Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Orquestra Mineira de Rock Aniversário de BH Palácio das Artes

Grupo faz show na quinta-feira, no Palácio das Artes. Repertório vai de Villa-Lobos a Jackson do Pandeiro


postado em 10/12/2019 04:00

A Orquestra Mineira de Rock anuncia para quinta-feira, dia dos 122 anos de BH, a realização, no Palácio das Artes, do show Brasil, com o qual pretende demonstrar a riqueza da música brasileira. O repertório apresentará a mistura ao cubo de composições de todos os estilos. No cardápio, Villa-Lobos, Chico Buarque, Rita Lee, Gilberto Gil, Jackson do Pandeiro e muitos mais. Às 21h.

60 ANOS
VOLKSWAGEN

Desde junho, a Volkswagen comemora seus 60 anos no Brasil, trazida por Juscelino Kubitschek, quando teve início a implantação da indústria automobilística no país. O mais recente item da programação é a exposição, em São Paulo, de 20 carros icônicos da fábrica, que marcaram a expansão da empresa e a tornaram conhecida em todos os cantos do Brasil. Estão lá o Fusca tradicional, Brasília, TL, Variant, Passat, Kombi, VW 1.600 e outros menos conhecidos. Eram automóveis de mecânica primária, com maçanetas, pisca-piscas, limpadores de para-brisa e outras peças que enguiçavam a todo momento. Jogaram no Brasil o que de mais atrasado havia na indústria alemã e o brasileiro achava bom.

*** 
 
Esse longo período só foi superado, como todo mundo sabe, quando o então presidente Fernando Collor, num lampejo de lucidez, afirmou que a indústria automobilística nacional só produzia “carroças”, e autorizou a importação de automóveis de melhor qualidade. Foi quando as fábricas implantadas Brasil passaram a ter maior consideração com o pobre do consumidor tupiniquim, que por mais de 40 anos teve de se locomover em “carroças”. Demorou.

FUTEBOL
SAIR PRA OUTRA

Com a debacle do Cruzeiro e a infelicidade do América, a Série A do Campeonato Brasileiro passará a contar, em 2020, apenas com um representante de Minas Gerais, contra cinco de São Paulo, quatro do Rio, dois do Rio Grande do Sul, dois do Paraná, dois do Ceará, dois de Goiás, um da Bahia e um de Pernambuco. Para Minas, isso representa menos prestígio, menos renda, menos divulgação, mais frustração e complexo de inferioridade para o torcedor.

LIVRO
ESPORTES

Quinta-feira, dia 12, no Shopping Del Rey, Pedro Marcos Linardi, professor emérito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), promove o lançamento do livro em que focaliza a contribuição de italianos para os esportes no Brasil. Chama-se Sangue italiano move o esporte e gera glórias. Autógrafos a partir das 19h, na Livraria Leitura.
 
ORGANIZAÇÕES SOCIAIS
PERCEPÇÃO MINEIRA

O Grupo Ambev encomendou ao Ibope uma pesquisa para saber qual é a percepção dos mineiros em relação às organizações sociais. Cerca de 90% dos entrevistados acreditam que as organizações são úteis e precisam angariar voluntários para ampliar seus serviços. Aí então foi perguntado se eles gostariam de doar a essas atividades parte de seu tempo. Foi aí que a porca torceu o rabo. Apenas16% declararam que poderiam participar do trabalho das organizações. A maioria tirou o corpo fora.

SICEPOT/MG
FESTA DE FIM DE ANO

Na prestigiada confraternização de fim de ano do Sindicato da Indústria da Construção Pesada de Minas Gerais (Sicepot/MG), realizada na sede da entidade, em que assinaram o ponto figuras de proa do setor da construção do estado e figurões de várias áreas, o teor dos bate-papos oscilou mais para o cenário otimista do que para o pessimismo total. Mesmo com os cortes do ministro 
Paulo Guedes pela frente. Com as eleições municipais em destaque, a esperança é de que haja programa de obras públicas vindo das áreas municipal, estadual e federal. O pessoal 
não quer deixar passar em branco a temporada eleitoral de 2020.

PRÊMIO NOBEL
118 ANOS EM BRANCO

Completam-se hoje 118 anos da primeira entrega do Prêmio Nobel em solenidade realizada em Estocolmo, cinco anos depois da morte de Alfred Nobel, criador do mais honroso galardão do planeta destinado a contemplar grandes conquistas realizadas em benefício da humanidade. Nesse período, dezenas de pessoas de vários países foram agraciadas com o prêmio, mas a honraria nunca passou perto de qualquer brasileiro ilustre. Cá entre nós, algo deve estar errado nessa história. Ou com o comitê do Prêmio Nobel ou com os brasileiros. 
E vocês, o que acham?

NÍVER NO AC
ECLETISMO MUSICAL

No jantar de aniversário da empresária Martha Cançado, no Automóvel Clube, um dos destaques da programação ficou por conta da parte musical, que agradou a todas as faixas de idade dos gregos e troianos presentes. Houve canções dos anos 1960 a 1990 por parte da Orquestra do Montanhês, música para a juventude por parte de DJS, música clássica a cargo de uma orquestra de câmara e música italiana por conta do cantor Donato Riccio. Outro destaque foram os frutos do mar do bufê Rullus, chegados de Santa Catarina no mesmo dia. 
No mais, danças animadas e repeteco de três happy birthday to you.

XAVANTES
QUINZE ANOS

O Shopping Xavantes, implantado no Centro de Belo Horizonte por meio da parceria entre a iniciativa privada e a prefeitura, encerra hoje a comemoração de seus 15 anos inaugurando a pintura total de sua fachada, um grafite de Fhero. Inaugurado em 2004, o Xavantes surgiu com a transferência dos camelôs do Hipercentro para um local que pudesse favorecer a legalização da atividade. O grafite de Fhero pode agora ser analisado por cerca de 100 mil pessoas que circulam diariamente em seu entorno.


Publicidade