Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Mesa quente e farta

Oportunidade para estreitar laços de amizade fica mais evidente em torno da ceia, uma tradição no Natal e uma das formas de repartir e agradecer o pão de cada dia


postado em 23/12/2018 05:02

 

 

 

 










Não é de se admirar que o Natal nos traga, com tanta intensidade, o “sentido de família”: o clima de união e afeto cria uma sensação mais intensa em qualquer época. O Natal vai além dos presentes e da ceia, é o momento de reunir toda a família. O Natal da família de italianos Calijorne é celebrado de muitas maneiras, dada a variedade e a riqueza da cultura italiana. Massas, risadas, a decoração natalina e o aguardado amigo-oculto fazem da celebração momento mais que especial.

A educadora física Alessandra Calijorne Mattarelli sabe bem o que é ter uma família de grande proporção e que a alegria é certa quando se reúnem. “Somos descendentes de família italiana, são 14 tios e hoje chegamos a cerca de 60 pessoas”, conta. O Natal é a reunião mais importante da família, já que é a única data em que todos tiram um tempo para celebrar suas ancestralidades. “A reunião é feita com muita alegria e com aquela confusão de italiano, né, entres risos e conversar altas e principalmente comidas, as famosas massas da família”, descreve, acrescentando que as massas italianas dão um gosto especial para a ceia. “Cada um leva uma comida típica, como nhoque, empadões, lasanhas, rondellis e muito mais”, comenta a educadora.

Para Luiza Calijorne, funcionária pública aposentada e tia de Alessandra, o clima diferente e festivo, com a alegria dos parentes e o carinho dos familiares, é o motor da celebração da família. “Alegria resume o nosso Natal, com todos os familiares presentes, as comidas feitas por todos nós, as massas famosas de Natal”, destaca.

A decoração da árvore de Natal movimenta a família no início de dezembro. “A árvore é montada sempre um mês antes do Natal, a maior que puder ser. Hoje, a nossa mede três metros. Isso, porque a casa não comportaria uma árvore maior”, diz. O amigo-oculto também é um momento de descontração para a família. “É muito engraçado e ajuda a movimentar ainda mais a festa”, anima-se Luiza.

MEMÓRIAS 

Além de toda a gastronomia típica e os encontros de família, nesta época é difícil para não ter lembranças da infância. “Meu pai costumava pegar pinheiros naturais quando eu era criança, e ficávamos o mês todo enfeitando as árvores e preparando a casa para o grande dia”, relembra Alessandra. Mas o momento mais aguardado por ela e seus primos era a presença garantida do Papai Noel na noite de Natal. Um dos parentes sempre se fantasiava como o bom velhinho, entrava na casa de madrugada e comia os lanchinhos que deixávamos para ele. “Ficávamos bem quietinhos em uma barraca e ele deixava nossos presentes na árvore”, conta. “A reunião com os primos e as brincadeiras com os brinquedos novos era tudo muito mágico”, retrata.

Luiza Calijorne relembra a presença do patriarca da família e de como a sua luz ajudou na estruturação e na união de todos. “A época mais marcante foi quando tínhamos a presença física do patriarca, Salvador Calijorne, que foi o responsável pela criação e união desta família gigantesca”, relembra, com saudade.

AMOR AO PRÓXIMO 

“O significado do Natal é o amor de Jesus, a caridade e a humildade. A importância de se manter a tradição é levar para as outras gerações o exemplo da união e a importância da família hoje em dia!”

Alessandra explica que, para ela, o significado do Natal é a sensação de solidariedade advinda desse momento. “Sempre, na véspera, visitamos hospitais e asilos, e sempre levamos algo que fizesse sorrir aquelas pessoas que não tinham família e nem amigos”, ressalta. Para a família, o Natal também é algo importante quando se fala em caridade e amor ao próximo. “Às vezes, uma visita e um abraço fraterno são fundamentais.”

Entre hospitais e asilos, a família foi criando essa tradição de visitação, visando além, do fortalecimento familiar, manter o foco em sempre ajudar e contribuir para o amparo dos mais necessitados. O costume se perpetua dentro da família e atinge outras gerações, que são estimuladas a praticar valores importantes para a família italiana. “A tradição continua nos netos, bisnetos e outros que virão.”


"Alegria resume o nosso Natal, com todos os familiares presentes, as comidas feitas por todos nós, as massas famosas de Natal"

.  Luiza Calijorne, aposentada


Publicidade