Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

conta-gotas


postado em 12/05/2019 05:04

Para evitar a síndrome de Burnot
A intensa carga de trabalho e cobranças excessivas por prazos e resultados têm adoecido cada vez mais o trabalhador. A síndrome de Burnout é resultado de um estado físico, emocional e mental de exaustão extrema. Augusto Jimenez, psicólogo da rede Minds Idiomas, diz que os relatos de problemas no trabalho só vêm crescendo ano após ano. “Temos 70 escolas de inglês no Brasil. Nelas são mais de 10 mil estudantes em que aconselhamos também profissionalmente”, explica, acrescentando que ter hobbies e estudar outro idioma alivia a tensão do dia a dia. Jimenez destaca cinco dicas para aplicar na rotina:

1) Faça atividades físicas regulares
De acordo com o cardiologista Carlos Alberto Pastore, o excesso de informações que temos, no trabalho e fora dele, pode causar danos à memória e também na tomada de decisões. “A nossa mente tem um limite para tomar decisões e com o excesso de atividades e responsabilidades pode-se tomar decisões ruins e, pior, não priorizar as mais importantes. A prática de atividades físicas aliviam a tensão cerebral e faz com que o indivíduo se ‘desligue’ das responsabilidades. Conclusão: a mente fica em estado mais relaxado e por isso consegue tomar decisões melhores e lidar melhor com a pressão no trabalho, afastando a síndrome de Burnout.”

2) Defina objetivos a curto prazo
Aqui vale escrever mesmo. Escrever suas metas mensais, tanto profissionais quanto pessoais, alivia a tensão diária no trabalho. “Afinal, trabalhamos para viver e não o contrário. Perceber que se está trabalhando para um objetivo de vida faz com que a tensão seja mais dissipada. Equilibre as suas metas/objetivos entre lazer e responsabilidade. A chave é o equilíbrio.”

3) Faça atividades que fujam da rotina
É importante incluir na semana pelo menos duas atividades que não tenham a ver com a sua carreira. “Aprender um novo idioma para viajar e planejar a viagem são metas que sempre incentivamos na Minds idiomas em nossos estudantes e também colaboradores. Outras atividades podem ser ler, ir ao cinema, jogar videogame, enfim! Aprenda algo novo e divertido.”

4) Converse com o seu gestor
Adquira esse hábito mensalmente para definir as suas metas profissionais. Independentemente de você já estar sobrecarregado de trabalho ou não adquira esse hábito. “Ao planejar antes com o seu superior quais as suas atribuições e o que ele espera de você nesse período mensal fica mais fácil se organizar e perceber se as ações que estão lhe exigindo são realmente compatíveis com o tempo que você tem para executá-las. Ao se planejar, você perceberá que é possível fazer as atividades e a pressão diminuirá. Uma dica que você pode sugerir ao seu gestor são benefícios em viagens diante do cumprimento das metas da equipe anualmente.”

 

5) Diminua o uso da tecnologia
Chegamos em casa temos a televisão, no trabalho temos o computador, e 24 horas temos os alertas no celular sobre tempo, acidentes, clima, trânsito, notícias do Brasil e do mundo. “É claro que é importante saber do que ocorre ao nosso redor, mas mais importante é saber o que acontece dentro de você e como você lida com isso. O uso excessivo do smartphone e outros aparatos tecnológicos tem causado doenças e dependência. Limite a quantidade de tempo que ficará exposto a eles. Caminhe um pouco, tenha contato com a natureza, e fique próximo de pessoas positivas.”

