Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

De volta. E no estilo popstar


postado em 01/06/2019 04:11

Tiago Iorc nos estúdios para o Acústico MTV: cantor reaparece após um ano sabático (foto: Marcos Hermes/divulgação)
Tiago Iorc nos estúdios para o Acústico MTV: cantor reaparece após um ano sabático (foto: Marcos Hermes/divulgação)


Projeto que já rendeu gravações clássicas, de Nirvana a Capital Inicial, o Acústico MTV foi retomado pelo canal no Brasil com Tiago Iorc, dono de hits como Amei te ver e Coisa linda. Foi uma boa sacada, não há como negar. Tiago saiu de cena durante um ano, sem dar notícias, e voltou com o novo disco, Reconstrução.

O lançamento foi feito de surpresa, no início de maio, nas plataformas de streaming, e cada canção do trabalho ganhou um clipe. O Acústico com Tiago marca a primeira reaparição do músico em público e também sua volta aos palcos, e o resgate, com pompa e circunstância, do formato que faz parte da memória afetiva de gerações e que foi feito no país pela última vez com Arnaldo Antunes, em 2012.

A gravação foi realizada no Estúdio Quantas, na Vila Leopoldina, Zona Oeste de São Paulo. Começou por volta das 21h30 e avançou o início da madrugada, chegando ao fim por volta das 0h30.O material deve ser exibido no segundo semestre.

A plateia era pequena, com cerca de 250 pessoas rodeando Tiago – que vem se mantendo longe de entrevistas – e seus músicos, Jeremy Gustin, na bateria, Isaías Elpes, no baixo, Mateus Asato, no violão e Roberto Pollo no piano.

Vestindo uma roupa branca larga, meio hippie, meio samurai, e coque prendendo o cabelo, Tiago seguiu uma ordem de repertório que não necessariamente estará na edição do programa. Começou cantando Fuzuê, do disco Reconstrução. “Estou muito feliz de estar de volta”, disse na sequência.

O cantor foi alternando outras novas canções, como Deitada nessa cama, Nessa paz eu vou, A vida nunca cansa, Me tira pra dançar, Faz, Bilhetes, Hoje lembrei do teu amor, e sucessos, como Amei te ver, Coisa linda, Cataflor e Mil razões. Tiago apresentou também material inédito, Lôra e Do que você tem medo?, além de fazer uma versão interessante de Bellyache, da cantora Billie Eilish.

DUETO

Como é de praxe nos Acústicos, o anfitrião recebeu convidados. No caso, dois: a ótima Duda Beat, que cantou com Tiago Tangerina – ela de pé e ele sentado, ao violão – e o uruguaio Jorge Drexler, vindo direto de Montevidéu, e que Tiago elegeu ali como seu artista favorito. Meio tímido, Drexler ficou frente a frente com Tiago, os dois com violões e interpretando juntos, em português, Me tira pra dançar.

Havia a expectativa de que os dois fizessem alguma música em espanhol. Ficou só na expectativa. Drexler repetiu a gravação de Me tira pra dançar uma segunda vez e foi embora. E, não: Sandy (com quem ele dividiu a interpretação no sucesso Me espera, de 2016), não estava entre os convidados.

Nos bastidores, comportados para evitar interferências na gravação, os fãs acompanhavam as músicas em coro baixinho. Nos intervalos entre as canções, Tiago conversava com o público, enquanto esperava emendar mais uma música. E chegou a dedilhar rapidamente To be with you, de Mr. Big, enquanto aguardava algum ajuste técnico.

A primeira música do Acústico MTV foi deixada para ser gravada no fim. Desconstrução, do novo disco – que trata de temas como depressão e suicídio – ganhou interpretação dramática, com Tiago de pé, acompanhado por sua banda e a câmera o rodeando.

Aos 33 anos e com uma postura que parece mais low profile, Tiago Iorc foi de queridinho da música brasileira, com sucessos como Amei te ver, a fenômeno do streaming. E, agora, com o Acústico MTV, recebe tratamento de popstar. (Agência Estado)


Publicidade