Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

40 anos dedicados ao samba

Compositora e bandolinista Nilze Carvalho lança CD e DVD ao vivo para celebrar quatro décadas de carreira. Trabalho brinda fãs com clássicos do gênero e composições autorais


postado em 31/12/2018 05:03

Nilze Carvalho celebra o novo trabalho: %u2018O resultado ficou bem intimista, como a gente planejava%u2019 (foto: Acervo pessoal)
Nilze Carvalho celebra o novo trabalho: %u2018O resultado ficou bem intimista, como a gente planejava%u2019 (foto: Acervo pessoal)


Um dos mais importantes nomes do samba nacional, a cantora, compositora e bandolinista Nilze Carvalho,  de 49 anos, para comemorar os 40 de carreira, gravou CD e DVD ao vivo, com composições autorais e músicas que fazem parte do repertório ao longo das décadas. “Colocamos como ponto de partida da minha carreira quando cantei no Fantástico, em 1979. Recebi meu primeiro cachê quando tinha 6 anos”, afirma. Ainda sem previsão de lançamento do trabalho em Belo Horizonte, a artista esteve pela última vez na capital mineira em 2017, no Festival de Arte Negra (FAN), quando conduziu roda de samba em homenagem a Clementina de Jesus.

O trabalho seguiu caminho incomum em termos de gravação. Primeiro, Nilze lançou a versão em streaming e depois resolveu produzir o DVD, quando gravou as músicas para CD. O DVD deve ser lançado em janeiro. “A dinâmica de lançamento mudou muito. Então, calhou de a gente aproveitar a comemoração de 40 anos. É um DVD que precisava ter. É o primeiro audiovisual que tenho solo. Estava querendo fazer há muito tempo”, diz.

Nilze selecionou 18 composições dos últimos três trabalhos: Estava faltando você (2005), CD indicado ao Prêmio da Música Brasileira; O que é meu (2011), pelo selo Biscoito Fino, com participação nos arranjos de Paulão Sete Cordas e Cristóvão Bastos; e Verde amarelo negro anil (2014), CD independente indicado ao Grammy Latino na categoria melhor álbum de samba. “Quando fazemos trabalho independente, gravamos o que a gente gosta em termos de arranjos. Fazemos sem pretensão. Então, quando vemos CD nestes moldes ser indicado ao Grammy, é muita alegria”, afirma.

Um dos nomes mais importantes do samba feito no Rio de Janeiro, Nilze cantou com Dona Ivone Lara, Zeca Pagodinho, Nei Lopes, Wilson Moreira, Moacyr Luz, Teresa Cristina e Dudu Nobre, entre outros. Entre os sambas interpretados ao longo da carreira que foram gravados no recente trabalho, estão clássicos. Ela interpreta Barracão, Marinheiro só é do Oxum, Feira de Mangaio e Kid Cavaquinho. Regravar Barracão tem sentido especial para ela. “Já havia feito uma gravação, em 1981. Achei que deveria fazer homenagem a Elizeth Cardoso e Jacob do Bandolim, que são meus grandes ídolos”, afirma. O álbum se tornou registro das interpretações que fez ao longo das quatro décadas. “Fazia sentido colocar coisas que ainda não tinha gravado, mas que fazem parte da minha trajetória”, diz.

Nilze também brinda o público com composições autorais, como Nordestina, que fez com Zeca Leal; Andarilho, parceria com Cristino Ricardo; e Verde amarelo negro anil, com Marceu Vieira. O CD e DVD foram gravados no PlayRec Studio, no Rio de Janeiro. “Abrimos para 30 pessoas acompanharem a gravação. O resultado ficou bem intimista, como a gente planejava. Queríamos fazer com muitos músicos tocando. Estava comigo uma família, músicos que tocam comigo há muito tempo. Foi uma festa. Com repertório que toca há muito tempo”, afirma a sambista.

Nilze Carvalho – 40 anos ao vivo
. Fina Flor
. 18 faixas
. R$ 24,90


Publicidade