Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Triângulo amoroso desafia a jovem bruxa Sabrina

Nesta sexta (5), Netflix exibe a segunda temporada da série sobre a garota às voltas com a bruxaria. A protagonista se divide entre o mortal Harvey e Nicholas, aprendiz de feiticeiro


postado em 05/04/2019 05:09

Na segunda temporada da série, Sabrina (Kiernan Shipka) se depara com o lado obscuro da feitiçaria(foto: Jeff Weddell/divulgação)
Na segunda temporada da série, Sabrina (Kiernan Shipka) se depara com o lado obscuro da feitiçaria (foto: Jeff Weddell/divulgação)

Depois do sucesso da primeira leva de episódios, O mundo sombrio de Sabrina volta à Netflix para uma segunda temporada, com mais 10 capítulos, a partir desta sexta-feira (5). Enquanto a primeira fase se incumbiu de apresentar a protagonista, interpretada pela atriz Kiernan Shipka, mostrando seus conflitos, anseios e os desafios ao longo da vida de bruxa, a nova trama vai focar no triângulo amoroso formado por ela, o mortal Harvey (Ross Lynch), seu colega na Baxter High School, e o aprendiz de feiticeiro Nicholas (Gavin Leatherwood), seu companheiro na escola de bruxos.

O trio segue a vida na pequena cidade de Greendale. Com a ajuda das duas tias feiticeiras – a doce Hilda (Lucy Davis) e a severa Zelda (Miranda Otto) – e do primo Ambrose (Chance Perdomo), Sabrina se desenvolve como bruxa, tomando mais ciência de seu lado obscuro e da herança mágica que lhe coube. É vigiada de perto pela professora Mary Wardell (Michelle Gomez), espiã do Senhor das Trevas, e pelo padre Faustus Blackwood (Richard Coyle).

“Na segunda temporada, Sabrina definitivamente muda. E muda muito”, afirmou Kiernan Shipka ao site americano Bloody Disgusting, sem dar muitas pistas sobre o que ocorrerá com a personagem.

Ao comentar a série, a atriz diz gostar do fato de o tempo da história não ser definido e de a trama não ocorrer numa época determinada. “Com isso, é possível fazer uma analogia com os dias de hoje”, diz.

O mundo sombrio de Sabrina se passa nos dias de hoje, mas a estética da série é totalmente anos 1960, época marcada pela efervescência cultural e por profunda revolução de comportamento.

“Uma das características mais interessantes de Sabrina é a coragem de assumir o que quer e quem realmente é. Ela é uma força da natureza, um exemplo para as garotas de hoje”, afirmou a atriz Michelle Gomez, que faz o papel da vilã Mary Wardell. (Estadão Conteúdo)



O MUNDO DE SABRINA
• Segunda temporada
• Netflix
• Estreia nesta sexta-feira (5)


Publicidade