Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Perdido no streaming? Confira guia com as principais opções no Brasil

Popularidade da Netflix e da tendência de consumo de produtos audiovisuais sob demanda fez proliferarem esses serviços no mercado brasileiro. Guia lista principais plataformas


postado em 17/02/2019 05:09


Depois da revolução audiovisual provocada pela Netflix – a gigante mundial do streaming chegou ao Brasil, atualmente um de seus principais mercados, em 2011 –, não há como voltar atrás. O conteúdo audiovisual há muito deixou de ser exclusividade da TV convencional. Não é exagero dizer que, hoje, o melhor da TV está fora dela.

Melhor explicando: hoje a maior parte dos canais de TV têm sua própria plataforma on-line. Seja através de um simples site ou de aplicativos que podem ser acessados em diferentes dispositivos (smart tvs, smartphones, tablets), o streaming está em toda parte. Os que estão um passo à frente vêm criando meios de se assinar as plataformas de forma independente, desvinculada das operadoras de TV paga (que é, basicamente, o modelo popularizado pela Netflix).

No Brasil, os gigantes acordaram um pouco tarde. Somente em 2018 a Globo passou a investir pesado em conteúdo exclusivo para sua plataforma, a Globoplay, que hoje difunde atrações exclusivas no país. A briga é grande e o mercado não é fácil. A Crackle, plataforma de streaming da Sony, encerra suas operações na América Latina em abril. E, neste ano, o mercado é dominado pelas conversas em torno do  Disney+. Ainda sem data de lançamento, o serviço de streaming do grupo vai exibir os títulos das marcas da empresa, ou seja, Marvel, Pixar e LucasFilm/Star Wars.

Para o espectador, a pluralidade de ofertas acaba tornando o mercado aparentemente confuso. Por isso o Estado de Minas preparou o guia a seguir, com a descrição de opções para iniciantes no universo do streaming.

PLATAFORMAS

» NETFLIX

A primeira e maior das plataformas de streaming está investindo pesado no cinema. Roma, o campeão de indicações ao Oscar 2019, ao lado de A favorita – ambos concorrem em 10 categorias –, é um produto da plataforma, que o exibe desde o último dia 14 de dezembro. Do conteúdo original de séries, a novidade deste mês é Boneca russa. Planos a partir de R$ 19,90 (valor válido
até 9 de março).
Como acessar: www.netflix.com

» AMAZON PRIME VIDEO

A principal concorrente da Netflix vem ganhando adeptos no Brasil por causa de produções originais (The marvelous Mrs. Maisel e Homecoming
estão seus melhores títulos) e do preço
convidativo – R$ 7,90 nos seis primeiros meses,
R$ 14,90 depois desse período.
Como acessar: primevideo.com

» HBO GO
Desde 2016 no Brasil, a plataforma permite acesso ao conteúdo dos canais HBO e Max – 2,5 mil títulos, entre filmes, especiais e séries. Gratuito para assinantes dos canais na TV paga, o serviço custa R$ 34,90 para os que assinam apenas o aplicativo. Do conteúdo produzido pelo canal, destaque para as séries True detective (em nova temporada) e Game of thrones (que estreia em abril).
Como acessar: www.hbogo.com.br

» FOX
Traz o conteúdo dos canais do grupo (Fox, Fox Premium, FX, NatGeo, Sports). Disponível para assinantes da TV paga que tenham acesso aos canais. A Fox permite uma assinatura desvinculada das operadoras de TV (R$ 34,90). Além do catálogo completo de séries como The walking dead e Homeland, traz conteúdo exclusivo para assinantes. O episódio do retorno de TWD, que estreou no canal no domingo passado (10), tanto no Brasil quanto nos EUA, foi disponibilizado antecipadamente no app (4 de fevereiro).
Como acessar: www.foxplay.com

» LOOKE
Serviço brasileiro de streaming, se diferencia dos demais porque tem três modalidades: assinatura (no chamado Vídeo Club, com filmes e séries selecionadas pela plataforma, incluindo o Looke Kids, com conteúdo infantojuvenil, a partir de R$ 16,90); aluguel (por título, sem necessidade de assinatura, com valores a partir de R$ 1,89) e compra (com valores a partir de R$ 14,90). A plataforma ainda agrega outras ferramentas, como o SPCine Play (www.spcineplay.com.br), que reúne clássicos da cinematografia nacional, entre outras produções.
Para acessar: looke.com.br

» GLOBOPLAY
A plataforma da Globo existe desde 2015 com os produtos da emissora, mas somente no ano passado ela entrou para valer na briga do streaming. Séries da Globo são atualmente lançadas primeiramente no streaming (como Sob pressão e Carcereiros). Vem se destacando no mercado por trazer produções internacionais bem cotadas. Entre as novidades deste mês estão The handmaid’s tale – O conto da aia (mas somente a primeira temporada) e A very English scandal (minissérie com Hugh Grant vencedora do Globo de Ouro). A assinatura mensal custa R$ 18,90.
Como acessar: globoplay.globo.com