Má higiene bucal na gravidez pode levar ao aborto
Marcar uma consulta no ginecologista obstetra provavelmente é o item número um da lista de prioridades na gravidez. Mas as futuras mamães deveriam transformar a visita ao dentista no item dois. Isso porque a incidência de problemas bucais na gestante pode se intensificar nessa fase. A cirurgiã-dentista Patrícia Valério, pesquisadora do Instituto WSEI na Europa, explica que as mudanças hormonais que ocorrem durante a gestação deixam a mulher mais suscetível às doenças periodontais. Outro item diz respeito à alimentação. “A grávida tem o hábito de se alimentar várias vezes ao dia, sem fazer a higiene bucal após esses “lanchinhos’, acarretando acúmulo de placa bacteriana, cáries e até gengivite. “Daí a importância em fazer uma visita ao dentista durante a gravidez, uma espécie de ‘pré-natal odontológico’, para evitar que a falta de saúde bucal interfira no desenvolvimento do bebê.” A especialista explica que os procedimentos dentários preventivos não são apenas seguros como recomendados para evitar infecções nas gengivas ou nos dentes da mãe, aumentando o risco de aborto, parto prematuro e até pré-eclâmpsia.

Ginecologia e obstetrícia
O 12º CMGO – Congresso Mineiro de Ginecologia e Obstetrícia será realizado em Belo Horizonte de 22 a 25 deste mês pela Associação de Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais (Sogimig). De acordo com o presidente da Sogimig, Carlos Henrique Mascarenhas Silva, o Congresso Mineiro promete marcar 2019 como uma importante atividade científica de atualização profissional. Entre os temas do congresso, estão endocrinologia ginecológica, cirurgia fetal, contracepção, assistência ao parto e saúde na gestação, reprodução assistida, cirurgia minimamente invasiva, urgência obstétrica, doenças benignas e suas repercussões, envelhecimento saudável, diabetes na gravidez e prematuridade. O congresso, que será na Associação Médica de Minas Gerais, é uma importante atualização para todos os médicos, profissionais da área da saúde e acadêmicos de medicina. O objetivo é garantir atendimento de excelência na boa prática médica ao público feminino. As inscrições podem ser feitas pelo site www.cmgo2019.com.br.

Grupo de oração
O grupo de oração Nhá Chica vai se reunir amanhã, às 19h30, no Salão Paroquial da Catedral Boa Viagem, Rua Sergipe, 175, Bairro Funcionários. Informações: (31) 99941-9389 (coordenador Márcio Barros).

Respirar pela boca afeta a saúde da criança
O processo natural de respiração, que envolve a entrada e saída do ar pelo nariz, classificado como respiração nasal, é uma missão quase impossível para algumas crianças. Para elas, esse fluxo ocorre pela boca, ocasionando consequências negativas à saúde. De acordo com Rubens Tadeu Bonomo, pediatra do Hospital Edmundo Vasconcelos, o problema pode ter diferentes causas. O hábito, classificado como respiração oral, pode ser desenvolvido por infecções de repetição das amígdalas, desvio de septo, crescimento das adenoides e rinite alérgica. Mas respirar pela boca acarreta ainda outras consequências negativas à saúde dos pequenos. Segundo o médico, isso implica receber um ar que não foi filtrado, umidificado e aquecido à temperatura ideal, e, portanto, eleva as chances de a criança roncar, babar demasiadamente, desenvolver crises de apneia – parada momentânea da respiração por, pelo menos, 10 segundos, e ter mais infecções de garganta, ouvido e gripes. O pediatra esclarece que o diagnóstico precoce pode evitar esses problemas à saúde da criança. “Investigar e detectar a causa é primordial para designar o tratamento indicado, que, na maioria das vezes, envolve diferentes profissionais. Quanto mais cedo isso for feito, menor o risco de sequelas”, conclui.

Formação de reiki
A professora Maria José Marinho promove o curso de reiki, módulo 1, em 19 de maio, das 8h às 18h, e módulo 2, em 9 de junho, também das 8h às 18h. Técnica destinada a elevar o corpo físico e o corpo mental a um nível de vibração superior, o reiki é de grande eficácia para obter o relaxamento do corpo e das tensões. Aumenta a energia vital do corpo e cria um equilíbrio entre o corpo físico e mental. Esse processo desencadeia a liberação das emoções e dos bloqueios psicológicos. O reiki oferece uma das maiores vantagens que é o autoconhecimento. Basta que o iniciado sinta a intenção de praticar tanto em si mesmo, quanto nos outros, para que a energia imediatamente flua. Inscrições e informações: (31) 3225-4222/3223-8340/99145-7178 ou mjm@pontoequilibrio.com.br.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade