Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Conta-Gotas


postado em 30/12/2018 05:03

(foto: )
(foto: )





CUIDADOS COM OS OLHOS

Discreta ou extravagante, não importa, é preciso retirar toda a maquiagem antes de dormir. Afinal, o nosso rosto precisa respirar livre de produtos e de todas as impurezas que acumulamos durante o dia. Dormir maquiada pode causar espinhas, cravos e marcas. Sem contar que ajuda no envelhecimento precoce da pele. Já na região dos olhos, o assunto é mais sério, pois o acúmulo de máscara de cílios pode provocar alergias e até mesmo infecções mais severas. Existem relatos de casos em que o acúmulo da máscara ao longo dos anos pode gerar uma calcificação, ou seja, as partículas endurecem e viram massas na parte interna dos olhos. Fica um alerta para a importância de limpar o rosto diariamente e usar um demaquilante para retirar a maquiagem. Ele remove facilmente até aquela make mais difícil de sair, como as que são à prova d’água e as que contêm brilho.



FORMAÇÃO DE
PROFESSORES DE IOGA

A professora e mestre em ioga Maria José Marinho comunica que as inscrições estão abertas para seu 40º curso de formação de professores de ioga. O curso vai ensinar qual o principal objetivo do ioga, qual é realmente o verdadeiro sentido e caminho do ioga, como conhecer e vivenciar os diferentes métodos. Informações e inscrições pelo telefone (31) 3223-8340, WhatsApp (31) 99145-7178 e site www.pontoequilibrio.com.br.






FRUTAS DA ESTAÇÃO SÃO OPÇÕES SAUDÁVEIS

Tender, peru, panetone e pavê. Com tantas delícias nesta época do ano fica difícil controlar a alimentação e se manter saudável. Pode até parecer uma tarefa complicada, mas é fácil se alimentar de forma adequada antes, durante e depois dos festejos. A boa notícia é que nesta época do ano também reinam as frutas típicas do verão, como lichia, ameixa, uva, cereja, romã, figo, pêssego, nectarina, damasco e framboesa. E com toda essa diversidade, não há desculpas para não equilibrar os exageros das ceias. “Uma boa dica para manter hábitos saudáveis é ingerir as frutas da estação. Comer uma ameixa antes da refeição, por exemplo, pode ajudar a diminuir o apetite e aumentar a absorção de nutrientes”, destaca Carlos Ribeiro, sócio-fundador da Snack Frutas, empresa de delivery de cestas de frutas. Consumir alimentos da época também proporciona benefícios que vão muito além do paladar: “As frutas da estação muitas vezes dispensam produtos químicos, já que elas seguem o seu curso natural de cultivação. Por isso, são mais frescas e nutritivas se comparadas com outras”, afirma.

 







APROVEITE AS FESTAS SEM ATRAPALHAR O SONO

Fim de ano é época de festejar. No entanto, há quem exagere na dose e acabe comprometendo a saúde, privando-se do sono e consumindo bebida alcoólica em excesso. Pesquisa recente, publicada no periódico JMIR Mental Health, aponta que a ingestão de álcool afeta áreas do sistema nervoso responsáveis pelo estado de “alerta” e “descanso” do organismo. Essa alteração causa desordem na frequência cardíaca durante o sono e faz com que o descanso não seja reparador. Álcool demais e sono de menos causam um desgaste abusivo do corpo e da mente, de acordo com a consultora do sono da Duoflex, Renata Federighi. A especialista recomenda manter a moderação intercalando a bebida com água, pois essa medida ajuda a diluir a concentração de álcool no sangue. “Além disso, é importante evitar o consumo do álcool uma hora e meia a duas horas antes de ir dormir. Ao contrário do que muitos pensam, a bebida alcoólica não relaxa. Após alguns goles, ela pode afrouxar as estruturas da região da faringe, comprometendo a respiração. E o resultado é o ronco, que prejudica o sono”, orienta Renata. Além disso, na hora de dormir, é indispensável que alguns hábitos sejam preservados, como manter um ambiente arejado, escuro e silencioso, seguir uma alimentação leve e saudável, hidratar bem e utilizar travesseiro adequado ao biótipo da pessoa.
Pixabay/Divulgação





TRATAMENTO DE
OSTEOPOROSE

A ingestão diária de cálcio é um hábito importante para prevenir e tratar a osteoporose, doença que reduz a massa óssea, ocasionando a piora da qualidade dos ossos. Mas engana-se quem acredita que só consumir alimentos ricos nesse mineral seja o suficiente. Segundo Leandro Parmigiani, reumatologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, para que o cálcio seja absorvido é preciso que o organismo adquira também a vitamina D. O nutriente, além de auxiliar na absorção do mineral, é necessário para que ocorra um crescimento adequado dos ossos. A forma mais fácil e eficaz de conseguir essa vitamina é pela exposição solar, que, segundo o especialista, deve ser feita em um período de 15 minutos por dia sem proteção para que o organismo consiga sintetizá-la. A importância dos níveis da vitamina D interferem até mesmo no tratamento da doença, como explica o médico. “Os níveis de cálcio no sangue e a vitamina D devem estar acima do seu limite inferior para que o tratamento da osteoporose consiga ser efetivo.” Somente no Brasil, a osteoporose atinge 10 milhões de pessoas, como mostra estimativa da Fundação Internacional de Osteoporose (IOF). Porém, é possível preveni-la com a adoção de hábitos saudáveis, conforme explica o reumatologista. “Entre os hábitos que devem ser adotados estão a ingestão de cálcio, atividades físicas regulares, principalmente musculação. Além disso, é importante evitar o excesso de café e álcool, não usar drogas, tratar doenças endócrinas existentes e usar cálcio quando estiver em uso de medicamentos que reduzam a absorção do mineral.”


COMO EVITAR
O RONCO

Com certeza você conhece alguém que ronca, que reclama de ter problemas sociais com outras pessoas na hora de dormir, crianças que dormem mal ou casais que relatam problemas em dormir juntos porque o barulho é muito incômodo. O ronco é um ruído com intensidade variada e corresponde a uma diminuição do fluxo respiratório durante o sono. Quanto maior a intensidade do ronco, maior a dificuldade respiratória. O distúrbio já é visto como um problema de saúde pública por várias sociedades médicas e odontológicas, que reforçam a necessidade de tratamento para silenciar esse sufoco noturno. Outra patologia associada ao ronco é a apneia obstrutiva do sono. O distúrbio ocorre quando a pessoa está dormindo e roncando. Durante a crise, que pode durar de segundos a mais de um minuto, a respiração é interrompida ou sofre uma drástica diminuição. A repetição dessas paradas tem como consequência a menor oxigenação do sangue, que pode causar danos ao organismo. O cirurgião-dentista Rogério Pavan desenvolveu um dispositivo antirronco e antiapneia que trabalha simultaneamente e individualmente a parte respiratória e a postura esquelética de seus pacientes, resultando em melhorias em outras dores do corpo, como nas costas, no joelho e no pé. De acordo com o dentista, o dispositivo é indicado a partir dos 3 anos. “Como identifico o problema do ronco com a falha do crescimento e desenvolvimento dos arcos dentários, nas crianças a resposta é muito satisfatória e promove uma grande mudança no padrão de crescimento facial e dentário, alterações de mordida, de posicionamento lingual e de dicção das palavras. Crianças com indicação de cirurgia para resolver problemas de adenoide e amígdalas associadas ao ronco que fizeram o tratamento também obtiveram crescimento na arcada dentária, não havendo mais necessidade do procedimento”, ressalta Pavan.


Publicidade