Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Mistério sobre Carlos Gardel parece insolúvel

Ninguém sabe determinar o exato local de nascimento do gênio do tango, cuja data é dada como 11 de dezembro de 1890


postado em 11/12/2019 04:00 / atualizado em 10/12/2019 19:07

Mural reproduz o rosto de Gardel no bairro de Abasto, em Buenos Aires(foto: EITAN ABRAMOVICH/AFP)
Mural reproduz o rosto de Gardel no bairro de Abasto, em Buenos Aires (foto: EITAN ABRAMOVICH/AFP)

Supõe-se extraoficialmente que Carlos Gardel, o maior cantor de tangos de todos os tempos, tenha nascido na data de hoje, 11 de dezembro, no ano de 1890. Morreu em um desastre de avião, em 1935. Pois bem. Com a data de seu nascimento acertada (de leve), o que não ficou certo até hoje é o local em que ele teria nascido. Fala-se que nasceu em Toulouse, na França, em Tacuarembó, no Uruguai, e em Buenos Aires. A disputa pelo local de nascimento de Gardel por pouco não provocou guerra entre a Argentina e o Uruguai. Ainda dá briga até hoje. Nem Sherlock Holmes resolveu esse mistério. Cartas à redação.

BMG

Mudanças na diretoria

Foi anunciada ontem uma série de mudanças na diretoria do BMG, o tradicional banco mineiro fundado em 1930 pela família Guimarães. As mudanças fazem parte de um programa de remanejamento envolvendo alguns cargos de administradores da instituição, realizado após a abertura de capital do banco. Assim, o cargo do presidente do BMG passará a ser ocupado pela executiva Ana Karina Bortoni Dias, que anteriormente atuava na empresa de consultoria McKinsey. Desde 2018, vinha realizando um programa de profissionalização da instituição. Assumirá a presidência em fevereiro de 2020. Já Marco Antônio Antunes passará a exercer o cargo de diretor-executivo e vice-presidente. Ricardo Guimarães, presidente do Conselho de Administração, terá a executiva Olga Colpo na vice-presidência. Uma nova conquista do banco é a economista Eliane Lustosa, ex-diretora de Investimentos do BNDES. Foi eleita para integrar o conselho do BMG.

Novos remédios
Biolab no Sul de Minas

A fábrica que a Biolab Farmacêutica está construindo em Pouso Alegre, no Sul de Minas, terá como objetivo principal produzir novos medicamentos, que serão exportados para Europa, Estados Unidos e África. A fábrica será a maior da empresa e uma das mais modernas do país, representando um investimento de R$ 450 milhões. Um dos novos medicamentos a serem produzidos na planta, já anunciado pela Biolab, destina-se a combater a hipertensão. Será feito em convênio com a francesa Quantum Genomics. As pesquisas terão a duração de dois anos.

MRV
LAB para inovações

Ainda em comemoração aos seus 40 anos, a construtora MRV acaba de inaugurar em sua sede um novo espaço, o LAB, destinado exclusivamente à criação e aceleração de projetos, de novas tecnologias e novos negócios, tendo como objetivo criar e proporcionar experiências inéditas e diferenciadas para sua clientela. Para demonstrar que não está brincando em serviço, o recém-inaugurado LAB já está desenvolvendo cerca de 100 projetos de inovação. Nos últimos cinco anos, a MRV investiu cerca de R$ 250 milhões em projetos de inovação.

Salvador
Ponte gigante

O governo da Bahia, no momento, está empenhado em tornar viável um dos maiores projetos do estado nos últimos tempos – a construção de uma ponte de 12,5 quilômetros de extensão ligando Salvador à ilha de Itaparica, onde ficam várias atrações turísticas, mas onde o turismo está em queda. O projeto está sendo considerado um desperdício de dinheiro, já que o tráfego para Itaparica é pequeno. O custo total do projeto gigantesco é de R$ 5,4 bilhões. Depois de amanhã, no Rio, vai ser aberto o processo de licitação para a construção da ponte. Só tem uma empresa interessada na licitação, a chinesa Sichuan Road and Bridge Group (SRBG).

ACMinas
Festa de fim de ano

Foi em horário diplomático o coquetel de confraternização de fim de ano promovido ontem pela diretoria da Associação Comercial de Minas Gerais, presidida por Agnaldo Diniz, em que os convidados foram os vice-presidentes, diretores, membros dos conselhos e colaboradores da entidade. Início às 18h30 e final às 21h30. No encontro, estava prevista a inauguração do retrato de Lindolfo Paoliello na galeria dos ex-presidentes da casa. Paoliello dirigiu a ACMinas por dois mandatos.

Jeitinho
Ministra Cármen Lúcia

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, esteve segunda-feira em BH, a fim de fazer a palestra principal da Ação Integrada da Rede de Controle e Combate à Corrupção em Minas Gerais, evento destinado a celebrar o Dia Internacional Contra a Corrupção. A reunião teve lugar na Cidade Administrativa. Em sua fala,  Cármen Lúcia aproveitou para pregar mais uma vez contra a prática do chamado “jeitinho brasileiro”, usado pelo funcionalismo público do país há séculos e que não muda. A ética acima de tudo, disse ela. A ministra reafirmou que é a favor da prisão após condenação em 2ª instância.

BenjamiM Guimarães
Dá e sobra

O valor da última verba aplicada nos trabalhos de restauração do centenário vapor Benjamim Guimarães, o único dos barcos do seu gênero que restou no mundo, foi de R$ 200 mil. Esse valor, como se sabe, não foi suficiente para colocar o vapor de volta às águas do Rio São Francisco. Agora, com uma verba de R$ 3,7 milhões anunciada pelo Ministério do Turismo para a recuperação total do barco, acredita-se que, desta vez, ele voltará à glória antiga. O único perigo é alguém mal-intencionado desviar parte do dinheiro. No Brasil, sempre há esse risco. Os recursos serão usados para a substituição total do casco do vapor, que está com a madeira praticamente toda apodrecida, para recuperação completa do motor, mobiliário, do 2º andar e de tudo o mais. Será como a fênix ressuscitada.

Artes e Ofícios
Abordagem completa

O livro que o Instituto Cultural J. Safra, do Banco Safra, lançou ontem, no Museu de Artes e Ofícios, focalizando não só todo o acervo do museu, como também a história de sua criação por Ângela Gutierrez, tem 340 páginas fartamente ilustradas. São mostradas no livro fotos dos mais variados instrumentos de trabalho usados no Brasil durante dois séculos, cobrindo todos os tipos de atividades. A história do prédio da antiga Estação da Central do Brasil também é apresentada. O Museu de Artes e Ofícios conta hoje com mais de 2.500 peças em seu acervo.

A.C.
Réveillon cancelado

A diretoria do Automóvel Clube, dando repeteco da decisão tomada no ano passado, resolveu cancelar a realização do seu baile de réveillon de 2019, já que uma pesquisa revelou que boa parte de seus associados estará fora de Belo Horizonte, viajando para outras praças, principalmente para o litoral. Vai aproveitar também a temporada do início do ano para realizar obras urgentes na sede do clube.
 
Flash 
Valesca Prado, Julia Nogueira, Martha Ramos, Juliana Barros, Mariana Valle e Izabella Stambassi em evento de moda no Belvedere(foto: C.B.Ramos/Divulgação)
Valesca Prado, Julia Nogueira, Martha Ramos, Juliana Barros, Mariana Valle e Izabella Stambassi em evento de moda no Belvedere (foto: C.B.Ramos/Divulgação)
 


Publicidade