Publicidade

Estado de Minas

Conta-gotas


16/01/2022 04:00

Como prevenir acne e inflamações de pele causadas nos treinos

foto sobre acne
(foto: Pixabay)

Praticar atividades físicas esbarra com um problema antigo que diz respeito ao aparecimento de acne. “Malhar é ótimo para a pele de diferentes maneiras, mas sem uma rotina de cuidados e com o suor excessivo, a pele pode sofrer com o acúmulo de óleo, sujeira e bactérias; tudo isso pode levar à acne e inflamações no rosto e no corpo”, explica Roberta Padovan, médica pós-graduada em dermatologia e medicina estética. A profissional esclarece que as pessoas não precisam parar de se exercitar para ter uma pele mais saudável. A chave é manter a higiene adequada antes, durante e depois dos treinos. Embora os exercícios em si não causem acne, os hábitos de cuidados com a pele mantidos durante os treinos podem ter um impacto significativo sobre ela. “Como os germes se desenvolvem na academia, é importante manter uma boa higiene enquanto se exercita e depois do treino para evitar o entupimento dos poros e a disseminação de bactérias prejudiciais”, acrescenta a médica. Abaixo, ela separou dicas para evitar os problemas:

>> Vista roupas limpas, largas e que absorvem a umidade. Roupas e acessórios muito justos, como tiaras, alças de sutiã ou roupas de lycra podem causar um tipo de acne que ocorre no ponto de fricção repetida

>> Remova qualquer maquiagem antes do treino. A maquiagem, principalmente aquela mais pesada, pode obstruir os poros. Use um removedor de maquiagem sem óleo, toalhete ou água micelar para tirar a maquiagem

>> Antes de fazer exercícios ao ar livre, aplique protetor solar. A aplicação deve ser feita generosamente em qualquer parte de pele não coberta por roupas, pois os nocivos raios ultravioleta do Sol não só causam câncer de pele e envelhecimento prematuro, como também a exposição desprotegida pode causar erupções cutâneas

>> Por fim, a médica enfatiza que a acne pode ter muitas causas, incluindo genética, hormônios, estresse e medicamentos. "Se você ainda tiver acne depois de seguir essas dicas, converse com um médico, pois pode haver uma causa diferente", finaliza Padovan.

Pernas e pés inchados nas viagens de avião ou de carro

foto sobre pernas e pés inchados
(foto: Pixabay)

Apesar da diversão das viagens de férias, o caminho até o destino pode ser longo demais, ocasionando desconfortos como o inchaço na região das pernas. “Durante viagens muito longas, as pernas ficam para baixo e paradas na mesma posição por muito tempo, o que faz com que o sangue não circule corretamente, pois não há contração dos músculos da panturrilha. Essa circulação incorreta faz com que o sangue migre das veias para pequenos espaços nos tecidos ao redor, ocasionando o inchaço ou edema”, explica a cirurgiã vascular Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. A principal recomendação para quem vai enfrentar uma viagem muito longa, tanto de carro quanto de avião, é não ficar parado muito tempo na mesma posição. Segundo a médica, para evitar o inchaço nas pernas durante as viagens você também deve utilizar roupas largas e confortáveis, já que roupas apertadas, como a calça skinny, comprimem demasiadamente as pernas. 

Cabelos oleosos  e sem movimento

foto de uma mulher lavando cabelo
(foto: Pexels)

Diariamente produzida pelas glândulas sebáceas, a oleosidade é um processo natural dos fios, que tem a função de nutri-los e proteger o couro cabeludo. Apesar de seus benefícios, ao ser produzido em excesso, o sebo capilar pode prejudicar a saúde do couro cabeludo, contribuindo com o acúmulo de resíduos e bactérias, além de ocasionar problemas como caspa e seborreia. A coordenadora de Educação da Aneethun, marca especialista em produtos direcionados para o segmento profissional de beleza e home care, Renata Lima, explica que para combater essa oleosidade em excesso o ideal é apostar em produtos que têm a função de controlar e equilibrar a oleosidade e não aumentar a frequência com que se lava o cabelo. De acordo com a profissional, vale lembrar que o excesso de resíduos presentes em produtos de finalização contribuem para a obstrução dos folículos pilosos, além de deixar o cabelo com um aspecto gorduroso e pesado. “O detox capilar é indicado para todos os tipos de fios que sofrem com o excesso de oleosidade. Esse tipo de tratamento auxilia na saúde das madeixas ao regular o funcionamento do couro cabeludo e remover todas as suas impurezas”, finaliza.

Atendimentos terapêuticos para a saúde física e mental

Professora Maria José Marinho
(foto: Patty Penna/Divulgação)

A professora Maria José Marinho (foto), mestra, yogueterapeuta e reikimaste, está fazendo atendimentos terapêuticos na Escola de Yoga e Clínica Ponto de Equilíbri através do reiki, que é a cura pelas mãos, alinhamento dos chakras, terapias integrativas e consulta às cartas de Mo – um método preditivo da Medicina Tibetana para solução de problemas, para atrair abundância e prosperidade em todas as áreas. Ela também está ministrando sessões de laya yoga, método registrado por ela para dissolução da ansiedade, depressão e angústia, e sessões de meditação para ativar áreas do cérebro e da mente, sendo que  cérebro é o berço da inteligência e a fonte de todas as emoções. Além de ensinar uma respiração para desenvolver a capacidade dos pulmões e sua oxigenação com a técnica yogue de pranayamas. Informações e agendamentos: (31) 3225-4222/99145-7178. A escola está com os protocolos de saúde contra o COVID-19 em dia.

Descarte de medicamentos vencidos de forma segura

Existe uma farmácia no Brasil para cada 3,3 mil habitantes e o país é o sétimo que mais consome medicamentos no mundo, segundo dados do Conselho Federal de Farmácia. Além disso, a tradicional “farmacinha” é comum na casa dos brasileiros, principalmente naquelas que têm crianças e idosos. Com acesso facilitado aos remédios, fazer o descarte correto desses medicamentos em desuso ou fora do prazo de validade é um ponto que requer atenção. A farmacêutica Aline Teixeira, coordenadora do curso da Farmácia da Faculdade Pitágoras, enfatiza que o descarte inadequado de medicamentos pode afetar o solo, águas superficiais ou lençóis freáticos. Por isso, eles não devem ser descartados no lixo comum, como é feito pela maior parte da população. Abaixo, ela lista orientações sobre como descartar corretamente os remédios vencidos ou que não serão mais usados pelo paciente:

>> Procure a farmácia ou drogaria mais perto da sua casa e pergunte se recebem remédios em desuso, sejam comprimidos, cápsulas ou xaropes. Caso não receba, pergunte onde descartar esses materiais sem risco de contaminação.

>> Para descartar agulhas ou lancetas usadas no tratamento de diabetes ou outras doenças, é importante um recipiente rígido que possa ser lacrado como uma garrafa pet. Há hospitais e postos de saúde que recebem esse material para o descarte adequado.

>> Bulas e caixas vazias podem ser coletadas diretamente para reciclagem com o lixo convencional

>> Fique atento à validade e às condições de armazenamento dos medicamentos para garantir sua eficácia. Tomar remédios vencidos pode causar complicações

>> Farmácia caseira não substitui consulta médica, com profissional responsável pela prescrição do medicamento.
 
Sugestões para esta coluna, enviar no e-mail bemviver.em@uai.com.br  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade