Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Lista de indicados ao Oscar dá sinais sobre futuro da produção audiovisual

Com 10 indicações ao Oscar, incluindo a de melhor filme, longa do mexicano Alfonso Cuarón consolida a posição de liderança da Netflix na indústria audiovisual. A favorita, sobre a Coroa Britânica, também concorre em 10 categorias


postado em 23/01/2019 05:04

Disponível na Netflix desde 14 de dezembro passado, Roma representa o México na disputa de melhor filme estrangeiro (foto: NETFLIX/DIVULGAÇÃO)
Disponível na Netflix desde 14 de dezembro passado, Roma representa o México na disputa de melhor filme estrangeiro (foto: NETFLIX/DIVULGAÇÃO)


Agora o jogo é pra valer. Com as indicações à 91ª edição do Oscar anunciadas na manhã desta terça-feira, 22, é chegada a hora de correr para o cinema e acompanhar os filmes selecionados para a maior premiação da indústria de filmes. Se bem que, neste ano, uma parte dos candidatos pode ser vista do sofá de casa. As 10 indicações obtidas por Roma, produção da Netflix dirigida pelo mexicano Alfonso Cuarón, são um sinal de que a produção audiovisual, cada vez mais, pode migrar para outros meios.

A dúvida que existia ontem, antes do anúncio, era até que ponto uma eventual resistência da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood à crescente influência da Netflix – na qual muitos percebem uma tendência monopolista – impediria o sucesso no Oscar de Roma, o candidato no qual a plataforma apostou suas fichas (e uma campanha milionária). A resposta foi eloquente. O longa em que Cuarón reconstrói as experiências de um ano (1970) doloroso para sua família e seu país entrou na disputa pelos prêmios mais prestigiados. Roma concorre a melhor filme, diretor, fotografia (Cuarón), atriz (Yalitza Aparicio), atriz coadjuvante (Marina De Tavira), roteiro original (Cuarón).

Cuarón declarou que o que o deixou “mais feliz” foram as indicações das atrizes. “Na verdade, elas são o coração do filme. Se o público se envolve com esse filme, é por causa delas”, afirmou o diretor. Marina De Tavira interpreta a patroa e mãe de quatro filhos que está atravessando uma crise conjugal. Yalitza Aparicio vive a empregada de origem indígena que também enfrenta um drama a partir de um relacionamento amoroso.

REINO

Ambientado nas intrigas do reino britânico no século 18, o drama histórico A favorita, de Yorgos Lanthimos, se igualou a Roma no maior número de indicações. Na sequência, vêm, com oito, vêm Nasce uma estrela, de Bradley Cooper (que teve o trabalho como ator, e não como diretor, reconhecido pela Academia) e Vice, de Adam McKay. Presente em sete categorias, Pantera negra, de Ryan Coogler, se tornou o primeiro filme de super-herói a entrar na categoria principal.

Com a indicação de Spike Lee a melhor diretor por Infiltrado na Klan (que recebeu outras cinco indicações), a Academia finalmente reconheceu um dos mais inventivos e combativos autores da produção norte-americana – Lee, que recebeu um Oscar honorário em 2016, havia sido indicado como roteirista por Faça a coisa certa (1989) e pelo documentário Quatro meninas - Uma história real (1997).

Entre as (boas) surpresas está o polonês Guerra fria. A produção do diretor Pawel Pawlikowski (autor de Ida, Oscar de filme estrangeiro em 2015) foi indicada a melhor diretor, fotografia e filme estrangeiro. A estreia do longa no Brasil está prevista para 7 de fevereiro.

AMAZON

Embora essa tenha sido a primeira vez que a Netflix conquistou uma indicação a melhor filme, o feito não é inédito para plataformas de streaming. Em 2016, Manchester à beira-mar, produção da concorrente Amazon Prime Video, disputou a estatueta. No entanto, a Amazon, na época, fez um lançamento convencional – o filme passou por festivais e depois foi lançado no circuito comercial de cinemas.

Roma também iniciou sua carreira no circuito de festivais, mas já com atritos pelo papel dominante desempenhado hoje pela Netflix. Houve uma queda de braço entre a plataforma de streaming e o Festival de Cannes, que queria o longa na disputa pela Palma de Ouro, mas exigia seu lançamento posterior no circuito de salas da França. A Netflix se recusou a ceder, e o filme foi parar no Festival de Veneza, saindo da disputa com o Leão de Ouro.

