Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Usiminas ganha o prêmio Líderes do Brasil

Empresa mineira foi contemplada na categoria mineração e me- talurgia. O presidente Sérgio Leite recebeu o troféu em São Paulo


postado em 13/12/2019 04:00 / atualizado em 12/12/2019 18:21

 
(foto: Leo Galvani/divulgação)
(foto: Leo Galvani/divulgação)
Fim de ano não tem escapatória. É época de premiações e troféus. No início da semana, houve a entrega do prêmio Líderes do Brasil em solenidade realizada no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, presidida pelo governador João Doria. Entre as 44 empresas agraciadas estava a Usiminas, representada por seu presidente, Sérgio Leite, contemplada na categoria mineração e metalurgia. Trinta setores da economia brasileira foram destacados. Poucos mineiros. Promoção da Lide.

SUPERMINISTÉRIO
TURISMO E CULTURA

É atribuída ao ministro do Turismo, o mineiro Marcelo Álvaro Antônio, a nomeação da arquiteta belo-horizontina Luciana Feres para a presidência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), indicação bem recebida, ao contrário de outras nomeações para cargos do setor cultural de âmbito federal, preenchidos por pessoas que nada têm a ver com as funções para as quais foram indicadas.

>>>

A propósito, o Ministério do Turismo continua prestigiado na administração Bolsonaro. Além do Iphan, importantes órgãos foram transferidos para a pasta. São eles: Agência Nacional do Cinema (Ancine), Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Fundação Biblioteca Nacional, Fundação Nacional de Artes (Funarte), Fundação Casa de Rui Barbosa e Fundação Cultural Palmares. Não menos que de repente, Marcelo Álvaro Antônio passou a ser responsável pelas principais entidades culturais do país. Missão importante e difícil.

AI-5
ATO À LA MODE 
A jovem ecologista Greta Thunberg foi a estrela da COP5, conferência do clima realizada em Madri (foto: Nicholas Kamm/AFP)
A jovem ecologista Greta Thunberg foi a estrela da COP5, conferência do clima realizada em Madri (foto: Nicholas Kamm/AFP)

Completam-se hoje 51 anos da promulgação do Ato Institucional nº 5 (AI-5), medida tomada pelo então presidente marechal Artur da Costa e Silva, em 13 de dezembro de 1968. É considerado o ato mais duro e ditatorial do governo militar, que acabou com todas as garantias constitucionais vigentes, inclusive o habeas corpus. O estopim do AI-5 teria sido o violento discurso contra os militares pronunciado na Câmara dos Deputados pelo deputado Márcio Moreira Alves. Era o pretexto esperado pela linha-dura para providenciar ações radicais contra a oposição, que acabaram desaguando na cassação de parlamentares, abolição de direitos políticos e de dispositivos jurídicos e, por fim, no fechamento do Congresso e de assembleias legislativas.

>>>

A referência da coluna aqui vai porque o AI-5 voltou à moda, relembrado recentemente pelo deputado Eduardo Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Entre outros.

A Cruz Vermelha Brasileira – Filial Minas Gerais promove a entrega do primeiro Prêmio de Ação Humanitária Clóvis Salgado, nesta sexta-feira, às 19h, no Teatro Marília. A solenidade comemora também os 105 anos de atuação da entidade no estado.

FUTEBOL
AÇÕES NA BOLSA

Encontra-se a passos lentos na Câmara dos Deputados o projeto patrocinado pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia, e apresentado pelo deputado Pedro Paulo (DEM), que tem como objetivo permitir que clubes de futebol possam atuar na bolsa de valores, colocando suas ações à venda. A finalidade principal é tentar solucionar a drástica situação financeira do setor. Todos os times estão atolados em dívidas. Se aprovado, torcedores e investidores poderão contribuir para salvar os queridos clubes da ruína comprando ações. Se elas vão dar dividendos e se valorizarão, não se sabe.

RETIFICAÇÃO
ANGLO AMERICAN 

Na nota de ontem da coluna sobre a entrega do prêmio de O Equilibrista do Ano à executiva Ana Sanches, ela foi apontada como CEO da mineradora Anglo American. Na verdade, seu cargo é de diretora de Finanças. O CEO é o holandês Wilfried Bruijn. Fica feita a retificação. A propósito, foi o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef/MG), outorgante do troféu, que informou que Ana Sanches seria a CEO da mineradora.

MADRI COP 25
CONFERÊNCIA DO CLIMA

Encerra-se hoje em Madri a COP 25, a importante conferência sobre mudanças climáticas. O Brasil, não há como negar, acabou tendo papel apagado, focalizado pelo lado negativo devido ao desmatamento e aos incêndios na Amazônia. O grande sucesso acabou sendo mesmo a "pirralha" sueca Greta Thunberg, de 16 anos, que, entre outras, liderou a passeata monstro de meio milhão de pessoas, em 6 de dezembro, pelas ruas da capital espanhola. O nosso ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi, viu e voltou na mesma. Hoje, na sessão de encerramento, devem ser anunciadas as decisões do encontro, que durou 10 dias.

>>>

Quem circulou por Madri foi o presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, Sérgio Gusmão. Não estava lá para tratar de questões climáticas, mas em busca de investimentos para o estado. Um de seus encontros importantes foi com o executivo José Luis Curbelo, presidente da Companhia Espanhola de Financiamento para o Desenvolvimento. Acabou tendo sucesso. Formalizou acordo com a empresa para uma linha de crédito destinada a pequenas e médias empresas de Minas Gerais.

CNT/FETRAM
FORMAÇÃO DE MOTORISTAS

Apesar da saída do empresário e político Clésio Andrade da presidência da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), entidade que comandou por 26 anos, a CNT continua sob a presidência de outro mineiro, Vander Costa, que permanece prestigiando as atividades do setor no estado. Tanto que ele e o presidente da Federação dos Transportes de Minas, Rubens Lessa, estiveram na terça-feira em Ituiutaba, no Triângulo, para inaugurar a primeira unidade no estado do Sest/Senat, destinada ao atendimento e formação de motoristas de cargas em rodovias. Investimento de R$ 14 milhões.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade