Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Cinco perguntas para... Bruno Vargas, dermatologista


postado em 10/03/2019 05:05

Segundo o dermatologista Bruno Vargas, essa nova mulher procura tratamentos estéticos para se manter mais jovem, com disposição e energia(foto: Arquivo pessoal)
Segundo o dermatologista Bruno Vargas, essa nova mulher procura tratamentos estéticos para se manter mais jovem, com disposição e energia (foto: Arquivo pessoal)

Envelhecimento saudável


Como a mulher madura do século 21 lida com o envelhecimento e a autoestima?
Ela busca alternativas que vão desde a reposição hormonal a tratamentos dermatológicos estéticos. É uma mulher muito mais antenada nessas questões. Por isso, o mercado da beleza cresceu tanto. O brasileiro é um público muito vaidoso, a questão estética tem muita importância.

Como o mercado da beleza, as marcas e a sociedade têm olhado para essa mulher?
É importante dizer que existe nova tendência nos procedimentos estéticos, que levam a resultados mais naturais e a um envelhecimento mais saudável. Hoje em dia, o foco da dermatologia são os procedimentos preventivos, desde a aplicação dos cremes e filtro solar, lá da infância, até os procedimentos de toxina botulínica, preenchimento, laser. Eles são feitos cada vez mais em idades mais precoces. Existem prevenções que podem ser feitas aos 20, aos 30, aos 40. Então, a gente não espera as pessoas chegarem ao envelhecimento avançado para fazer essas intervenções. Elas são feitas de forma periódica, o que leva ao envelhecimento mais lento e mais natural. Em minha opinião, a era das plásticas radicais, dos resultados de transformações exageradas, chegou ao fim.

O desejo de parecer mais jovem ainda é uma baliza ou ela está aprendendo a curtir a própria idade?
Existe uma tendência ao envelhecimento saudável, também chamado de ‘positive ageing’. As mulheres querem ter um envelhecimento de forma gradual, de um jeito que o processo não seja tão perceptível ao olhar do outro. A brasileira se preocupa muito com essa questão estética, de estar bem com o corpo, com as formas, isso é muito cultural. Dessa forma, a mulher de 50 ou mais está aceitando sua idade, sem aquele desejo de parecer mais nova a todo custo.

Quais tratamentos ela tem buscado nos consultórios dermatológicos e de estética?
Cabe ao dermatologista receber essa mulher e entender até onde esse desejo de melhorar a aparência física tem relação apenas com a própria vaidade ou com as perdas que ela teve durante a vida. E até que ponto a entrega de algum resultado vai fazer diferença no cotidiano dela. O médico tem que ter uma visão multidisciplinar e entender que o mundo exige essa mulher renovada, jovem, e tentar entrar em equilíbrio, sem exagero, com naturalidade. Aquelas mulheres que percebo que conseguiram passar por essa idade com equilíbrio são mulheres desejadas, invejáveis, e que se enxergam dessa forma.


Fale brevemente sobre a beleza de famosas maduras, como Bruna Lombardi, Maitê Proença, Christiane Torloni (entre outras que você admira), e de como você acredita que elas lidam com a beleza e com o envelhecimento do ponto de vista da dermatologia.
Christiane Torlone, Maitê Proença e Bruna Lombardi se enquadram bem nessa nova proposta. São mulheres de idade sabidamente mais avançadas acima de 50/60 anos, que conseguiram preservar a beleza de uma forma mais harmônica, natural, sem exageros. Elas têm uma pele bem tratada, provavelmente devido a procedimentos dermatológicos. Fizeram intervenções ou cirurgias plásticas sem radicalização, sem mudar muito, e se mantêm bem posicionadas no mundo, como mulheres bem-sucedidas, que se destacam dentro do que atuam.


Publicidade