Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Sou muito pessimista

Um modo de pensar negativo, de maneira contínua, coloca o corpo em estado constante de alerta, provocando enorme desgaste


postado em 25/11/2018 05:06








Tive uma grande depressão há 2 anos e temo a sua volta. Meus amigos me dizem que sou muito pessimista. O que leva uma pessoa a ver sempre o lado negro da vida?

Robson, de Nova Lima



O pessimismo é uma postura diante da vida aprendida no decorrer dela. A realidade humana é imperfeita e dual. Em tudo existem o bom e o ruim, o claro e o escuro, o certo e o errado, a luz e a sombra. O pessimista não vê graça na vida e reclama de tudo porque ele tem obsessão pelo negativo. Ele tem uma visão ruim, inclusive de si mesmo, do passado, do presente e do futuro.

Para quem deseja uma realidade perfeita, est   e nosso mundo cheio de doenças, mortes, perdas e violências é muito ruim mesmo. O nível de ansiedade e angústia para quem vê o mundo dessa forma é intenso.

O cansaço do pessimista vem da sua crença de que todas as suas experiências serão um insucesso. E qual o instrumento usado pelo pessimista para se fixar nessa visão de mundo? O pensamento. Sua cabeça é repleta de pensamentos negativos, em uma tentativa de controlar o mundo. Existe um diálogo interno negativo, que o coloca em guarda, em estado de defesa, impedindo-o de ver o lado positivo da realidade que o levaria a adotar atitudes mais adequadas para enfrentar as dificuldades. Com isso, o fracasso acaba ocorrendo, o que confirma a sua visão catastrófica. É a profecia autocumprida.

O pessimismo, dessa forma, leva a pessoa ao estresse e à depressão. Um modo de pensar negativo, de maneira contínua, coloca o corpo em estado constante de alerta, provocando enorme desgaste. E como se livrar desse comportamento?                        

A primeira atitude é prestar atenção nos próprios pensamentos negativos e tentar impedi-los, reforçando a vivência corporal no momento presente. Ou seja, quando um pensamento negativo aparecer, em vez de alimentá-lo, insistindo nele, desviar a atenção, aumentando a visão presente, ouvindo mais, sentindo o próprio corpo, degustando algum alimento. Aumentar a capacidade de estar presente diminui o fluxo do pensar.

A segunda atitude é cuidar da ansiedade, que, mesmo velada, existe no pessimista. E a melhor maneira de lidar com a ansiedade é por meio do relaxamento. Cada pessoa tem uma forma de relaxar. Todas as formas são importantes: exercícios físicos, exercícios respiratórios, leitura de um livro, ouvir música, meditação, oração, passeios com os amigos etc.

A terceira atitude diz respeito ao perfeccionismo. O pessimista é um perfeccionista. Sonhando com um mundo ideal, ele rejeita a parte sombria da realidade. O negativo do mundo tem uma grande função na nossa vida: o nosso crescimento. Se somos sujeitos de construção da realidade, não adianta lamentar as coisas ruins da vida. Elas são um desafio para nós. Lidar com a realidade, tal qual ela é, demonstra humildade e nos faz avançar na vida.

“Amigo, não seja um perfeccionista. O perfeccionismo é uma maldição e uma prisão. A vida é para ser vivida e não para ser sonhada. Se nos acostumar a enxergar os dois lados da moeda, o bom e o ruim do nosso cotidiano, e os tratarmos da mesma forma, nossa vida não será um mar de rosas, mas um caminho interessante, cheio de graça e de muita esperança.”


Publicidade