Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Dicas de português


postado em 13/02/2019 05:02

Recado
“O estilo é a cara.”

 Monteiro Lobato

Consulta lá de longe

O Conselho Federal de Medicina oficializou a prática da telemedicina. Ao anunciar o fato, provocou comentários em Europa, França e Bahia. De um lado, médicos criticaram a iniciativa, que, segundo eles, desumaniza a profissão. De outro, linguistas se pronunciaram a respeito do prefixo tele-. Tele- veio da Grécia. Quer dizer de longe. Telefone, por exemplo, significa voz de longe. Televisão, imagem de longe. Telegrama, mensagem transmitida de longe. Na era de compras a distância, a dissílaba aparece em montões de palavras. É o caso de telepizza, teletáxi, telepão, telepastel, telefarmácia. E por aí vai.

Caprichos
Como escrever os vocábulos formados com ser tão fértil? Na regra de ouro do emprego do hífen, letras iguais se rejeitam (sub-bloco, ultra-atraente, anti-imperialismo, super-regional). O tele- buscou outra saída. Cassou um e. Assim: teleducação, teleducando, teleducador. Seja esperto! As palavras escritas com tele- mantêm o acento e a pronúncia originais. Por isso, diante de r e s, apelam para a dose dupla (telesserviço, telessinalização, telessonda, telerradar, telerreserva, telerremédio). Percebeu a manha? O s entre duas vogais soa z (casa, pesquisa, pesadelo). O r fica fraquinho como em caro, marido, feriado. Daí os parezinhos ss e rr.

Eureca!

Por causa dessa lei fonética, o Telerenavam, serviço introduzido pelo Detran, deveria estar escrito com dois rr. Vem de Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores). E a telesena? Deixou de dobrar o s. A pronúncia virou telezena. Daí o desencontro. A gente pensa na telessena. Joga na telezena. Resultado: só ganha na sorte.

Foi e voltou

A dúvida pintou na redação do jornal. A matéria falava da forte chuva que despencou sobre o Rio, dos ventos de 110 quilômetros por hora, do tombo de mais de 200 árvores, dos deslizamentos e alagamentos generalizados. O cenário era caótico. A questão: a cidade emergiu no caos ou imergiu?

O dicionário ensina:

Emergir = vir à tona.

Imergir = mergulhar.

A pessoa que mergulha imerge. Daí banho de imersão. Quando põe a cabecinha fora dágua, emerge. Logo, a cidade imergiu no caos. Depois, emergiu.

Monstrinhos

“Sem comando, falta rumo ao Executivo, enquanto ministros vão batendo cabeças”, escreveu o Estadão de domingo. Esquisito, não? Parece que ministros têm mais de uma cabeça. O mesmo estranhamento se observa quando o noticiário diz que “10 garotos perderam as vidas no incêndio do alojamento do Flamengo”. Nós só temos uma cabeça. Só temos uma vida. Por isso, o singular pede passagem: Sem comando, falta rumo ao Executivo, enquanto ministros vão batendo cabeça. Dez garotos perderam a vida no incêndio do alojamento do Flamengo.

A história muda de enredo quando nos referimos a partes do corpo que aparecem em dose dupla: O menino levantou a mão. O menino levantou as mãos. Os meninos levantaram a mão (cada um levantou apenas uma). Os meninos levantaram as mãos. O jogador mexeu o pé. O jogador mexeu os pés. Os jogadores mexeram o pé (cada um mexeu um pé). Os jogadores mexeram os pés.

Leitor pergunta
Li esta frase: “A reforma da Previdência é manchete de Norte a Sul do país”. É correto escrever norte e sul com letras maiúsculas?

Larissa Silva, Guarujá

Norte, Sul, Leste, Oeste, quando pontos cardeais, são nomes próprios. Mas, se definem direção ou limite geográfico, cessa tudo o que a musa antiga canta. As moçoilas entram na vala comum: O leste dos Estados Unidos tem grande influência latina. O carro avançava na direção sul. Cruzou o país de norte a sul, de leste a oeste. A reforma da Previdência é manchete de norte a sul do país. São quatro os pontos cardeais: Norte, Sul, Leste, Oeste.


Publicidade