Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Dicas de português


postado em 06/02/2019 07:42

Recado
“O segredo de um estilo mais eficiente é simples: converse com o leitor.”
Rudolph Flesh

O auê de Sérgio Moro
A vedete da semana? Foi ele, Sérgio Moro. O superministro começou a segunda na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Tomou café com deputados. Falou. Ouviu. Fez política. Depois, apresentou o projeto da Lei Anticrime. Ganhou manchetes em jornais, rádios, tevês, sites e blogues. Sobraram comentários. Aplausos e críticas disputaram espaço. Lá e cá, uma pergunta sobressaiu. Por que Lei Anticrime exibe iniciais maiúsculas?

Trata-se de manha do texto legal. Lei, decreto, medida provisória & cia. se escrevem com a inicial grandona se estiverem acompanhados do número ou do nome: Decreto 15.613, de 29.4.13, Medida Provisória 45, de 6.6.93, Lei de Diretrizes e Bases, Lei Afonso Arinos, Lei de Diretrizes Orçamentárias, Código Civil, Lei Antitruste, Lei Anticrime.

Diquinha
Artigos, parágrafos, incisos pedem vírgula? Depende. Se a referência obedecer à ordem crescente, o sinalzinho não tem vez. Caso contrário, pede passagem: Inciso II do §2º do art. 5º da Constituição Federal. Constituição Federal, art. 5º, §2º, inciso II.

Atenção, gente fina. Misturar é proibido. Siga do começo ao fim a ordem escolhida.

Qual a intenção?
Em entrevista coletiva, Sérgio Moro falou do combate à violência. Volta e meia, referia-se a crime culposo e crime doloso. Qual a diferença entre um e outro? Crime culposo: cometido sem intenção de matar. Crime doloso: cometido com intenção de matar.

À força
“Você não pode extorquir confissões”, disse o ministro. Certo? Certo. Extorquir significa arrancar. O verbo faz uma exigência. O objeto direto tem de ser coisa. Nunca pessoa. Extorque-se alguma coisa. Não alguém: Fiscais extorquiram dinheiro. A polícia extorquiu o segredo. Extorquiram a fórmula.

Olho vivo
Às vezes, extorquir pede objeto direto e indireto. Extorque-se alguma coisa de alguém. Por pão-durismo, a gente omite o alguma coisa. E, por bobeira, muda a função do alguém. Ele vira objeto direto. É a receita do cruz-credo. Quer ver? “Estelionatários se passam por funcionários de firmas de cobrança para extorquir comerciantes”. Nada feito. Melhor dar o César o que é de César. Eles querem extorquir dinheiro de comerciantes.

Mulher de César

O pacotão do Moro quer combater o tráfico de droga. Muitos escreveram tráfego de droga. Erraram? Vamos ao dicionário:

Tráfego é trânsito, grande atividade, afã, comércio: tráfego aéreo, tráfego marinho, tráfego rodoviário.

Tráfico é comércio, não necessariamente ilícito. Daí se dizer tráfico ilegal ou tráfico ilícito.

Em Roma, se dizia que a mulher de César não só tinha de ser honesta. Tinha de parecer honesta. Com a língua ocorre o mesmo. Melhor evitar confusão. Use tráfico só na acepção de comércio ilícito: tráfico de droga, tráfico de influências, tráfico de mulheres.

Preço caro? Nãoooooooo
“O preço do crime será caro”, disse o coronel José Vicente à GloboNews. Bobeou. Caro significa “de preço elevado”. Preço caro é redundância. O preço pode ser alto, elevado, excessivo. O coronel tiraria nota 10 com esta frase: O preço do crime será alto.

Lembre-se: a mercadoria é cara ou barata. O preço, alto ou baixo: O preço da gasolina está mais baixo. Já esteve bem alto. Gosta de roupas caras. As frutas da estação estão baratas. A matrícula escolar está cara.

Leitor pergunta
Boletim do Hospital Albert Einstein informou que o presidente Bolsonaro está em uma unidade semi-intensiva. Por que semi-intensiva se escreve com hífen?
]Bruna Carla, Porto Alegre

O prefixo semi- pede o tracinho quando seguido de h ou i. No mais, é tudo colado: semi-humano, semi-internato, semicírculo, semirradiação, semissolução.


Publicidade