Publicidade

Estado de Minas

Advogados de BH se mobilizam para disputar torneio de futebol society

A competição, que começa amanhã, vai durar três meses. Partida final está marcada para novembro


postado em 06/09/2019 04:00

O time do escritório de Ordélio Azevedo Sette (em pé, de boné) vai disputar torneio que reúne advogados de BH(foto: Wesley Figueiredo/Divulgação)
O time do escritório de Ordélio Azevedo Sette (em pé, de boné) vai disputar torneio que reúne advogados de BH (foto: Wesley Figueiredo/Divulgação)


ADVOGADOS
FUTEBOL SOCIETY

Terá início amanhã, nas instalações esportivas do R9, no Bairro Estrela D'Alva, o 13º Torneio Solutions/Cesa de Futebol Society, que reúne advogados dos escritórios mais famosos de BH. Competição acirrada, tem três meses de duração. Encontros só nos fins de semana. As rodadas finais serão em novembro, com direito a torcidas femininas. A coordenação do evento é do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa/MG), presidido por Renato Viana. A comissão organizadora reúne Eduardo Paoliello, Nilson Reis Júnior, Sérgio Frade e Gustavo Silva. Uma das equipes favoritas é a do escritório de Ordélio Azevedo Sette, que atua como técnico do time. Dedicação e garra.

EDUCAÇÃO
ESCOLAS CÍVICO-MILITARES

Ontem, no Palácio do Planalto, foi lançado o Programa Nacional de Escolas Cívico-Militares. Trocando em miúdos, trata-se de um programa destinado a criar uma rede de escolas militares no Brasil, onde não só prevalecerá o ensino apurado como também o espírito de disciplina dos alunos. Sem querer ser radical, não se pode negar que a disciplina está em processo de deterioração na maioria dos colégios brasileiros. A falta de educação e de modos da meninada tomou aspectos graves. A agressão a professores continua. E daí por diante.

RIQUEZA
CONFUSÃO NA ÁREA

Confusão geral no Brasil a respeito de dados estatísticos relativos à riqueza individual dos brasileiros. Desigualdades sociais continuam se acentuando à medida que dados negativos da sociedade tupiniquim são fornecidos. De um lado, a inadimplência cresce, o número dos informais aumenta (48 milhões), o total de desempregados é desalentador e o crescimento da economia é pífio. Por outro lado, divulgou-se que a riqueza pessoal dos brasileiros endinheirados cresceu 7% em 2018, cinco pontos acima da média global. O total acumulado chegou a US$ 2 trilhões. Os dados fazem parte do relatório Global Wealth 2019 – Reigniting Radical Growth.

• • •

O mais espantoso é que o aumento da riqueza dos brasileiros privilegiados está acontecendo, diz o relatório, “in an age of declining growth and increasing volatility”. Ou seja, em uma época de declínio de crescimento e de incrível volatilidade. “Son cosas del bandoneon”, diria o professor 
Chico Leite...

PRESIDENCIÁVEIS
ATAQUES VIOLENTOS

Na data de hoje, completam-se os 118 anos do assassinato do presidente dos Estados Unidos William McKinley, na Exposição Pan-americana de Buffalo. Ele foi o terceiro mandatário americano morto enquanto ocupava o cargo. Os dois primeiros foram Abraham Lincoln, morto por John Booth em 1865, e James Garfield, assassinado em 1881. O caso mais recente foi o de John Kennedy, em 1963, em Dallas. Depois disso, houve vários atentados contra presidentes dos EUA.

• • •

Os fatos são lembrados porque hoje se registra o primeiro aniversário do atentado sofrido pelo então candidato Jair Bolsonaro. Em 6 de setembro de 2018, em Juiz de Fora, em plena campanha eleitoral, ele foi esfaqueado por Adélio Bispo de Oliveira. Considerado psicopata, até hoje o criminoso não explicou bem os motivos da agressão.

BOLIVARIANISMO
GENERAL MOURÃO

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, considerado um boa-praça, é o autor do prefácio do livro Como destruir um país – Uma aventura socialista na Venezuela, do comentarista internacional Marcelo Suano. Detalhe importante: o autor demonstra estatisticamente que a destruição da economia venezuelana foi iniciada por Hugo Chávez, criador do bolivarianismo, e não pelo atual ditador do país, o incompetente Nicolás Maduro. Dezessete anos de doutrina bolivariana fizeram o impossível: arruinaram uma nação riquíssima em petróleo.

PAUL KLEE
FILAS NA PORTA

Em apenas seis dias, a mostra Paul Klee – Equilíbrio instável, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), registrou 16,6 mil visitantes. A exposição reúne 120 obras do controvertido artista suíço-alemão, referência do expressionismo e do surrealismo. Como fica em cartaz até 18 de novembro, a frequência deve subir em progressão geométrica. Sinal do interesse cultural e artístico da rapaziada. As obras de Klee são de difícil interpretação. O acervo veio do Zentrum Paul Klee, em Berna. Homenagem aos seis anos do CCBB-BH.

COLOMBO
SALVE A AMÉRICA!

Desacreditado, em 6 de setembro de 1492, o navegador genovês Cristóvão Colombo, vindo da Espanha, deixou o porto de La Gomera, nas Ilhas Canárias, e partiu em busca da América. Chegou em 12 de outubro à ilha de Guanahani, nas Bahamas. Em seguida, descobriu Cuba e São Domingos. Tomou posse das terras para os reis de Castela e Aragão, dando início à colonização espanhola e ao grande genocídio da população nativa que se seguiu nos séculos seguintes. No Brasil, a descoberta, como sabem, ocorreu em 1500, pelos portugueses. Até hoje estão tentando acabar com os índios.

OURO PRETO
ENCONTRO DA UNESCO

De 11 a 13 de setembro, Ouro Preto volta a sediar importante evento do setor educacional, o Encontro Nacional do Programa de Escolas Associadas da Unesco, órgão de educação e cultura da ONU. Contará com 900 especialistas de todo o país. Haverá também a presença de representantes do Japão, Espanha, Portugal, Moçambique e Cabo Verde. A adesão foi recorde. Previsto inicialmente para 800 pessoas, o total de participantes teve de ser ampliado.

• • •

Trata-se da reunião de educadores da rede PEA/Unesco para debater desenvolvimento sustentável, cidadania global e outros temas relevantes. Será focalizado o Ano Internacional das Linguagens Indígenas, criado pela Unesco. Entre as presenças de destaque na reunião, a educadora Sabine Detzel, coordenadora mundial da rede PEA/Unesco, e Myriam Tricate, coordenadora nacional. Haverá intensa programação social e artística.


Publicidade