Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Semana da Visibilidade Trans: Festival TransViva traz programação especial a BH


postado em 22/01/2019 05:04

A educadora Indianara Siqueira faz palestra hoje em BH (foto: EBC/divulgação)
A educadora Indianara Siqueira faz palestra hoje em BH (foto: EBC/divulgação)

FESTIVAL
VISIBILIDADE TRANS

Janeiro é o Mês da Visibilidade Trans. Até dia 29, BH recebe o 1º Festival TransViva. Organizadores explicam que o evento, que começa nesta terça-feira, é um manifesto pela vida de pessoas trans. Realizado no Centro de Referência da Juventude (CRJ), na Praça da Estação, o festival terá programação eclética, com exposições, shows, mesas de debate e oficinas. Nesta terça-feira, das 13h às 18h, Bruno Ulhoa ministrará oficina de estêncil. Das 19h às 22h, a ativista Indianara Siqueira, do Rio de Janeiro, participa de mesa de debates. Ela é fundadora do curso Prepara Nem, que capacita alunos trans a ingressar na universidade e concorrer a concursos públicos, além de alfabetizar e ensinar idiomas.

• • •

Amanhã, Arthur Medrado vai ministrar oficina de cinema. Às 19h, Erika Hilton participa de debate sobre transfeminismo. A quinta-feira será dedicada ao aprimoramento profissional, com oficina coach de carreira a cargo de Adriana Roque, das 13h às 18h, e rodada de negócios às 19h.

• • •

Sexta-feira, das 18h às 22h, estará em cartaz a exposição Um olhar em construção, com fotos de Bernardo de Castro, Bernardo Enoque e Luna Ventura, além de intervenção artística de Mascucetas, Dandara Vital e Ave Terrena. Domingo, às 19h, Urias, MC Glan, Titi Rivotril, Kaíque Teodoro, DJ Josef, Pelas DJ e As Talavistas farão show no Viaduto Santa Tereza, no Centro.

Artes visuais
BOLSA PAMPULHA

A Secretaria Municipal de Cultura e o Centro de Arte e Tecnologia (JA.CA) já disponibilizaram o edital do Programa Bolsa Pampulha 2018/2019. Serão selecionados 10 artistas ou coletivos para residência artística de seis meses em Belo Horizonte, seguida de exposição em equipamento cultural da capital. As inscrições podem ser feitas até 10 de fevereiro no site www.bolsapampulha.art.br.

UFMG
EDUCAÇÃO MUSICAL

Até 15 de fevereiro, podem ser feitas inscrições para cursos de educação musical destinados a crianças de 6 meses a 12 anos, oferecidos pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). As aulas começam em março. Informações: www.musica.ufmg.br/cmi e (31) 3409-6503.

INSCRIÇÕES
PROGRAMA PONTES

Até dia 28, podem ser feitas inscrições para a segunda edição do Programa Pontes, edital de fomento a projetos culturais com foco na internacionalização de festivais artísticos realizados no Brasil. Informações nos sites www.oifuturo.org.br e www.britishcouncil.org.br.

PARECERISTAS
ASSEMBLEIA CULTURAL

Já está disponível o edital para formação do banco de pareceristas do programa Assembleia Cultural, integrado pelos projetos Segunda musical, Zás, Ocupações artísticas, Mineiranças e Entretextos. Os interessados podem se inscrever até 15 de fevereiro, por meio do Portal da Assembleia Legislativa (www.almg.gov.br/home/index.html). Informações: (31) 2108-7305.

OURO PRETO
BORDADO E ESCULTURA

A exposição Moderna tradição está em cartaz no Museu Casa dos Contos (Rua São José, 12, Centro), em Ouro Preto. Com o intuito de resgatar o bordado e a escultura em pedra-sabão, a mostra conta com obras dos grupos Mulheres de Fibra, Mãos que Bordam e Os Irmãos Bretas. Os trabalhos podem ser conferidos até 11 de fevereiro, de terça-feira a sábado, das 10h às 16h45, e domingo, das 10h às 15h. Entrada franca.




HISTÓRIA
PRÊMIO DIOGO DE VASCONCELOS

Criado em 1977 e entregue até 2004, está de volta o Prêmio Diogo de Vasconcelos, destinado a pesquisadores da história de Minas Gerais. “Estamos retomando esse trabalho de produção de reflexão e conhecimento sobre o estado”, informa o professor Caio Boschi, que venceu o concurso nos anos 1980. Agora patrocinado pelo BDMG Cultural, o Diogo de Vasconcelos tem comissão julgadora formada por Boschi e os professores Clélio Campolina Diniz e Eliana de Freitas Dutra. As inscrições já estão abertas. O edital pode ser conferido no site www.bdmgcultural.mg.gov.br.

• • •

O vencedor receberá R$ 10 mil. Só podem concorrer trabalhos inéditos no meio impresso, além de textos apresentados em programas de pós-graduação do país ou do exterior entre janeiro de 2013 e outubro de 2018.


Publicidade