Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Dicas de português


postado em 10/03/2019 05:07

Recado
“É ainda possível chorar sobre as páginas de um livro, mas não se pode derramar lágrima sobre um disco rígido.”

. José Saramago



Auê no Twitter
Era carnaval. A maior parte dos brasileiros ou estava pulando nos blocos, ou estava curando a ressaca. Não era o caso de Laís Menini. Ela, em casa, acompanhava o noticiário. Lia jornais, blogues, sites, mídias sociais. De repente, parou num tuíte. Esfregou os olhos. Voltou ao texto – este, do presidente Jair Bolsonaro:

“Como prometido, dando continuidade à obras, objetivamos dar início à outras, se assim o orçamento permitir, além de criar dispositivos para que concessões de portos, aeroportos e rodovias possam ser feitas e o Brasil possa prosperar. Esse é nosso compromisso.”

Crase
Chamou-lhe a atenção o acento grave. Ele dá um recado claro. Indica a fusão de dois aa. Um é a preposição. O outro, o artigo definido a ou o a inicial dos pronomes demonstrativos aquele, aquela, aquilo: Fui à cidade. Entreguei o relatório àquele homem.
Excluindo-se o caso dos pronomes demonstrativos, só haverá crase antes de palavra feminina, clara ou subentendida: Obedecemos à lei. Fui à Editora Nacional e à (editora) Contexto. Canta à (moda de, maneira de) Roberto Carlos.

Ops!
No tuíte de Bolsonaro, o substantivo (obras) está no plural. O artigo, vassalo, vai atrás (as obras). A fusão só pode ser às. Mas o presidente escreveu à. Indicou fusão onde fusão não há.

Macete
Forma fácil de descobrir se ocorre crase é substituir a palavra feminina por uma masculina (não precisa ser sinônima, mas precisa ser do mesmo número – singular ou plural). Apareceu ao? Sinal de acento grave. Caso contrário, adeus, casório:

Fui a cidade de São Paulo.

Com crase ou sem crase? Trocando cidade por teatro, temos:

Fui ao teatro São Paulo. Logo, fui à cidade de São Paulo.

Outros exemplos: Obedecemos à lei (ao regulamento). Dirigiu-se à piscina (ao parque). Comprou as obras (os livros). Trata-se de prêmio natural às ambições espirituais (aos trabalhos).

Tira-teima
Voltemos ao tuíte presidencial:

Como prometido, dando continuidade à obras, objetivamos dar início à outras, se assim o orçamento permitir...

Com crase ou sem crase? Vem, troca-troca:

Como prometido, dando continuidade a trabalhos, objetivamos dar início a outros (trabalhos).

Sem o artigo, nada de casório:

Como prometido, dando continuidade a obras, objetivamos dar início a outras, se assim o orçamento permitir...

Diferença
O presidente poderia ter escrito “dando continuidade às obras”. Mas escreveu “dando continuidade a obras”. Qual a diferença?

A presença do artigo diz que são todas as obras. Não são todas? O pequenino não tem vez. Compare:

Os professores entraram em greve (= todos os professores).

Professores entraram em greve (= alguns professores).

... dando continuidade às obras (= todas as obras).

... dando continuidade a obras (= algumas obras).

Moral da história
O presidente pisou a crase. Mas acertou o recado. Ele não retomará todas as obras. Só algumas.


Leitor pergunta
Entrega em domicílio? A domicílio?
. Carlos Souza, Porto Alegre

A farmácia entrega o pedido em escola, em hospital, em repartição pública e, claro, em domicílio. Melhor: entrega em casa.

***

No meu currículo, há um item que fala das atividades que exerci ao longo da vida profissional. O título: Experiência anterior. Amigos me disseram que se trata de pleonasmo. Verdade?
. Simone Braga, BH

Experiência, Simone, é prática de vida. Só pode ser anterior. O adjetivo sobra. Xô!


Publicidade