Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Falência da centenária Thomas Cook causa transtornos em todo o mundo

Agência de viagens inglesa, que funcionava desde 1841, deixou os clientes na mão. Impacto do fechamento da empresa repercutiu até em BH


postado em 24/09/2019 04:00

THOMAS COOK
ESPANTO GERAL
(foto: Elizabeth Ruiz/AFP )
(foto: Elizabeth Ruiz/AFP )

O pedido de falência da famosa agência de viagens inglesa Thomas Cook, que funcionava ininterruptamente desde 1841, assustou até os agentes de viagens de Belo Horizonte. A Thomas Cook, que começou com turismo ferroviário na Europa, sempre teve representantes na capital mineira, já que seus serviços cobriam todos os tipos de especialidades. Operava com 3.150 escritórios e representações no mundo. Desde ontem, deixou 600 mil clientes a ver navios nos cinco continentes. O governo da Inglaterra disse que cuidará dos turistas britânicos. O resto terá de se arrumar com recursos próprios, seguros de viagens, etc. A empresa chinesa Fosun é a principal envolvida no debacle. O maior tombo da indústria do turismo mundial causou surpresa total. O prestígio da Thomas Cook sempre foi incontestável. Até ontem...
 
JORNADA SOLIDÁRIA
ATENDIMENTO A CRECHES

Treze creches são atendidas pela Jornada Solidária promovida pelo Estado de Minas, projeto voltado para instituições sociais de Belo Horizonte e da Grande BH. Várias delas já passaram por reformas com recursos fornecidos pela Jornada. Todas se encontram indistintamente na lista de beneficiadas. Quando necessitam, recebem ajuda. No momento, os esforços da campanha estão direcionados para a ampla reforma na creche Padre Francisco Moreira, no Bairro São Geraldo.

DOM PEDRO I
MORTE AOS 36 ANOS

Completam-se hoje os 185 anos da morte de dom Pedro I, que declarou a independência do Brasil, primeiro imperador do país. Personalidade interessantíssima, faleceu em Lisboa com apenas 36 anos, depois de ter governado o Brasil e passado o trono para o filho, dom Pedro II. Na volta a Portugal, assumiu o trono com o título de dom Pedro IV, transferiu o poder para a filha, Maria II, e derrotou seu irmão Miguel, que tomara o trono da sobrinha e instalara um governo absolutista.

lll

Mulherengo, valente ao extremo, músico, poeta, pianista e caçador, dom Pedro morreu tuberculoso devido aos esforços na guerra. Em 1972, o governo militar trasladou seu corpo para o Brasil. Encontra-se enterrado no Monumento à Independência, em São Paulo. Como o país não tem memória, a nota da coluna vale como modesta homenagem ao imperador.

PETROBRAS
LADRÕES POR TODOS OS LADOS

Além de ter sido espoliada, por anos e anos, em obras gerais, contratos, plataformas marítimas, exploração de óleo e sabe-se lá o quê mais, a Petrobras está registrando o agravamento de outro mal que nos últimos três anos cresceu 262%: o roubo de combustível por quadrilhas altamente especializadas. Ladrões de gasolina e óleo vêm se sofisticando para atacar os 14 mil quilômetros de oleodutos da estatal, agindo com escavadeiras e caminhões-tanques. Perfuram buracos e recolhem o combustível, que é vendido por atravessadores a uma grande rede de receptadores. Prejuízos somam milhões de reais. Sem falar em outras consequências danosas, como a poluição do meio ambiente, o transbordamento de óleo em cursos d'água, nascentes e matas, além da criação de favelas em torno dos oleodutos assaltados.

MRV
40 ANOS

A MRV Engenharia, que em outubro completa 40 anos, promoverá concerto comemorativo de seu aniversário em 1º de outubro, às 19h, na Sala Minas Gerais. Encontro de grande porte. Enquanto isso, já dentro das festividades de suas bodas de rubi, o gestor executivo de inovação, Flávio Vidal, apresentou na Minascon, a feira da construção civil, recentes inovações implantadas pela empresa. Entre elas, drones, realidade virtual e aplicativos. A MRV fica de olho em qualquer novidade que aparecer no setor.

IN MEMORIAM
NÃO FORNECEU A LISTA

O conhecido advogado mineiro Aristoteles Atheniense, ao comentar o recente falecimento do decano dos agentes de viagens de BH, Frederico Mendes Ribeiro, citava o fundador da Unitour como exemplo de profissional honesto. Conta que em 1978, em plena vigência do regime militar no Brasil, Frederico organizou a viagem de numerosa comitiva de advogados mineiros que participou, em Curitiba, da 7ª Conferência Nacional da OAB. A finalidade do encontro era lutar pelo restabelecimento do Estado de direito, com a volta do habeas corpus, a revogação do AI-5 e a decretação da anistia.

lll

O congresso dos advogados se tornou objeto de inquérito do governo militar e Frederico foi instado pelo comissão de investigação a fornecer a identidade de todos os integrantes da delegação que viajou para Curitiba. Mesmo pressionado, ele recusou a intimação, dizendo que como agente de viagens tinha a obrigação de preservar a privacidade de seus passageiros. Acabou não fornecendo a lista. O que ocorreu depois, Aristoteles não informou.

LIVRO
LANÇAMENTO NO AC

Os salões do Automóvel Clube vão ser decididamente agitados, na quinta-feira, com variada série de eventos artísticos e sociais em torno do lançamento do livro Metáfora clandestina, de Rogério Zola Santiago, cuja sessão de autógrafos representará o ápice do acontecimento. Na programação estão incluídos show da banda Free Soul e apresentação de dança oriental e árabe a cargo da Cia. Dunya Zaidan, além da participação do Grupo Crepúsculo, Grupo Bell'Art, Grupo de Dança Afrobrasileira (com Marlene Silva), Grupo Hula Hula Dancers (de Maristella Knowles), Grupo da Amed (com Manuela Robusti), Grupo da Associação Mineira de Dança e do Grupo Gil Vicente de Dança Folclórica Portuguesa. Mais, acho que não é preciso. Ufa! A partir das 18h.

ADCE
CONGRESSO NA FIEMG

Sérgio Cavalieri, presidente da Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas (ADCE), e Flávio Roscoe, presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais, serão os anfitriões do Congresso Nacional da ADCE, a se realizar em 26 e 27 de setembro, na sede da Fiemg, com apoio da União Internacional de Dirigentes Cristãos de Empresas. Entre os debatedores do painel de abertura estão Antônio Batista, da FDC, Marco Antônio Branquinho, da Cedro Cachoeira, e Fabio Guido. O arcebispo de BH, dom Walmor Oliveira de Azevedo, será um dos palestrantes. Participação de empresários e figuras do mundo oficial.

PESAR
JOSÉ MENDO

Os setores de engenharia e mineração lamentam o falecimento do engenheiro mineiro José Mendo Mizael de Souza, um dos fundadores do Instituto Brasileiro de Mineração e um dos 100 engenheiros do século na escolha da Sociedade Mineira de Engenheiros. Foi também diretor do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, atuou no governo federal no setor de metalurgia, na Ical e na Samitri.


Publicidade