Publicidade

Estado de Minas

Como falar sobre o coronavírus com as crianças? Professora lança cartilha educativa sobre o tema

Com abordagem lúdica, a colombiana Manuela Molina ajuda os pequenos a entender e encarar o problema a partir de linguagem leve e espontânea. Material é oferecido em quatro idiomas


postado em 12/03/2020 13:30 / atualizado em 12/03/2020 14:19

(foto: Manuela Molina/Divulgação)
(foto: Manuela Molina/Divulgação)

Uma avalanche de informações sobre o novo coronavírus ganha força nos últimos meses. Com a escalada do contágio percebido em cada vez mais territórios, o que inclusive levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar a crise como uma pandemia (quando o problema se espalha em extensão global e é observado em todos os continentes), é importante conhecer o vírus a fim de saber identificar os sintomas e adotar medidas que possam interromper ou minimizar o ritmo de propagação. Mas há grupos para os quais é mais difícil explicar o que está acontecendo, como as crianças.


 

Atenta à questão, a psicóloga e professora colombiana Manuela Molina publicou uma espécie de livro de histórias infantil para esclarecer aos pequenos, de forma lúdica, o que é o coronavírus, como pode afetá-los e como impedir a infecção. Na cartilha chamada ¡Hola! Soy el Coronavirus (Olá! Eu sou o coronavírus), a princípio divulgada em formato PDF, ilustrações divertidas e dados importantes podem ajudar pais e filhos a entender como agir nessas circunstâncias. O material está disponível em português, italiano, inglês e espanhol.

Ver galeria . 12 Fotos Manuela Molina/Divulgação
(foto: Manuela Molina/Divulgação )

À frente do canal online Mindheart, Manuela criou o pequeno livro com foco em crianças entre 2 e 7 anos, com o intuito de acompanhar os aspectos emocionais dos pequenos e seus modos de reação frente ao Covid-19. A ideia não é ser uma fonte de informação científica, mas antes uma ferramenta da fantasia e do universo simbólico para auxiliar na forma de enfrentar a doença.

A autora recomenda imprimir o material, já que em algumas páginas há espaço para os leitores mirins desenharem e complementarem as ilustrações, em um exercício interativo. "As emoções são processadas por meio de brincadeiras repetidas e histórias lidas várias vezes", diz Molina, que também incentiva as famílias a divulgar o documento. Interessados podem fazer o download da cartilha pelo www.mindheart.co/descargables.

Para quem quer conhecer melhor o trabalho de Manuela Molina e obter mais informações, pode também acessar o perfil no Instagram, @mindhear.kids

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade