimarães Rosa, o objetivo é promover a divulgação da obra do grande escritor e disseminar seu conhecimento por meio de diferentes linguagens artísticas.

O evento começa hoje e segue até sábado (13). Na programação, apresentações musicais e teatrais, exposições, feira gastronômica, oficinas, palestras, caminhada literária urbana, sarau poético, roda de conversa, lançamentos de livros e exibição de filmes. Oliveira explica que a Semana Rosiana é dedicada aos estudos da obra de Rosa. “Acredito que a grande importância é o museu poder colocar em evidência todo o trabalho dele. Por outro lado, o evento traz também muitas pessoas de fora que vão em busca de um maior conhecimento sobre a obra do grande escritor que ele foi.”

Oliveira conta que turistas vêm de vários estados e até de outros países, chegando à cidade com o objetivo de conhecer toda a vasta obra do escritor mineiro. “A Semana Rosiana movimenta o público e atrai muita gente curiosa e estudiosos de vários lugares do mundo, que chegam diariamente a Cordisburgo (terra natal do escritor).”

Ele lembra que, em 2018, o museu recebeu mais de 30 mil visitantes. “Este ano, já contamos com cerca de 12 mil visitas”, orgulha-se. “No museu, todos têm a oportunidade de conhecer a obra de Rosa, também por meio das narrações das histórias feitas pelo Grupo Miguilim, que mostra uma literatura viva e sendo narrada por conterrâneos de Rosa”, explica Oliveira.

As atividades têm início hoje, com a realização de missa em memória ao escritor e aos falecidos acadêmicos, com participação do Coral Homens de Paz. Após a missa, será realizado o hasteamento de mastros, com a participação da Congada União do Rosário de Maria. A abertura oficial da Semana Rosiana será às 20h, com apresentação da Banda de Música Vitalina Corrêa, seguida de narração de estórias pelo Grupo Miguilim.

LIVRO Às 21h, no museu, Alexandre Guzanshe, repórter fotográfico do Estado de Minas, lança o livro Ser Tão Gerais (Editora Mascote), cujos registros foram feitos pelo autor em diversas viagens que ele fez pelo chamado sertão rosiano. “Venho mergulhando no universo literário de João Guimarães Rosa há alguns anos. A inspiração vem de sua maior obra, Grande Sertão: veredas. O ensaio foi realizado no decorrer dos anos 2012 a 2018, nas muitas viagens que fiz ao sertão mineiro. A ideia deste livro começou a tomar forma no meio do processo, no meio dessa minha travessia. Os registros foram feitos com câmeras de celular, diversos modelos, diferentes aplicativos e inúmeros filtros”, explica o fotógrafo.

Guzanshe lembra como foi documentar o povo encantador, a luz maravilhosa e os lugares inesquecíveis. “São grandes distâncias, muitas vezes difíceis de ser alcançadas. Mas o Ser Tão é o sem lugar. O Ser Tão é dentro da gente”, acrescenta o fotógrafo. O livro tem 164 páginas e a sobrecapa é feita com acabamento em pintura artesanal, cuja tinta foi produzida a partir de pigmentos coletados pelo fotógrafo em suas andanças pelo sertão mineiro. O preço sugerido é de R$ 80.

Na terça (9), às 7h30, o Grupo Caminhos do Sertão promove a Caminhada Literária Urbana com o tema “Campo geral do livro Manuelzão e Miguilim”. Na quarta (10), às 16h30, e quinta-feira (11), às 9h, o Grupo Miguilim apresentará uma narração de estórias sobre a obra de Rosa. Ainda na quarta, às 20h, apresentação do espetáculo músico-teatral A terceira margem do rio: a de dentro. Na sexta (12), será exibido o documentário Sertanias, e lançamento dos livros Tributo ao professor Roque José de Oliveira Camello e Itaúna Livre: Memorial dos seus setenta anos, do professor Arnaldo de Souza Ribeiro. No sábado (13), às 9h, o Grupo Caminhos do Sertão realiza o Café Sertanejo e a Caminhada Eco-literária com o tema “As mulheres no sertão de Guimarães Rosa”.

CARTAS Durante a Semana Rosiana, Daniella Guimarães de Araújo e Tânia Alves vão lançar a oficina Cartas para Guimarães, a partir de quarta-feira (10), às 9h, no Centro de Atendimento ao Turista de Cordisburgo. A iniciativa faz parte do projeto Saúde e Literatura – A  literatura como alento. O projeto receberá até 30 agosto as cartas que serão compiladas e apresentadas no 8º Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (Simbravisa), que será realizado em novembro, em BH. As cartas devem ser escritas à mão e farão parte do acervo do Museu Casa Guimarães Rosa. O objetivo é que estas expressem os desejos relacionados aos temas: Literatura e arte nos tempos atuais e Saúde pública no território em que se vive. As mesmas devem ser endereçadas à memória de Guimarães Rosa e podem ser encaminhadas para o Museu Casa Guimarães Rosa (Avenida Padre João, 744, Cordisburgo, MG, CEP 35780-000). Informações podem ser obtidas pelo e-mail cartasparaguimaraesrosa@gmail.com.


Publicidade