Com o objetivo de fazer história no Oscar, no entanto, a Netflix reviu sua estratégia de lançamento. Depois de circular por uma série de outros festivais, onde seguiu acumulando prêmios, Roma teve um lançamento restrito em cinemas americanos (o que o habilitou a competir nas demais categorias do Oscar) e de outros países, antes de ser disponibilizado para todos os assinantes da Netflix – em 14 de dezembro passado.

No Brasil, Roma vem sendo exibido em cinemas de algumas cidades. A exibição é feita por demanda das salas. Belo Horizonte ainda não teve nenhuma sessão, o que talvez mude agora, com as 10 indicações recebidas pelo longa.

Cuarón, em entrevistas, já deixou claro seu posicionamento entre a briga de distribuidores de cinema e plataformas de streaming: “Quantos cinemas você acha que exibiriam um filme mexicano, em preto e branco, falando em espanhol e dialeto, um drama sem nenhuma estrela no elenco?”, retrucou o cineasta a um jornalista nos bastidores do Globo de Ouro, de onde Roma saiu com os troféus de melhor diretor e filme estrangeiro.

Roma não é a única vitória da Netflix nesta manhã de indicações. Produção dos irmãos Joel e Ethan Cohen, A balada de Buster Scruggs, outra produção da plataforma de streaming, concorre em três categorias.

A entrega das estatuetas será no dia 24 de fevereiro.



OS INDICADOS

Melhor filme

Pantera negra
Infiltrado na Klan
Bohemian rhapsody
A favorita (estreia no Brasil nesta quinta)
Green book – O guia (estreia no Brasil nesta quinta)
Roma
Nasce uma estrela
Vice (estreia no Brasil em 31/1)

Melhor diretor

Alfonso Cuarón (Roma)
Spike Lee (Infiltrado na Klan)
Adam McKay (Vice)
Pawel Pawlikowski (Guerra fria;
estreia no Brasil em 7/2)
Yorgos Lanthimos (A favorita)

Melhor ator


Bradley Cooper (Nasce uma estrela)
Willem Dafoe (No portal da eternidade; estreia no Brasil em 7/2)
Rami Malek (Bohemian rhapsody)
Christian Bale (Vice)
Viggo Mortensen (Green book – O guia)

Melhor atriz


Glenn Close (A esposa)
Lady Gaga (Nasce uma estrela)
Melissa McCarthy (Poderia me perdoar?)
Olivia Colman (A favorita)
Yalitza Aparicio (Roma)

Melhor ator coadjuvante

Mahershala Ali (Green book – O guia)
Adam Driver (Infiltrado na Klan)
Richard E. Grant (Poderia me perdoar?; estreia no Brasil em 7/2)
Sam Rockwell (Vice)
Sam Elliott (Nasce uma estrela)

Melhor atriz coadjuvante

Amy Adams (Vice)
Regina King (Se a Rua Beale falasse; estreia no Brasil nesta quinta)
Emma Stone (A favorita)
Rachel Weisz (A favorita)
Marina de Tavira (Roma)

Melhor filme em língua estrangeira

Cafarnaum (Líbano)
Never look away (Alemanha)
Roma (México)
Assunto de família (Japão)
Guerra fria (Polônia)

Melhor roteiro adaptado

Infiltrado na Klan
Poderia me perdoar?
Se a Rua Beale falasse
Nasce uma estrela
A balada de Buster Scruggs
Melhor roteiro original
A favorita
First perform
Green book
Roma
Vice

Melhor fotografia


Guerra fria
A favorita
Never look away
Roma
Nasce uma estrela

Cabelo e maquiagem
Border
Vice
As duas rainhas

Canção original

All the stars (Pantera negra)
I’ll fight (RBG)
Shallow (Nasce uma estrela)
When a cowboy trades his spurs for wings (A balada de Buster Scruggs)
The place where lost things go
(A volta de Mary Poppins)

Produção

Pantera Negra
A favorita
O primeiro homem
A volta de Mary Poppins
Roma

Efeitos visuais

Vingadores: Guerra infinita
O primeiro homem
Jogador nº 1
Han Solo: Uma história
Star Wars
Christopher Robin

Longa de animação

Os Incríveis 2
Ilha de cachorros
Mirai
WiFi Ralph: Quebrando a internet
Homem-aranha no Aranhaverso

Edição

Infiltrado na Klan
Bohemian rhapsody
A favorita
Green book
Vice

Trilha sonora

Pantera Negra
Infiltrado na Klan
Se a Rua Beale falasse
Ilha dos cachorros
A volta de Mary Poppins


Publicidade