Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Helvécio Carlos


postado em 14/04/2019 05:09

(foto: Arquivo pessoal)
(foto: Arquivo pessoal)
“Torçam por mim”

Izabella Iannotti, que trocou Belo Horizonte pelos Estados Unidos, é a única mineira na Palm Springs Fashion, feira promovida durante o Coachella, festival de música e arte realizado em abril, no interior da Califórnia. “O evento reúne influenciadores de moda dos EUA, blogueiras e celebridades”, conta a estilista, que comemora  25 anos da Roots by Bella, sua marca de acessórios e roupas.

Depois do Coachella, Izabella voltará a Washington, onde mora, para criar a coleção da DC Fashion Week, marcada para setembro. “Mal posso esperar. As ideias já estão explodindo na cabeça e não me deixam dormir. Tanto que não aguentei: adicionei à Palm Springs Fashion algumas peças da próxima coleção”, revela, contando que é impulsiva na hora de criar.

A estilista não esconde a vontade de participar da semana de moda de São Paulo. “Espero que aconteça em breve”, afirma. Izabella lançou coleção inspirada nas peças que criou para o Mercado Mundo Mix – a feira que unia moda, design e música, realizada na década de 1990.

Por enquanto, ela não pensa em voltar para BH. Está de olho em outros mercados espalhados pelo mundo. “Não tem sentimento melhor do que ver as pessoas curtindo e valorizando o trabalho da gente. Então, enquanto tiver forcas para criar, o céu será meu limite. Torçam por mim!”, diz ela.


COM A PALAVRA...
IZABELLA IANNOTTI
Estilista

Sua coleção mais recente se inspirou no Mercado Mundo Mix...
Foi uma volta no tempo. As ideias surgiram em cima disso e, claro, com algumas modificações e peças novas. Os cantores dos anos 1980, como Michael Jackson, Madonna e as bandas Queen e Guns N’Roses, servem de inspiração, com muito couro, metal e charme.

Qual foi a importância do Mercado Mundo Mix para o início de sua carreira?
Ele foi a minha inspiração, meu início, onde aprendi muito. Viajávamos pelo Brasil e isso me inspirava.

Das marcas que fizeram sucesso nos anos 1990, quais eram as suas preferidas?

Minha maior referência mineira foi a Vide Bula. Adorava aquela marca, era bem revolucionária e diferente. Forum e Yes Brasil também foram referências.

Minas Gerais, referência de moda no Brasil, inspira suas criações?
Sim, porque acho as pessoasde BH, em geral, lindas e arrumadíssimas. Então, isso sempre me inspira.

Como é o processo de criação de suas coleções?
Sou muito impulsiva. Há noites em que acordo com uma ideia e quero logo colocá-la em prática, o que dá certo na maioria das vezes. O mais difícil é lidar com o fato de minhas peças serem feitas a mão. Então, a imperfeição nem sempre me deixa satisfeita. Gosto muito de criar com o desenho e a forma natural do couro, dando às peças um design único.

Como você compara os mercados norte-americano e brasileiro?
O norte-americano valoriza muito os produtos feitos a mão. Diferentemente do Brasil, os Estados Unidos não têm abundância de artesãos, na minha opinião.

Como você construiu sua carreira – de BH, entre os anos 1990 e 2000, até a mudança para os Estados Unidos?
No início, fazia tudo em casa. Tinha semana em que produzia 300 cintos para vender no fim de semana seguinte. A família sempre me ajudava, era muito legal. Era tão apaixonada pela produção que não dormia, só queria trabalhar.

Por que você foi para os Estados Unidos?

Queria aprender inglês, outra cultura. Viver em outro país é desafiador até hoje, mesmo após 18 anos. Um ano depois de chegar, tive dois desfiles patrocinados por uma agência de modelos americana. Logo em seguida, tive dificuldade para encontrar o mercado e resolvi dedicar meu tempo a meus dois filhos. Nas viagens ao Brasil, comprava material, que não encontrava com facilidade nos Estados Unidos, e voltava a produzir peças. Durante esse período, continuei no mundo da moda como maquiadora, cabeleireira e dona de salão.


Publicidade