Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Mário Fontana


postado em 16/06/2019 04:12

A diretoria da Associação das Amigas da Cultura, em foto de 2000, tendo ao centro a saudosa italiana Anita Uxa, fundadora da entidade(foto: Fátima Damasceno/Divulgação)
A diretoria da Associação das Amigas da Cultura, em foto de 2000, tendo ao centro a saudosa italiana Anita Uxa, fundadora da entidade (foto: Fátima Damasceno/Divulgação)
Especialistas estrangeiros em câncer de mama participaram da 4ª Jornada Mineira de Mastologia, realizada em 7 e 8 de junho, em BH, promoção da Sociedade Brasileira de Mastologia de Minas Gerais. Vieram à capital Otto Metzger e Anna Weiss, professores da Universidade Harvard e do Cancer Institute.

AMIGAS DA CULTURA
Fim melancólico


Notícia triste. Fundada em BH, em 1953, por três estrangeiras que queriam movimentar a vida cultural da cidade – Anita Uxa, a pianista Lilly Kraft e Maria Schreiber –, a Associação Amigas da Cultura vai encerrar as atividades depois de 66 anos de atuação ininterrupta. Fecha o longo ciclo em que, com altos e baixos, sempre trouxe dados positivos para o agito artístico e e social da capital mineira.
>>
A decisão foi tomada há alguns dias, durante encontro da diretoria com as sócias na sede na Avenida Prudente de Morais, sob o comando da presidente Marilene Guzella. Embora houvesse vozes contrárias à decisão, saiu vitoriosa a tese dos que defendiam a extinção da entidade. “Não dá mais”, comenta uma das diretoras. O acervo, que reúne móveis e objetos antigos, será doado a instituições culturais mineiras. Quanto ao destino dos bens imóveis – conjuntos de salas –, estão sendo analisadas várias alternativas. As Amigas vão deixar saudades? Mais detalhes dopo.

DOMÉSTICAS
A quantas anda a classe?


Completou quatro anos a chamada PEC das Domésticas, ou seja, a Lei Complementar nº 150, que ampliou os direitos dos trabalhadores no setor, revogou a antiga Lei dos Domésticos e regulamentou a Emenda Constitucional 72. A reforma trabalhista de 2017 também alterou artigos que envolviam o trabalho doméstico. Várias enquetes têm sido realizadas para dar uma ideia de como anda a situação desses trabalhadores, mas até agora não se fez ampla pesquisa com dados seguros e comprovados.

O que se sabe é que num país com 13 milhões de desempregados e 37 milhões se defendendo com empregos informais, cerca de 70% das empregadas domésticas estariam na informalidade.

>>>
Com a recessão, patrões passaram a cortar os gastos adicionais com as domésticas com carteira assinada (FGTS, horas extras, adicional noturno, etc). Enfim, o mar não está pra peixe. Madames estariam usando luvas de borracha para lavar banheiros e varrer a casa, além de botar o avental para preparar o rango do dia...

PESAR
Registros

Os meios jurídicos do país lamentam o falecimento do jurista Nei Prado, ocorrido em São Paulo. Advogado e magistrado, foi presidente da Academia Internacional de Direito e Economia e da Academia Paulista de Letras Jurídicas. Por acaso, foi excelente companheiro deste colunista em viagens à China, Cingapura, Tailândia e Taiwan. Em BH, um falecimento lamentado pelos meios sociais foi o do engenheiro Rodrigo Portella Coutinho.

PADRES
Celibato em cena

Na quarta-feira, completaram-se 504 anos do casamento do monge agostiniano alemão Martinho Lutero, o deflagrador da reforma protestante, com a freira Catarina de Bora. Realizado em 1515, o ato contrariou frontalmente a lei do celibato da Igreja Católica. Em outubro de 1517, Lutero rompeu definitivamente com Roma e divulgou as 95 teses que criaram o protestantismo. No que toca à dupla ofensa cometida pelo casal, volta à cena a antiga questão de pôr fim ao celibato de padres e freiras, permitindo que eles se casem, como ocorre com pastores protestantes. Sempre existiu a linha liberal do clero católico que defende a medida, mas até agora sem sucesso. Os escândalos sexuais na Igreja estão fortalecendo essa tese. E vocês, o que acham?

TRIBUNAL DE JUSTIÇA
Câmara Criminal


Na quarta-feira, a 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais foi criada durante a reunião do pleno daquela corte. Ali trabalharão os quatro novos desembargadores da instituição. A desembargadora Márcia Milanez vai presidir a 8ª Câmara. A direção do TJ analisa a criação de outra câmara, que seria destinada a julgar causas do direito civil.

PAULICEIA
Mineira no comando

A bonita empresária Érika dos Mares Guia, que em BH sempre atuou em parceria com a mãe, Sheila dos Mares Guia, na butique de luxo M & Guia, agora consolida sua presença em São Paulo, onde ambas já administravam a butique Mares, na Rua da Consolação. Érika abriu outra loja de luxo da marca, a CJ Mares, no Shopping Cidade Jardim. A inauguração reuniu um grupo de alto bordo de jovens dondocas elegantes da Pauliceia, seguida de almoço comemorativo no Kousina. A nova loja representa nada menos de 70 grifes internacionais.

RÉQUIEM
Mozart no P.A.


O Palácio das Artes, que neste mês de junho registra agenda de espetáculos das mais movimentadas, no dia 26 será palco de concerto para apresentação de uma obra-prima de Mozart. Trata-se do Réquiem, a última composição do austríaco, que morreu sem concluí-la. Foi finalizada com grandeza por quatro alunos dele. Trata-se da missa fúnebre em memória da condessa Anna von Walsegg, que faleceu com apenas 20 anos. A apresentação estará a cargo da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, do Coral Lírico e dos solistas convidados Deborah Burgarelli, Mauro Chantal, Aline Lobão e Lucas Damasceno.

MARACANÃ
Quem te viu, quem te vê


A propósito do aniversário de 69 anos do Maracanã, que se registra hoje, não custa lembrar: em 1950, o estádio recebeu 200 mil espectadores, que assistiram à maior tragédia do futebol brasileiro: a derrota para o Uruguai, na final da Copa do Mundo, por 2 a 1. Hoje, o Maracanã "murchou": sua capacidade caiu para 83 mil pessoas. O mesmo ocorreu com o Mineirão: de 110 mil espectadores caiu para 62 mil. Tudo para dar mais conforto à galera. Força da modernidade.

MINAS
A primeira do mundo


O saudoso general Guedes, caso ficasse sabendo que a primeira juíza de futebol do mundo é a mineira Léa Campos, natural de Abaeté e criada em BH, certamente diria: “Tinha de ser Minas”, pois aqui é que crescem os pioneiros. Léa, que mora nos Estados Unidos, tem sido alvo de várias reportagens devido à Copa do Mundo de Futebol Feminino, na França. Contou que foi uma luta começar a apitar jogos, pois ninguém aceitava juízas. Nem o governo, nem os clubes, nem o povo. Chegou até a ser presa...


Publicidade