Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Liniker faz show em BH e solta o verbo em Goela abaixo, seu novo disco

Cantora paulista e a banda Caramelows são a atração de sábado (30), no Sesc Palladium. Segundo ela, o álbum representa 'o ato de não calar e de não ficar em cima do muro'


postado em 30/03/2019 05:10

Liniker e os Caramelows vão se apresentar no Sesc Palladium(foto: Domitila de Paulo/divulgação)
Liniker e os Caramelows vão se apresentar no Sesc Palladium (foto: Domitila de Paulo/divulgação)

Goela abaixo tem soul, R&B, ritmos do Norte da África, referências ao jazz e muita brasilidade. O segundo álbum de estúdio de Liniker e os Caramelows será lançado neste sábado (30), no Grande Teatro do Sesc Palladium, e apresenta versão mais desprendida e madura do grupo, que fez sucesso há três anos com o single Zero.

Goela abaixo traz à tona o que está engasgado. “Representa o ato de não calar, de não ficar em cima do muro e não deixar pela metade”, diz a cantora e compositora paulista Liniker de Barros.

O disco nasceu na estrada. As canções foram escritas durante a turnê do álbum Remonta (2016), apresentada em Portugal, na Alemanha, em São Paulo e na cidade de Araraquara, por exemplo.

“Sou uma contadora de histórias e tenho conseguido traduzi-las por meio da música. Quis relatar o que vivi e as coisas que vi nesses últimos anos”, explica Liniker. Segundo ela, seu novo álbum é “sobre espaço, sobre tempo e sobre a calma.”

A capa é assinada pela artista mineira Domitila de Paulo. Liniker conta que a ideia era representar “o que sairia de dentro de uma goela.” A criação surgiu depois de reuniões entre a artista plástica e a banda, necessárias para que Domitila compreendesse o momento da cantora e do grupo. O resultado foi uma explosão de cores e sentidos.

JAMBU “Eu tô completamente apaixonada, e tá tão bom. É tanta coisa, quero muito conversar com você quando você voltar, mas tô bem mais suave. Tranquila, na verdade. Acho que gostar de alguém é meio assim mesmo: dói um pouquinho, adormece a boca, embriaga. É tipo jambu, né? Me faz tremer”, diz a cantora Linn da Quebrada no áudio que antecede a faixa Goela. Esse trecho de uma conversa das duas no WhatsApp traduz o sentimento que permeia o disco, que celebra o amor em suas diversas formas.

Liniker dispensa instrumentos musicais na faixa Textão: “Não se trepa em 15 minutos/ Pois até charutos precisam de tempo aceso pra queimar”, diz. O poema, que vai além das referências sexuais, propõe uma reflexão sobre a importância de cada momento.

O repertório do show será 90% Goela, mas fãs de Remonta poderão conferir uma ou outra canção do antigo disco. Os Caramelows são Rafael Barone (baixo), Pericles Zuanon (bateria), William Zaharanszki (guitarra), Renata Éssis (backing vocal), Marja Lenski (percussão), Fernando TRZ (teclados) e Éder Araújo (saxofone).

Em 6 de abril, a banda se apresentará no festival Lollapalooza, em São Paulo, no mesmo dia dos astros Post Malone, Kings of Leon e Lenny Kravitz.

* Estagiária sob supervisão da editora-assistente Ângela Faria

LINIKER E OS CARAMELOWS
Neste sábado (30), às 21h. Lançamento do CD Goela abaixo. Grande Teatro do Sesc Palladium. Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro, (31) 3270-8100. Plateia 1: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Plateia 2: R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia). Plateia 3: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia). Informações: www.ingressorapido.com.br.


Publicidade