Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Cult...


postado em 30/01/2019 05:02

(foto: Eliane Gouveia/divulgação)
(foto: Eliane Gouveia/divulgação)

CONGONHAS
PATRIMÔNIO

A partir desta quarta-feira, o Museu de Congonhas exibe a mostra Patrimônio da humanidade no Brasil, com documentos, fotos e registros de 14 patrimônios culturais brasileiros. Em cartaz até 31 de março na cidade histórica, a exposição seguirá depois para Ouro Preto.

• • •

A mostra destaca a importância do Santuário de Bom Jesus de Matosinhos, patrimônio cultural mundial desde 1985, que abriga obras-primas de Aleijadinho (foto). Sérgio Rodrigo Reis, diretor do Museu de Congonhas, diz que o propósito da exposição é sensibilizar a comunidade para a importância do respeito e da preservação de nossa memória. O museu fica na Alameda Cidade Matozinhos de Portugal, 77, em Congonhas. Ele funciona de terça-feira a domingo, das 9h às 17h. Às quartas-feiras, o horário muda para 13h às 21h Informações: (31) 3732-2526.

CINEMA
SAPATINHOS VERMELHOS

Até 11 de fevereiro, o Cine Humberto Mauro exibe a mostra Musicais de ouro, que reúne 39 longas considerados clássicos do gênero – de produções de Hollywood a sucessos dos anos 2000. Nesta quarta-feira, às 15h, a atração será Sapatinhos vermelhos (1948), dirigido por Michael Powell e Emeric Pressburger. O filme conta a história de Victoria Page (Moira Shearer), jovem bailarina selecionada para estrelar um espetáculo do grupo comandado pelo autoritário Boris Lermontov (Anton Walbrook). Quando se apaixona pelo compositor Julian Craster (Marius Goring), Victoria põe sua carreira em risco.

MIS
ODORICO PARAGUAÇU

Até amanhã, o MIS Santa Tereza apresenta a mostra Geleia geral, com entrada franca. Nesta quarta-feira, às 19h30, será exibido O bem amado, de Guel Arraes, estrelado por Marco Nanini (foto). Adaptada com sucesso para a TV, a peça de Dias Gomes conta a história de Odorico Paraguaçu, prefeito politiqueiro que não consegue, por falta de defuntos, inaugurar o cemitério da cidade de Paraguaçu. A sala fica na Rua Estrela do Sul, 89, Bairro Santa Tereza. Informações: (31) 3277-4699.

GRAFITE
MOSTRAR OU ESCONDER

Artistas compartilham seu know-how com o público na intervenção #mostrarouesconder. Em dezembro, instituições culturais de BH receberam o projeto interativo que convidava as pessoas a interferir em biombos (foto), expressando suas ideias sobre a cidade e sua comunidade. Palavras, desenhos e signos do grafite indicavam tanto o que elas queriam mostrar quanto o que desejavam ocultar. Participaram da ação os grafiteiros Adriano Manna, Marcelo Lin, Michel Testa e Rafael Boneco, responsáveis por trabalhos expostos nos centros culturais Alto Vera Cruz, Padre Eustáquio e Lagoa do Nado, além do Museu Histórico Abílio Barreto.

• • •

A partir de hoje, os artistas participarão de eventos para dividir ideias com o público. Nesta quarta-feira, Rafael Boneco estará no Centro Cultural Padre Eustáquio (Rua Jacutinga, 821, Padre Eustáquio). Das 9h às 19h, ele estará grafitando; às 16h, comanda roda de conversa. Ele vai ministrar oficina gratuita amanhã, das 9h às 19h, cujas inscrições devem ser feitas pelo e-mail ccpe.fmc@pbh.gov.br. Em 15 de fevereiro, Michel Testa estará no Alto Vera Cruz.

MÚSICA
PALCO ABERTO

Na quinta-feira (31), às 21h, a Autêntica (Rua Alagoas, 1.172, Savassi) abre seu palco a artistas de todos os gêneros musicais, que podem se inscrever na própria casa de shows. Camila Buzelin e Francisco Napoli serão os mestres de cerimônia do Sessões Autêntica, projeto mensal da casa. Ingressos custam R$ 10. Informações: (31) 3654-9251.




PIANO
RAFAEL RUIZ

Rafael Ruiz, de 21 anos (foto), mineiro de Manhuaçu, ganhou bolsa para estudar no respeitado Royal College of Music, em Londres. Ele começou a estudar piano aos 6 anos, fez bacharelado nesse instrumento na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e foi aluno de Luiz Senise. Vencedor de 20 prêmios, foi hors concours no 25º Concurso Nacional de Piano Souza Lima, em 2016.


Publicidade