Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

JUNTOS OUTRA VEZ

Separados desde 2007, Sandy & Júnior empolgam fãs e geram onda de nostalgia com o anúncio da turnê Nossa história, na qual cantarão seus grandes sucessos. Procura por ingressos forçou abertura de datas extras


postado em 23/03/2019 05:10

A passagem da turnê dos irmãos por BH está prevista para 17 de agosto. Venda de ingressos ontem no Shopping Cidade foi marcada por longas filas(foto: Raquel Cunha/Globo/Divulgação)
A passagem da turnê dos irmãos por BH está prevista para 17 de agosto. Venda de ingressos ontem no Shopping Cidade foi marcada por longas filas (foto: Raquel Cunha/Globo/Divulgação)

Em princípio, seriam 10 shows no segundo semestre de 2019, em comemoração a uma carreira que durou de 1990 a 2007. Foi isso que anunciaram os irmãos Sandy Leah Lima (36) e Durval de Lima Júnior (35), no último dia 13, quando divulgaram que voltariam a se reunir na turnê Nossa história. Desde então, a busca por ingressos para as apresentações –  em Recife (12/7), Salvador (13/7), Fortaleza (19/7), Brasília (20/7), Rio de Janeiro (3/8), Belo Horizonte (17/8), São Paulo (24/8), Curitiba (31/8), Manaus (13/9) e Belém (14/9) – deixou milhares de fãs da dupla perto da histeria e forçou o anúncio de ao menos duas datas extras – no Rio de Janeiro (2/8) e em São Paulo (25/8). Ontem, em Belo Horizonte, o posto de venda no Shopping Cidade foi marcado por longas e filas e ansiedade de quem queria garantir um lugar na plateia da Esplanada do Mineirão.

“Estou muito feliz em poder revisitar e ampliar a nossa obra, nossa história. É uma experiência maluca voltar a esse lugar. Sinto que mudei muito de lá pra cá”, disse Júnior, no anúncio de realização da turnê. “Naqueles anos,  estávamos em formação, nos transformando em algo que somos hoje”, disse Sandy.

Filhos do cantor Xororó e da produtora Noely Pereira de Lima, a dupla se tornou logo expressiva. Um de seus discos, Era uma vez... Ao vivo (1998), chegou à marca de 1,7 milhão de cópias. Era o começo de uma sequência concentrada e vertiginosa de vitórias. Em 1999, o projeto As quatro estações ganhou disco de diamante duplo pela ABPD e colocou no repertório músicas que certamente estarão na nova turnê, como Imortal, Olha o que o amor me faz e As quatro estações. A versão ao vivo desse álbum também fez história em uma época em que a indústria de discos começava a perder o jogo para as cópias piratas.

VAIA Em 2001, chegaram à terceira edição do Rock in Rio com medo de vaias, como lembrou Sandy no encontro com jornalistas, mas acabaram sendo ovacionados por 250 mil pessoas. Tiveram ainda um mar de 1,2 milhão de pessoas em João Pessoa e, em 2002, se tornaram os primeiros artistas brasileiros a se apresentar sozinhos no Estádio do Maracanã, em 2002, para 70 mil pessoas.

Os shows da nova turnê não terão novidade. Nada de músicas ou vídeos novos. “Não vamos cantar nada que seja de nossas carreiras solos. Só vamos fazer músicas da dupla. A ideia é fazer Sandy & Junior popzão”, afirmou Sandy. E por que agora? Por que levaram tanto tempo para se juntar? “Queria levar um tempo para nos consolidarmos. Agora que nossas carreiras estão sólidas, o meu projeto de música eletrônica indo bem, Sandy e sua carreira, percebemos que estávamos mais seguros para não atrapalharmos nossas carreiras individuais.”

Junior Lima, um ano depois de romper a dupla com a irmã pacificamente, começou a tocar bateria na banda de rock 9MA, a Nove Mil Anjos, que tinha como baixista Champignon (baixista do Charlie Brown Jr, morto em 2013). Em 2016, ele formou ao lado do DJ Júlio Torres o duo eletrônico Manimal, sua segunda investida no meio. Sandy também se lançou em uma carreira solo com os discos de canções Manuscrito (2010), Sim (2013) e Nós, voz, eles (2018). Os projetos ao vivo foram dois, Manuscrito ao vivo (2011) e Meu canto (2016). Nenhum dos trabalhos individuais dos irmãos chegou a ter a mesma visibilidade que seus álbuns em dupla.

O nome Nossa história, dizem os irmãos, se refere também a uma geração de fãs que cresceu praticamente com a dupla. “É muito curioso eu ver minha filha ouvindo Dig dig joy”, disse Sandy. Júnior também é pai de um menino de um ano e meio.

Os realizadores contam que os desafios de uma turnê de Sandy e Junior em 2017 passam pelas inovações tecnológicas e pelas experiências que querem criar, sem deixar que o excesso suprima as canções. O público que cresceu vendo grandes espetáculos exige muitas luzes, telões gigantes, sistema de som apurado. É assim que pensam os produtores. Sandy diz que o repertório será criado em parceria com os fãs, que vai investir nas melhores e mais populares canções e que terá bailarinos e muita luz no palco. “E vamos para o abraço”, ela diz. (Estadão Conteúdo)

Nossa história
Show de Sandy & Júnior. Dia 17 de agosto, na Esplanada do Mineirão, às 20h30. Ingressos:Pista Premium: R$ 480 (inteira) e R$ 240 (meia). Pista: R$ 280 (inteira) e R$ 140 (meia). Vendas: Central de Eventos no Shopping Cidade (Rua Tupis, 337, Centro).


Publicidade