Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Sexualidade indefinida


postado em 17/01/2019 05:05

Ludmila Ramalho faz espetáculo solo em Orlando, um prólogo, no CCBB(foto: Luiza Palhares/Divulgação)
Ludmila Ramalho faz espetáculo solo em Orlando, um prólogo, no CCBB (foto: Luiza Palhares/Divulgação)

A performer e atriz Ludmila Ramalho encarna o personagem emblemático criado pela escritora Virginia Woolf (1882-1941) no espetáculo Orlando, um prólogo, que volta ao cartaz na Campanha de Popularização Teatro e Dança, no teatro do CCBB-BH de hoje a segunda-feira (21). Dirigido por Diego Bagagal, a peça traz um monólogo existencial com diversas vozes, todas interpretadas por Ludmila, num mergulho introspectivo que traz indagações sobre gênero, o papel do homem e da mulher na sociedade e a própria condição humana.

Pessoa sensível e amante da poesia, Orlando é um homem que teve uma vida singular, mas, ao despertar de um transe, certo dia acorda como mulher. Com belos figurinos de Sônia Pinto e iluminação de Leonardo Pavanelo, a dramaturgia é construída a partir de um fluxo de consciência, destacando trechos da obra e intercalando-a com trechos da própria autora e da biografia da atriz. Nessa fusão de pontos de vista, emergem reflexões que permanecem muito atuais.

ORLANDO – UM PRÓLOGO
Direção: Diego Bagagal. Solo de Ludmila Ramalho. CCBB. Praça da Liberdade, 450, Funcionários, (31) 3431-9400. Hoje, 19h. R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).


Publicidade