Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Cemig é a nova patrocinadora máster do Palácio das Artes

Este ano, a empresa vai investir R$ 35 milhões no setor cultural. A sala da Fundação Clóvis Salgado vai passar a se chamar Grande Teatro Cemig Palácio das Artes


postado em 28/11/2019 04:00 / atualizado em 27/11/2019 18:09

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)


Cemig/Fundação Clóvis Salgado
Patrocinadora máster

A Cemig se consolida em 2019 como uma das maiores incentivadoras da cultura em Minas Gerais. A empresa acaba de se tornar a patrocinadora máster da Fundação Clóvis Salgado (FCS), e assume o “naming right” do mais importante espaço cultural da capital mineira, que agora passa a se chamar Grande Teatro Cemig Palácio das Artes. Para o presidente da Companhia Energética de Minas Gerais, Cledorvino Belini, a empresa tem uma história que se funde com a do estado, e sempre esteve à frente de grandes iniciativas culturais. “Temos orgulho em anunciar a companhia como patrocinadora máster da Fundação Clóvis Salgado pelos próximos dois anos. É uma grande oportunidade de ampliarmos o apoio à instituição, que tanto contribui para a inclusão social no meio cultural”, disse Belini.

***

Para o diretor de Comunicação e Sustentabilidade da Cemig, Marco Antônio Lage, investir em cultura é um dos pilares que fazem da companhia um patrimônio de Minas Gerais e grande fomentadora de desenvolvimento do estado. “Somente em 2019, a Cemig já investiu cerca de R$ 26,8 milhões em patrocínios culturais, via Lei Federal de Incentivo à Cultura. Estamos apoiando instituições e projetos importantes, como a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, o Grupo Corpo e Corpo Cidadão, o Grupo Galpão e Galpão Cine Horto, ou seja, uma carteira ampla e diversificada, que atende a população de forma democrática e abrangente”, conta o diretor. Ainda, via Lei de Incentivo à Cultura, a Cemig apoia o Minas Trend, e patrocina a manutenção de museus estaduais, do Instituto Inhotim, do Grupo Ponto de Partida, da Universidade de Música Popular (Bituca) e do Minas Tênis Clube. “Até o fim do ano, o valor deve chegar a R$ 35 milhões, se levarmos em conta os patrocínios com todas as leis de incentivo”, completa Marco Antônio Lage.

Aloysio Faria
Contratempo aos 99 anos

O banqueiro mineiro Aloysio Faria, que no último dia 9 completou 99 anos, sempre à frente de seus empreendimentos, foi surpreendido novamente pelo seu ex-genro Carlos Nascimento, que entrou com uma ação na Justiça reivindicando a metade de sua fortuna (calculada em US$ 2,5 bilhões). O ex-genro alega ser sócio do banqueiro, e não um simples executivo de suas empresas. Segundo a colunista Mônica Bérgamo, Aloysio foi obrigado a enfrentar a desagradável tarefa de ter de depor na 1ª Vara Empresarial de São Paulo sobre o problema. É a segunda tentativa nesse sentido acionada pelo ex-genro, que foi derrotado na sua primeira pretensão. Para quem conhece Aloysio Faria, sabe muito bem que ele jamais faria de um genro sócio de seus negócios. Negócios, negócios, genros à parte.

Na festa supermercadista do Troféu Gente Nossa, o empresário Pedro Lourenço de Oliveira entregando a seu filho Bruno Santos de Oliveira o troféu Sucessor do Ano. Supermercados BH em foco(foto: SupermercadosBH/Divulgação)
Na festa supermercadista do Troféu Gente Nossa, o empresário Pedro Lourenço de Oliveira entregando a seu filho Bruno Santos de Oliveira o troféu Sucessor do Ano. Supermercados BH em foco (foto: SupermercadosBH/Divulgação)

Supermercados BH 
Troféu Gente Nossa 2019

A festa de entrega do Troféu Gente Nossa 2019, considerado o Oscar do setor supermercadista em Minas Gerais, realizada no Espaço Domus XX, reuniu centenas de pessoas que atuam em uma das atividades mais dinâmicas do estado, que lá foram assistir à consagração dos que mais se destacaram no segmento durante o ano. Uma das empresas mais contempladas com troféus no brilhante encontro foi a rede Supermercados BH. Para começar, a Supermercados BH garantiu a premiação de Destaque Nacional 2019, conquistada por meio da votação de representantes de indústrias e fornecedores varejistas. Quem recebeu o troféu representando a empresa foi o sócio Waldir Rocha Pena.

