Publicidade

Estado de Minas FORA DA CAIXA

96% dos e-commerces brasileiros não oferecem boa experiência de compra aos consumidores


postado em 20/07/2019 04:00


 
As lojas virtuais venderão R$ 79,9 bilhões em 2019, um crescimento de 16% em comparação com 2018, o que seria o maior avanço desde 2015, segundo projeção da Associação Brasileiro de Comércio Eletrônico (ABComm). Ainda assim, 96% dos e-commerces brasileiros não oferecem uma boa experiência de compra aos consumidores, conforme pesquisa E-commerce Quality Index (EQI), realizada pela Lett, startup que tem como parceiros a ABComm, a Opinion Box e a ComSchool.

O estudo apontou que a nota de qualidade dos e-commerces no Brasil é 40, em uma escala de 0 a 100, sendo que o mínimo aceitável é 60. Os sites foram classificados por cinco atributos: o número de imagens na página, o tamanho da descrição dos produtos, as avaliações e comentários dos consumidores e a facilidade de encontrar o produto por meio do título ou categoria. Apenas 4,3% dos sites realmente se preocuparam em fornecer todas as informações que o usuário precisa para comprar online, ante o índice norte-americano de 44,2% e latino-americano de 6,6%. 

O EQI usou inteligência artificial e machine learning para analisar 78 sites brasileiros, o que corresponde a mais de 70% do faturamento do mercado no país. Avaliou ainda 40 e-commerces nos Estados Unidos e na América Latina, somando mais de 5 milhões de páginas de produtos. Foram contemplados sete segmentos: moda, eletro, casa, saúde e beleza, produtos de alto giro (alimentos, bebidas, limpeza e produtos pet), multicategorias e marketplaces. 

Frase da semana


“Apesar da expansão do setor, o comércio digital não agrada seus consumidores e ainda desperdiça grandes oportunidades de negócios por falta de informação sobre produtos nos sites”, 
. Davi Song, CEO da startup mineira Lett.  
 
 

Destaques

Hotmart - Líder na América Latina em venda e distribuição de produtos digitais, a Hotmart fechou sua terceira rodada de investimentos. A GIC Private Limited, fundo soberano de Singapura, e a General Atlantic, empresa americana de private equity, juntam ao seu quadro de acionistas. Os valores e percentuais não foram divulgados pela empresa. A captação será dedicada a impulsionar a expansão internacional. Hoje, a Hotmart reúne cerca de 500 funcionários em sua sede, em Belo Horizonte, e nos escritórios da Espanha, Holanda, Colômbia e México. Contabiliza mais de 7 milhões de usuários.

Samba Tech - Referência em soluções tecnológicas para empresas se comunicarem melhor por meio dos vídeos, a Samba Tech, também de Belo Horizonte, lançou nesta semana a plataforma Samba Learning, que garante maior engajamento dos funcionários por meio de aprendizagem on-line e personalizada. A ideia é revolucionar a forma como as organizações treinam e se comunicam com os seus colaboradores, resultando em maior produtividade. Entre outras soluções já lançadas estão as plataformas White Label, que ganhou o mercado de mídia com clientes como Band, Record e Globo; e EAD, que trabalha com os grandes grupos de ensino do país, como a Kroton.

Agenda
 
» Com mais de 4,7 mil pessoas interessadas em investir em startups, o movimento 100 Open Startups, plataforma que conecta empresas nascentes a grandes companhias, lançou o 100 Open Angels, um programa de estruturação de co-investimento entre rede de investidores-anjo e fundos institucionais, com objetivo de impulsionar startups ranqueadas. O Ranking 100 Open Startups 2019 será divulgado em festival, de 23 a 25 de julho, em São Paulo.

» O Sebrae Minas e a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, lançaram o Hackatur, desafio para startups interessadas em desenvolver soluções inovadoras para o segmento de gastronomia. As inscrições vão até o dia 28 de julho. Mais informações: bit.ly/2LnzoZT.



 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade