Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Banco estatal e digital


postado em 18/05/2019 06:00 / atualizado em 18/05/2019 08:12

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), vinculado ao governo do Estado, um dos primeiros a fornecer crédito para pessoa jurídica por meio da internet, quer se tornar cada vez mais digital. Além de oferecer linhas de financiamento e outros produtos para empresas e projetos inovadores, passou a fomentar o ecossistema digital no estado. “Entendemos que crédito e investimentos não são suficientes”, afirmou a diretora de negócios Carolina Marinho Duarte. A partir desse entendimento, foi criado o Hubble, um espaço para o desenvolvimento de startups – empresas de base tecnológica com produtos escaláveis, na fase de tração.

Inaugurado em dezembro de 2018, o Hubble selecionou 15 startups, sendo 10 de Minas, focadas na área financeira, as chamadas fintechs, e em outras, como sustentabilidade e novas tecnologias (big data, machine learning, blockchain). Todas com produtos que podem atender o setor bancário, indústrias e outros pilares da economia. No primeiro trimestre de 2019, a soma do faturamento das empresas atingiu R$ 2 milhões, crescimento de 31,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram assinados 15 contratos e os investimentos alcançaram R$ 7 milhões.

“Queremos gerar negócios para startups e levar inovação para médias e grandes empresas, clientes e parceiros do BDMG”, destacou Carolina. Outro impacto é a transformação cultural provocada pela disseminação da mentalidade de startups em uma empresa pública controlada pelo Estado. Entre os conceitos e práticas estão novas organizações de trabalho, ambientes colaborativos e abertos, que valoriza a inclusão e a diversidade, que testa, erra e corrige de forma rápida e barata, e que usa a tecnologia para impactar mais pessoas.

A transformação digital dos bancos, seja do BDMG ou de outros, é um caminho sem volta. Se os clientes estão na internet, é lá que os serviços bancários também devem estar. E de forma cada vez mais simples e barata para os usuários.

Lucro e impacto social

O administrador mineiro Felipe Fontes, 34 anos, ocupou posições estratégicas em grandes corporações, como Itaú e Azul, até que, em 2013, abriu mão de sua carreira para empreender em negócios de impacto positivo e transformação social. Hoje, concilia propósito e suas atividades profissionais em diferentes projetos, como a Nearbee, startup que usa tecnologias inovadoras em segurança pública, e o Liquecracia, que promove a digitalização do processo democrático. No próximo mês é um dos palestrantes do SingularityU Brazil Summit, em São Paulo, onde vai falar sobre segurança colaborativa e outras soluções tecnológicas para resolver dilemas da sociedade. “Eu abri mão de salário e de garantia de futuro para conciliar trabalho que geram lucros e impacto social”, afirmou.

"A filantropia começa a ter como foco negócios sustentáveis" - Felipe Fontes, empreendedor e investidor (foto: Divulgação )


Para passageiras e motoristas

A Venuxx é um aplicativo de mobilidade urbana, criado em 2016, exclusivamente para mulheres, sendo uma alternativa mais segura tanto para as passageiras quanto para as motoristas. A tecnologia utilizada é da brasileira Saffe Payments, integrante do programa Hubble do BDMG, e é reconhecida pelo National Institute of Standards and Technology (NIST) como uma das 15 melhores do mundo. O sistema atrela o rosto das condutoras e passageiras, por meio de uma foto, ao CPF, confirmando a identidade da mulher. A função previne fraudes, roubos e furtos.

Agenda

  • O Raja Valley oferece, em parceria com Escola do Financeiro, o “Aprenda a Investir em Startups”. O curso é destinado a empreendedores, prossionais? da área financeira e investidores, de níveis iniciantes e intermediários. Inscrições: bit.ly/aprendaainvestiremstartups

  • O Vetor AG, programa de inovação aberta da Andrade Gutierrez, está com inscrições abertas até 31/5. São aceitas startups de todos os níveis de maturidade e áreas de atuação. Saiba mais em vetorag.com.br/

  • Inscrições abertas para o CEO Fórum 2019, realizado pela Câmara Americana de Comércio de Belo Horizonte (Amcham-BH), em 3 de junho, na Sala Minas Gerais (Rua Tenente Brito Melo, 1090, Barro Preto). O destaque é a palestra do indiano Ram Charan, autor de best-sellers nas áreas de liderança e gerenciamento. Informações: amcham.com.br.

- Esta coluna é publicada aos sábados. Acesse o blog: www.uai.com.br/foradacaixa


Publicidade