Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Helvécio Carlos


postado em 18/04/2019 05:06


    


























CCBB
ENTRE OS MAIS VISITADOS NO MUNDO

Em tempos de sucateamento da cultura, notícia boa é a inclusão de cinco museus brasileiros na lista dos 100 mais visitados do mundo em 2018. Um fica em Belo Horizonte: o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Também fazem parte do ranking os CCBBs do Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo, além do Instituto Tomie Ohtake, na capital paulista. A relação dos representantes da América Latina se completa com um museu do México. O restante está na Europa, Ásia e América do Norte. A lista foi divulgada pela Art Newspaper, na Inglaterra.

• • •

Nelson Colás, diretor de relações institucionais da Federação de Amigos de Museus do Brasil (Feambra), afirma que o papel do CCBB é essencial. “O motivo principal para a visitação foram os temas das exposições, que geraram interesse nas quatro cidades. Vale destacar que as mostras são gratuitas. Lembramos que o CCBB promove exposições relevantes, como as de Picasso e Jean-Michel Basquiat, entre outras, criando o hábito da visitação”, afirma. Para Colás, não é possível analisar médias de público nos museus brasileiros tomando como parâmetro instituições dos EUA, França e Espanha. “Não dá para comparar com o acervo do Museu Metropolitano de Arte (MET), do Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMa), do Louvre e do Prado. Eles são únicos”, opina.

• • •

A inclusão do CCBB-BH na lista não ocorreu à toa. Para se ter uma ideia, a exposição Raiz, de Ai Weiwei, que terminou na segunda-feira, atraiu 235 mil visitantes. No Instagram, o curador Marcello Dantas comemorou: “Foi a segunda mostra mais visitada no CCBB, desde sua criação. O primeiro lugar também é nosso (ComCiência, de Patrícia Piccinini, em 2016), com 250 mil visitantes. Esse público representa 10% da população da cidade. Um feito impressionante.”

MINASTCHÊ
POLÔNIA/ITÁLIA/BH

O Grupo Folclórico Polonês Wesoly Dom, formado por descendentes polacos residentes em Araucária, no Paraná, fará sua primeira apresentação em Belo Horizonte durante a Feira Minastchê, que começa no dia 26, na Serraria Souza Pinto. Outra atração que promete chamar a atenção é o italiano Polenteiros. O grupo vai preparar meia tonelada de polenta para servir ao público.

SAÚDE
IDENTIDADE DE GÊNERO

Ginecologistas, endocrinologistas, psiquiatras e urologistas, entre outros especialistas, participarão do 1º Simpósio de Transdisciplinaridade na Disforia/Incongruência de Gênero, marcado para 3 e 4 de maio, na sede do Conselho Regional de Medicina, em BH. Promovido pela Associação de Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais, Associação Mineira de Psiquiatria e as sociedades brasileiras de Endocrinologia e Metabologia/Regional MG e de Urologia/Sessão MG –, o encontro vai discutir a saúde do homem e da mulher trans e as principais nuances provocadas por alterações de gênero. O evento tem entrada franca, com vagas limitadas. Informações e contatos: mariana@sogimig.org.br ou (31) 3222-6599.


Publicidade