Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Cult...


postado em 04/04/2019 05:09

(foto: José de Holanda/Divulgação )
(foto: José de Holanda/Divulgação )
O pirotécnico Zacarias
Sessão gratuita e bate-papo

O espetáculo O pirotécnico Zacarias, do Grupo Giramundo, terá apresentação gratuita nesta quinta (4), às 16h, no Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários). Em seguida, haverá bate-papo com a equipe. A peça faz ligação entre 5 contos do escritor Murilo Rubião, por meio da figura central do Pirotécnico Zacarias. O público acompanha a história do protagonista, e, em seguida, as adaptações das obras O ex-mágico, Teleco, o coelhinho, O bloqueio e Os comensais. Informações: (31) 3431-9400.

***

Interessados nas áreas de direção, interpretação e produção também poderão participar de dois workshops ministrados pelo Giramundo neste fim de semana. No sábado (6), das 14h às 17h, o diretor Epaminondas Reis promoverá a oficina de direção e interpretação. Já no domingo (7), é o diretor da montagem Marcos Malafaia quem dará uma aula sobre produção, no mesmo horário. As inscrições para ambas as atividades devem ser feitas pelo e-mail workshopzacarias@gmail.com. Basta enviar nome completo, idade, breve currículo e telefone para contato. A entrada é franca para todas as atividades.


Juliana Perdigão
FOLHUDA

Folhuda, terceiro álbum da cantora e compositora mineira Juliana Perdigão (foto) com a banda Os Kurva, será lançado durante shows hoje e amanhã, às 20h, no Teatro de Bolso do Sesc Palladium (Av. Augusto de Lima, 420, Centro). No repertório, composições autorais em parceria com os poetas Arnaldo Antunes, Oswald de Andrade, Angélica Freitas, Paulo Leminski, Murilo Mendes, Bruna Beber, Fabrício Corsaletti e Renato Negrão. Ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada). Informações: (31) 3270-8100.

GUS VAN SANT
MOSTRA


Filmes do diretor norte-americano Gus Van Sant serão exibidos a partir desta quinta (4), no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1.537, Centro). Até 11 de abril, serão exibidos 10 obras da filmografia do diretor, conhecido como um dos pais do movimento New Queer Cinema. Os longas selecionados retratam temas como os anseios da juventude, homossexualidade, alienação e a fatalidade da vida. Elefante (2003), vencedor a Palma de Ouro, e que rendeu a Gus Van Sant o prêmio de melhor diretor em Cannes, será exibido amanhã (5), às 19h30. O filme aborda as questões que vieram à tona com o massacre de Columbine, em 1999. A sessão, que faz parte do projeto Cinema e Psicanálise, será comentada pela psicanalista Maria Rita Guimarães. A entrada é franca, mediante retirada de ingressos uma hora antes. Informações: (31) 3236-7400.


CAIO BOSCHI
LANÇAMENTO

O livro Por que estudar história?, de Caio César Boschi (foto), professor e diretor do Centro de Memória e de Pesquisa Histórica da PUC Minas, será lançado nesta quinta (4), às 19h30, na Academia Mineira de Letras (Rua da Bahia, 1.466, Centro). A obra, dividida em cinco capítulos, reúne informações referentes à construção do conhecimento histórico, ao conceito e uso das fontes, aos métodos de pesquisa e à importância da história para garantir a permanência de valores universais como democracia, direitos humanos e respeito às minorias. Informações: (31) 3222-5764.

CIDADE CONECTA
CULTURA AFRO


Bonecas abayomi, de origem Iorubá e símbolo de resistência da cultura africana, estão expostas até sábado (6), no Centro de Referência da Juventude (Rua Guaicurus, 50, Centro, BH), como parte do 1º Encontro Nossa Cidade Conecta, que começa hoje no local. As bonecas são confeccionadas por meio de nós ou tranças, e não têm demarcação de olho, nariz ou boca, para favorecer o reconhecimento das múltiplas etnias africanas. No Quilombo Cachoeira dos Forros, no interior de Minas, a cultura abayomi foi resgatada e o fotógrafo Luiz Maia fará exposição sobre o tema durante o evento. Quem visitar o local neste período também poderá participar de oficinas de confecção, palestras e debates, além de conferir shows de artistas locais e do interior mineiro. A entrada é franca para todos, mas pede-se a doação de livros sobre cultura afro. Informações: encontroconecta.strikingly.com.


Publicidade