Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Helvécio Carlos


postado em 11/06/2019 04:09

Coronel Almeida, major Karla Lessa, tenente Pedro Aihara e tenente Rocha, representando os bombeiros de Minas Gerais homenageados no Gala Minas(foto: Francisco Dumont/Divulgação)
Coronel Almeida, major Karla Lessa, tenente Pedro Aihara e tenente Rocha, representando os bombeiros de Minas Gerais homenageados no Gala Minas (foto: Francisco Dumont/Divulgação)





BRAZILFOUNDATION
“TODOS AQUI SALVAM VIDAS”

Foi difícil segurar a emoção no 2º Gala Minas, jantar organizado pelo BrazilFoundation, com renda para projetos sociais em Minas Gerais. Grandes homenageados da noite, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais foi aplaudido de pé pelo trabalho em Brumadinho, que continua até hoje, 138 dias após o rompimento da barragem da Vale. “Desistir não é uma opção”, afirmou coronel Almeida, chefe da operação, ao agradecer a homenagem e garantir que o trabalho vai continuar até que os 24, dos 246 desaparecidos sejam localizados. “São 24 famílias que precisam fechar aquele círculo doloroso”, ponderou sob olhar emocionado dos convidados. Quebrando o protocolo, como o coronel disse, ele convidou a major Karla, piloto de helicóptero, o tenente Rocha, primeiro oficial a chegar em Brumadinho, e o tenente Pedro Aihara para subirem ao palco juntos.

• • •

Aihara, porta-voz dos bombeiros em Brumadinho, disse que todos reunidos naquele encontro são mais parecidos do que possa imaginar. “Todos aqui salvam vidas”, afirmou, dizendo que salvar uma vida não é só retirar uma pessoa da lama, de um incêndio ou quando ela está presa às ferragens. “Salvar vida também é resgatar uma ou várias boas ideias. É também ajudar consciências que precisam de socorro. Ajudar o próximo inspirando vidas também é salvar vidas”, comparou, lembrando as atuações do BrazilFoundation, do projeto Querubins e do Mano Down, que apresentou Geni e o Zepelin, do musical Ópera do Malandro, de Chico Buarque. “Acordamos todos os dias com o propósito de ajudar o próximo e estabelecer um cenário mais tranquilo, mais seguro”.

• • •

A atriz Flávia Alessandra, embaixadora do BrazilFoundation e apresentadora do Gala Minas, foi surpreendida pelo marido, o apresentador Otaviano Costa. Para desejar feliz aniversário à mulher, Otaviano, que estava no exterior com o pai, mandou mensagem em vídeo. “É a primeira vez, em 13 anos, que passamos o aniversário distante”, derreteu-se. “Viva seu bom humor, nosso amor, nossas famílias, nossas filhas, com o trabalho – ela ama o trabalho – e todas as coisas boas que a cercam. Ela também ama fazer o bem sem importar a quem. Como vocês estão fazendo”, disse, levando a atriz às lágrimas.

• • •

O médico Henrique Salvador também foi homenageado na noite e mostrou-se honrado com o reconhecimento. “Ser homenageado por esta entidade, que é pioneira na filantropia brasileira, que apoia mais de 600 organizações, mobilizou nos últimos anos quase US$ 50 milhões e capacitou mais de 1.700 líderes sociais, é motivo de muita honra para mim e para a comunidade da Rede Mater Dei de Saúde”, afirmou. “O trabalho de instituições como o BrazilFoundation é imprescindível e fundamental no sentido de incluir milhões de brasileiros, tornando-os pessoas produtivas, socializadas e integradas”, reiterou.

• • •

Em seu discurso, Henrique Salvador disse que, em paralelo ao trabalho dos políticos e governantes, é necessário que as empresas do país se envolvam cada vez mais nos cuidados com os brasileiros. Especialmente os mais carentes e necessitados. “As empresas que irão se destacar a partir do século 21 são aquelas que, além de se preocupar com os resultados econômico-financeiros, terão também legitimidade social. Este reconhecimento é obtido através do propósito da organização. Do porquê e para o quê ela existe. Da sua capacidade de gerar valor para a sociedade.”

• • •

Ainda em seu pronunciamento, Henrique apontou os pais, Norma e José Salvador, como fontes de inspiração. “Lembro-me da criação por ela dos ambulatórios das igrejas do Carmo e do Belvedere e que, ainda hoje, após 35 anos, continuam a atender um grande número de necessitados. E também do lar dos idosos de Baldim, criado, construído e apoiado por ele e que há décadas se constitui na única esperança de um fim de vida com assistência digna para um grande número de desamparados.”

• • •

A cobertura do Gala Minas continua amanhã com detalhes sobre o leilão, que rendeu R$ 310 mil. No balanço geral, foram arrecadados R$ 650 mil com a venda de convites para o jantar.


Publicidade