***

Salientando mais ainda as premiações dadas à Supermercados BH, o presidente do grupo, Pedro Lourenço de Oliveira, entregou ao filho Bruno Santos de Oliveira, diretor comercial da rede, o troféu Sucessor do Ano. Nas categorias gerente de loja da Grande BH, com a indicação de Tatiane Santos do Nascimento, e gerente de loja do interior, com Arlen Cláudio Ferreira, a empresa se manteve entre os três finalistas. A rede de Supermercados BH também concorreu ao prêmio de Rede de Supermercados da Grande BH. Quem recebeu o troféu como uma das empresas finalistas foi a diretora-geral, Sheilla Lima. A festa da premiação tem como objetivo comemorar o Dia Nacional dos Supermercados. Em Minas Gerais, o setor emprega cerca de 200 mil pessoas em 7.300 lojas.

Empregos 
Carros elétricos 

Excetuando-se as benesses que o contínuo e extraordinário avanço da tecnologia moderna está proporcionando ao mundo, na outra face da moeda existe a presença constante da ameaça do desemprego devido à automação cada vez maior da indústria, da agricultura, dos meios de comunicação e de outros setores vitais que geram postos de trabalho. Por exemplo, no que toca à produção dos carros elétricos, que deve ser o futuro da indústria automobilística, já se sabe que provocará um grande desemprego. O primeiro sinal desse fator preocupante foi dado ontem na Europa, quando a Audi anunciou que a partir de 2020 demitirá cerca de 10 mil empregados de suas fábricas para aumentar seus investimentos nos veículos elétricos. Com se sabe, o motor do carro elétrico é muito mais simples do que o motor a combustão dos carros movidos a gasolina, não precisando de muitos operários para montá-los. Essa demissão deverá ser a primeira de muitas. Enquanto isso, a população mundial não para de crescer, e a geração de empregos não para de diminuir.

Dólar 
O ioiô do câmbio 

O problema para o turista brasileiro que viaja para o exterior ao enfrentar o ioiô do câmbio, com a dança do dólar subindo e descendo, num balé de passos imprevisíveis, não é apenas a compra da moeda para a despesas no estrangeiro que afeta o seu bolso, mas também na compra da passagem aérea. Ainda há o desgosto de o dólar turismo ser mais caro do que a moeda comercial. O valor inédito de R$ 4,48, alcançado na segunda-feira, foi de lascar para o viajante. Agora, é saber como vai fica o mercado, já que as declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, não ajudam a estabilizar o câmbio. Antes pelo contrário.

Corrupção 
Merenda bilionária 

Só no Brasil mesmo. O mais recente escândalo de corrupção, com cifras de deixar com inveja os maiores rufiões do planeta, registrado em São Paulo, envolvendo altas malandragens no setor da merenda escolar, é de espantar até mesmo a quadrilha de corruptos da Petrobras. Exagero ou não, os desvios de verbas envolveriam a quantia de cerca de R$ 1,5 bilhão. Vinham sendo realizados há muito tempo e só agora foram descobertos. Merendas de unidades escolares de 50 cidades, ex-prefeitos a valer, um montão de bandidos no processo. Negócio de doido.

Amcham/BH
Proteção de dados 

Os desafios enfrentados pelas empresas no processo de adaptação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) foram o tema central do seminário promovido pela Câmara Americana de Comércio de Belo Horizonte (Amcham-BH), na última terça-feira. “Com a transformação digital, a preservação dos dados tem adquirido uma importância cada vez maior para as empresas. Apesar das vantagens aparentes, existem riscos que podem gerar transtornos e prejuízos de grandes proporções”, afirmou o coordenador regional da Amcham-BH, Matheus Vieira Campos. O evento, realizado no Renaissance Work Center, no Bairro Funcionários, reuniu profissionais considerados referência na área, como Alexandre Cavina, da Security Associate Partner da IMB; Fabrício da Mota Alves, especialista em direito digital e membro da Comissão Especial de Proteção de Dados no Conselho Federal da OAB; Marta Schuh, head de Cyber Seguros da Marsh Brasil; e Mihran Kahvedjian Junior, gerente de riscos da Netshoes.

Percursos italianos 
Imigrantes e Fabbrica Italiana

Foi inaugurada na Casa Fiat de Cultura a exposição Percorsi italiani (Caminhos italianos), que focaliza os caminhos de imigrantes italianos no Brasil e também os 120 anos da Fabbrica Italiana Automobili Torino, ou seja, Fiat “tout court”. Entra sucedendo a outra mostra de sucesso, Beleza em movimento. Como sou descendente de italiano, devo dar uma chegada na mostra para ver se acho algum detalhe do roteiro dos Fontana no Brasil e em Minas Gerais. Data vênia.


Publicidade