Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Museu alemão exibe obra autodestruída de Banksy


postado em 10/01/2019 05:05

Funcionários da Sotheby%u2019s de Londres retiram o quadro Girl with balloon, arrematado por R$ 4,9 milhões, em outubro passado. O artista britânico havia instalado um picotador na moldura, acionado logo após a venda (foto: Ben STANSALL/AFP)
Funcionários da Sotheby%u2019s de Londres retiram o quadro Girl with balloon, arrematado por R$ 4,9 milhões, em outubro passado. O artista britânico havia instalado um picotador na moldura, acionado logo após a venda (foto: Ben STANSALL/AFP)


A tela do artista britânico Banksy, que se autodestruiu parcialmente em um leilão em outubro do ano passado, será exibida durante um mês na Alemanha a partir do próximo dia 5 de fevereiro, segundo anunciou o Museu Frieder Burda, em Baden-Baden.

O artista causou sensação em 5 de outubro, quando fez sua obra ficar parcialmente rasgada, instantes depois de ter sido vendida na casa Sotheby’s de Londres por 1,042 milhão de libras (R$ 4,9 milhões).

Agora, a obra “pela metade” será apresentada pela primeira vez ao público após essa performance, afirmou o museu em comunicado.  “Desde o nascimento da arte conceitual, sempre houve tentativas artísticas de volatilizar ou mesmo destruir a própria existência de uma obra de arte, enfraquecendo seu valor material ou tentando transferi-la para um contexto de valor diferente”, disse o museu Frieder Burda, ao anunciar a exposição.

Banksy incorporou um mecanismo na espessa moldura dourada que permitia rasgar a obra Girl with balloon  (Menina com balão), uma reprodução em acrílico e spray de uma de suas pinturas mais conhecidas. Love is in the bin (O amor está no lixo), como a obra passou a se chamar após a intervenção artística de Banksy na Sotheby’s London em 2018, com a inesperada autodestruição da pintura, será exposta até 3 de março.

Segundo Banksy, a casa de leilões não estava ciente de que a obra ia se autodestruir. O artista disse ainda que o mecanismo falhou, já que a ideia original era que a tela fosse inteiramente picotada. “Banksy não destruiu uma obra de arte durante o leilão, ele criou uma”, afirmou então em comunicado Alex Branczik, chefe do departamento de arte contemporânea da Europa da Sotheby’s. Em negociação com a casa de leilões, a compradora do quadro decidiu manter o negócio.



Publicidade