» CRACKLE

A plataforma da Sony vai encerrar sua operação na América Latina em 30 de abril. “Depois de muita ponderação, decidimos que o Crackle na América Latina não é sustentável no hipercompetitivo mercado atual”, afirmou, por meio de comunicado, Keith Le Goy, presidente mundial de distribuição da Sony Pictures. Ainda não se sabe como serão distribuídos no Brasil títulos originais da plataforma, como a série Preacher. Já os canais do grupo, Sony e AXN, que são independentes do Crackle, continuam com seus respectivos apps. Eles ainda são vinculados a operadoras de TV paga, e seus conteúdos são gratuitos para assinantes.
Para acessar: br.canalsony.com e br.axn.com

» PLAYPLUS
Lançado em agosto, o serviço de streaming do grupo Record disponibiliza a programação da emissora, produções exclusivas para a plataforma (como Pais da nova era, com Marcos Mion), além de conteúdo da ESPN Brasil e dos canais Disney. Disponível como site e aplicativo, tem planos a partir de R$ 12,90 e uma versão simplificada gratuita.
Como acessar: www.playplus.com

» TELECINE PLAY

Com aplicativo próprio, desde dezembro pode ser assinado diretamente, via internet, sem necessidade de vínculo com as operadoras de TV paga – a assinatura custa R$ 37,90. Traz um vasto catálogo de filmes (1,8 mil produções) de estúdios como Universal, Sony, Fox e Disney, incluindo lançamentos como Um lugar silencioso.
Para acessar: www.telecineplay.com.br

. SERVIÇOS DERIVADOS DE GIGANTES DAS REDES SOCIAIS


» YOUTUBE PREMIUM
Lançado há seis meses no Brasil, permite o acesso ao conteúdo original do YouTube (como a série Cobra Kai, sequência de Karatê kid), como também ao do YouTube e YouTube Music sem anúncios. A assinatura mensal custa R$ 20,90.
Como acessar: www.youtube.com/premium

» FACEBOOK WATCH

Há menos de um ano no Brasil, a ferramenta Watch, gratuita, permite o acesso a produções originais como as séries Sorry for your loss (com legenda em português) e Sacred lies (por ora, só em inglês).
Como acessar: www.facebook.com/watch

. SERVIÇOS VINCULADOS A OPERADORAS DE TV PAGA

» Globosat Play

A plataforma abriga o conteúdo dos seguintes canais: GloboNews, GNT, Multishow, SporTV, SporTV 2, SporTV 3, Gloob, Gloobinho, Canal Off, Mais Globosat, Canal Brasil, VIVA, Universal TV, SYFY, Studio Universal, BIS e Megapix. Lançado há cinco anos, é gratuito para assinantes de TV paga do grupo. Alguns canais disponibilizam conteúdo exclusivo na plataforma. No Gloob, por exemplo, o Vlog da Mila é um spin-off (série derivada) da popular Detetives do Prédio Azul. Nascido exclusivamente
para o site, teve boa acolhida e acabou sendo exibido também na TV.
Para acessar: www.globosatplay.com.br

» TNT GO

A plataforma traz o conteúdo dos canais TNT, TNT Séries, Space e TBS. Como é vinculada aos canais, é gratuito para assinantes da TV paga. Transmite premiações de cinema, música, jogos filmes e séries.
Como acessar: www.tntgo.tv.br

. SEGMENTADOS


» EI PLUS
Serviço que disponibiliza conteúdos esportivos como Liga dos Campeões, Campeonato Brasileiro e Nations League, além de programas diários que são veiculados ou na TV, ou exclusivamente na internet. Assinatura mensal a partir de R$ 13,90.
Como acessar: www.eiplus.com.br

» CN JÁ
Plataforma com o conteúdo infantojuvenil do Cartoon Network. Exclusiva para clientes das operadoras de telefonia Nextel, Copel, Vivo Banda Larga e Tim.
Para acessar: www.cnja.com.br

» PHILOS
O canal reúne documentários, entrevistas, debates e espetáculos. A assinatura pode ser feita por meio das operadoras de TV por assinatura ou de seu site. Assinatura mensal a partir de R$ 9,90.
Para acessar: www.philos.tv

» SEXYHOT
Autointitulado “o maior canal pornô do Brasil”, o serviço do grupo Playboy reúne 2,5 mil vídeos e filmes. Gratuita para assinantes de TV paga que têm o canal em seu pacote, a plataforma também está disponível para assinatura on-line por R$ 19,90.
Para acessar: www.sexyhot.globo.com

» PREMIERE E COMBATE PLAY
São dois canais independentes. O Premiere transmite os principais jogos do Brasileirão das séries A e B, além de algumas partidas estaduais. Já o Combate exibe lutas de modalistas como MMA, jiu-jítsu e boxe. O serviço de streaming exibe o mesmo conteúdo dos respectivos canais de TV paga. No entanto, o serviço pode ser adquirido separadamente, sem vínculo com
assinatura de TV. Neste caso, a assinatura de
cada serviço custa R$ 79,90.
Para acessar: www.premiereplay.com.br e www.combateplay.com.br

. De graça

Criado há um ano por um estudante paranaense, o Libreflix (libreflix.org) tem navegação semelhante à da Netflix. Só que é gratuito para quem acessa. Aberta e colaborativa, a plataforma exibe produções audiovisuais independentes ou clássicos (Metropolis, dirigido por Fritz Lang em 1927, está lá). Iniciativas mais antigas e voltadas para o curta-metragem têm bom catálogo. Há um mundo de filmes nos sites Porta Curtas (portacurtas.org.br), Curta o Curta (curtaocurta.com.br) e Curtadoc (curtadoc.tv).












Publicidade