Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Costa Brasilis, em Santo André, na Bahia, é comprado por grupo europeu

Resort, muito procurado por turistas mineiros, principalmente de BH, foi fechado devido a desavenças entre seus proprietários. Reformado, foi reinaugurado com o nome de Vila Angatu


postado em 10/10/2019 04:00

(foto: Costa Brasilis/divulgação)
(foto: Costa Brasilis/divulgação)

Vila Angatu
Volta ao cartaz

O bonito resort Costa Brasilis, situado no vilarejo de Santo André, em Porto Seguro, muito procurado por turistas mineiros, principalmente de BH, que foi fechado devido a desavenças entre seus proprietários, foi comprado por um grupo europeu que revitalizou todas as suas instalações. Foi reinaugurado com o nome de Vila Angatu. Houve reformas nos 122 apartamentos e no parque aquático. A arquitetura dos prédios do resort é no estilo colonial, inspirada em Ouro Preto.

Cardeais
Os “purpurados” brasileiros

Com a morte de dom Serafim, o número de cardeais brasileiros caiu de nove para oito, o que é um total expressivo face ao número de príncipes da Igreja existentes em outros países. No grupo dos nove cardeais, três eram mineiros, agora reduzidos a dois. São eles: dom Geraldo Majjela Agnelo, arcebispo de Salvador; e dom Raymundo Damasceno de Assis, arcebispo de Aparecida. Os outros seis cardeais são dom Giovani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro; dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo; dom César da Rocha, arcebispo de Brasília; dom Cláudio Hummes, da Arquidiocese de São Paulo; dom João Braz de Aviz, que atua no Vaticano; e dom Euzébio Scheid, da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Nos 500 anos da Igreja Católica no Brasil, o país só teve 22 cardeais, cinco deles mineiros.

FHC
Diários da Presidência

O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, do alto de seus 88 anos, continua firme nos arreios. Dia 25, completa a apresentação para a posteridade de sua quadrilogia de livros de memórias, fazendo o lançamento em São Paulo do quarto e último volume da série Diários da Presidência – 2001-2002. Esse livro fará a cobertura final do governo FHC. Poderá conter explicações sobre os pontos fracos de sua administração: compra de deputados para a lei da reeleição, destruição da rede ferroviária do país, privatização a preço de banana das estatais, desvalorização do real, extinção dos ministérios militares, criação do Ministério da Defesa, aumento violento da dívida pública (de R$ 60 bilhões para R$ 245 bilhões), etc. etc.

Prêmio Camões
Assina, não assina

O Prêmio Camões foi instituído em 1998 pelos governos do Brasil e de Portugal para contemplar figuras que tenham se destacado no setor de literatura de língua portuguesa, que abrange escritores brasileiros, portugueses, moçambicanos, angolanos etc. O prêmio deste ano foi concedido, como se sabe, ao compositor, escritor e letrista Chico Buarque, artista de tendências reconhecidamente esquerdistas. Além do mais, é eleitor de carteirinha de Lula. Tudo bem. O diploma alusivo ao prêmio tem de ser assinado pelos presidentes de Portugal e do Brasil. Bolsonaro já disse que não assina o diploma de jeito nenhum. Até agora não recuou. O pessoal de apostas da Praça Sete está fechando em 7 por 1 que Bolsonaro não assina. Nem que a vaca tussa. Já as apostas de que vai recuar estão na base do 3 por 2. E vocês, o que acham?

Anuga
Reflexos da Amazônia

Não adianta querer tapar o sol com a peneira, afirmou empresário mineiro que está participando da Anuga Food Tec, uma das maiores feiras de alimentos do mundo, iniciada em 5 de outubro em Colônia, na Alemanha, que vai até amanhã. Os reflexos dos incêndios na Amazônia com a divulgação de notícias de que estariam sendo provocados em grande parte por agricultores, criadores de gado e madeireiros estão influenciando no fechamento de negócios de indústrias de alimentos brasileiros com empresas europeias e de outras praças. Inclusive, achou curioso que os alemães estão tratando a Amazônia como “a floresta mais amada do mundo”.

Orquídeas
Exposição Nacional

Começa amanhã, na Serraria Souza Pinto, a 40ª Feira e Exposição Nacional de Orquídeas, uma das maiores feiras do país dessas belíssimas flores, que vai até domingo, com mostruário de milhares de orquídeas de todos os tipos. Orquídeas para deleite dos fãs e colecionadores e para compra. Estarão à disposição do público 50 mil orquídeas de espécies brasileiras, estrangeiras e plantas híbridas. Obviamente, a feira contará com espaço gastronômico. Haverá concurso para escolha das 15 melhores orquídeas. Como diria o colunista Zózimo: “Enquanto houver orquídeas, há esperança”.

Fundação Torino
Arte em cena

No último fim de semana, alunos da Escola Internacional Fundação Torino participaram de oficinas ministradas por profissionais das artes cênicas de BH, a fim de se preparar para o projeto Arte em Cena, que ocorrerá na escola, em 26 de outubro. Ao todo, foram quatro oficinas que trabalharam conceitos básicos na criação de um roteiro de teatro, elementos de cenografia, criação de adereços para personagens e, como não podia faltar, oficina de dramatização, ministrada pelo ator Odilon Esteves. O circuito será aberto ao público e integra as comemorações da língua italiana no mundo, cujo tema é "L'italiano sul palcoscenico". Além das apresentações teatrais pelos alunos, haverá mostra de marionetes do grupo de teatro de bonecos Giramundo, um encontro com atores do Grupo Galpão para bate-papo no projeto Divinas Conversas, promovido pela biblioteca da Fundação Torino, e edição especial do Atentado Poético pelas ruas de BH.

Apocalypse
Retrospectiva na UFMG

Segunda-feira (14), o setor de ação cultural da UFMG inaugura mostra no saguão do prédio da Reitoria, denominada Sonho e realidade: homenagem a Álvaro Apocalypse , destinada a relembrar a atuação do artista como professor de belas-artes. Tanto que obras de 16 ex-alunos de Apocalypse serão expostas, além de pinturas e desenhos do criador do Giramundo, pertencentes ao acervo da universidade e de coleções particulares. Na criação dos bonecos do Giramundo, Apocalypse foi inigualável.

UniBH
Great Place to Work

O Centro Universitário UniBH, complexo de ensino universitário que oferece 47 modalidades de cursos superiores, conquistou o 2º lugar em todo o país na pesquisa feita pelo Great Place to Work (instituição global em pesquisas de trabalho), destinada a apontar as melhores empresas para se trabalhar no Brasil. Foi destaque na categoria Inclusão de funcionários de forma equilibrada e justa. A pesquisa apontou as 150 melhores empresas do Brasil para se trabalhar.

 Mineiros no Rio: o escritor e poeta Geraldinho Carneiro, da Academia Brasileira de Letras, entre os advogados Eduardo e Rosara Maneira, no lançamento de seu livro Hamlet, no edifício Avenida Central (foto: Cristina Granato/Divulgação)
Mineiros no Rio: o escritor e poeta Geraldinho Carneiro, da Academia Brasileira de Letras, entre os advogados Eduardo e Rosara Maneira, no lançamento de seu livro Hamlet, no edifício Avenida Central (foto: Cristina Granato/Divulgação)



Publicidade