Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Divórcio 'amigável'

Globo anuncia a demissão do mineiro José Mayer, galã de 40 produções da emissora. Escândalo envolvendo assédio a figurinista pôs fim à parceria iniciada em Guerra dos sexos


postado em 17/01/2019 05:05

José Mayer em A lei do amor, seu último papel na TV Globo(foto: Paulo Belote/Globo/divulgação)
José Mayer em A lei do amor, seu último papel na TV Globo (foto: Paulo Belote/Globo/divulgação)


“Depois de mais de 35 anos de uma trajetória iniciada na novela Guerra dos sexos, em 1983, com participação em mais de 40 obras, entre novelas, séries, minisséries e especiais, a Globo e o ator José Mayer informam o fim da parceria, de comum acordo, no final de 2018.” Com esse comunicado, a emissora carioca anunciou, na terça-feira (15), que um dos ícones da TV brasileira não faz mais parte de seu casting. Na verdade, o contrato do galã se encerrou no fim de 2018 e não foi renovado.

Mayer estava na “geladeira” desde abril de 2017, depois de ser acusado de assédio sexual pela figurinista Susllem Tonani. O episódio teria ocorrido nos bastidores da novela A lei do amor, em que ele interpretava o vilão Sebastião Bezerra. Além de elogios, que evoluíram para cantadas, o ator mineiro teria tocado em partes íntimas da moça sem o consentimento dela.

Na época, várias atrizes, inclusive parceiras de cena de José Mayer, assim como funcionários, colaboradores e executivos da TV Globo, vieram a público se manifestar, usando camisetas com a inscrição “Mexeu com uma mexeu com todas”, acompanhada da hashtag #chegadeassédio.

A emissora emitiu nota oficial, repudiando toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito. Afirmou “zelar para que as relações entre funcionários e colaboradores se deem em um ambiente de harmonia, de acordo com o código de ética e conduta do Grupo Globo”.

No texto, a empresa lamentou que Susllem Tonani tenha vivido “situação inaceitável num ambiente que a emissora se esforça cotidianamente para que seja de absoluto respeito e profissionalismo e, por essa razão, pede a ela sinceras desculpas”.

Susllem não levou o inquérito adiante. José Mayer, que recebeu o apoio da mulher, a atriz mineira Vera Fajardo, admitiu o erro em uma carta aberta e pediu desculpas à figurinista. Mas não adiantou. A Globo decidiu suspendê-lo de suas produções por tempo indeterminado. Agora, encerrou definitivamente o vínculo com o ator, de 69 anos, nascido em Jaguaraçu, no Vale do Aço de Minas Gerais.

AGUINALDO A volta de Mayer à telinha chegou a ser ventilada quando começaram os preparativos para a novela O sétimo guardião, de Aguinaldo Silva, que está no ar desde novembro. O autor lembrou ter contado com a presença do mineiro em vários de seus folhetins – Império, Tieta, A indomada, Fina estampa e Senhora do destino, entre eles. Afirmou que desejava vê-lo na pele do mendigo Feliciano, um dos guardiões de sua nova trama (o papel acabou ficando com Leopoldo Pacheco) ou até mesmo como Olavo, interpretado por Tony Ramos.

Aguinaldo Silva sempre defendeu o ator. Na segunda-feira (14), véspera da “demissão”, publicou este post no Twitter: “Não há crime se não há queixa à polícia nem denúncia na Justiça, por isso... VOLTA, JOSÉ MAYER! (em letras garrafais).”

ENTREVISTA Curiosamente, poucas horas antes de o desligamento da Globo ser anunciado, o galã concedeu uma entrevista ao colunista Alessandro Lo-Bianco, do programa A tarde é sua, da RedeTV!, vislumbrando a possibilidade de voltar a atuar nas novelas da emissora.

“Estou pronto pra voltar a atuar, sinto tanta falta, me sinto preparado. Estou 100% de saúde e estou animado, mas me falta convite”, declarou, dizendo-se aberto “ao convite que pintar”. E completou: “Vou pegar com tudo nesse retorno ao trabalho”.

Ano passado, José Mayer foi diagnosticado com granulomatose de Wegener, doença autoimune que afeta os vasos sanguíneos dos rins, pulmões e vias respiratórias. Ficou cerca de 30 dias internado.

Nas redes sociais, especula-se sobre o destino do ator. Há quem cogite ver José Mayer estrelando umas das produções bíblicas da Record. É aguardar para ver.

VIVA


Mesmo afastado da Globo, José Mayer não deixou de estar presente nos canais ligados à empresa. Admiradores o apelidaram de “Rei do Viva”, devido ao fato de esse canal a cabo reprisar produções das quais ele participou – entre elas Meu bem, meu mal; Fera radical; História de amor; A gata comeu; Tieta; e Laços de família. Atualmente, Mayer está no ar em A indomada (foto), protagonizada por ele e Adriana Esteves.

”A Globo e o ator José Mayer informam o fim da parceria, de comum acordo, no final de 2018”

 Comunicado da TV Globo

“Não há crime senão há queixa à polícia nem denúncia na Justiça”

 Aguinaldo Silva, novelista

Estou 100% de saúde e estou animado, mas
me falta convite”

José Mayer,em entrevista à Rede TV


Publicidade