Publicidade

Estado de Minas

Estado busca novo gestor para a Orquestra Filarmônica de MG

Governo lança edital relativo à administração da Sala Minas Gerais e do Centro de Cultura Presidente Itamar Franco, instalado no Barro Preto


postado em 31/08/2019 04:00

(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)


O governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, acaba de lançar edital para escolher uma entidade para gerir as atividades da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, administrar o Centro de Cultura Presidente Itamar Franco e, consequentemente, a Sala Minas Gerais, um dos mais excepcionais espaços de concerto do país. O objetivo é transferir para uma instituição particular, sem fins lucrativos, não só a manutenção e o calendário de concertos da filarmônica, como todas as atividades relativas ao complexo cultural localizado no Barro Preto.

• • •

A Secretaria de Estado da Cultura esclarece que a entidade vencedora terá como subsídio para realizar as funções dispostas no edital a verba de R$ 17 milhões por ano. O contrato de gestão terá a duração de quatro anos – de janeiro de 2020 a 31 de dezembro de 2023. Como se vê, o objetivo da medida é entregar a uma organização privada, formada principalmente por pessoas ligadas ao setor artístico e cultural, a continuação das atividades de uma das melhores filarmônicas do país e de um dos mais modernos centros culturais da América Latina.

ENERGIA SOLAR
NOVAS USINAS EM MG

A Mori Energia, empresa especializada em energia solar, anunciou a entrada em operação até o final deste ano de 30 usinas fotovoltaicas em Minas Gerais, situadas em 17 municípios do Norte do estado, onde o Sol brilha com toda a força. Investimento de R$ 530 milhões, um dos maiores do país na área. Entre as cidades contempladas estão Corinto, Pirapora, Bocaiuva, Paracatu, Janaúba, Manga e Bonfinópolis. A medida foi divulgada oficialmente em solenidade realizada na Cidade Administrativa. Essas novas usinas produzirão 150MW de energia limpa e renovável.

UROLOGIA
CONGRESSO BRASILEIRO

O conhecido especialista de BH Luiz Otávio Torres, integrante da delegação mineira presente ao Congresso Brasileiro de Urologia, realizado em Curitiba, foi eleito secretário-geral da Sociedade Brasileira de Urologia. O mandato vai até setembro de 2020. Há oito anos ele vinha exercendo o posto de diretor de Relações Internacionais da entidade. A se destacar que Luiz Otávio também preside a International Society of Sexual Medicine.

MOSTRA
MUSEU DAS MINAS E DO METAL

Está em destaque na pauta artística de hoje a inauguração, no Museu das Minas e do Metal, da exposição Revisões concretas, com trabalhos de dois dos mais prestigiados designers de móveis do país: Zanini de Zanine e Olavo Machado Neto. A mostra será no chamado rooftop do museu. Reunirá seis trabalhos em aço, apesar de ambos serem craques em obras em madeira. Zanini de Zanine é filho do famoso arquiteto e escultor Zanine, que, estabelecido no Rio, vinha muito a BH, onde tinha grandes amigos. Viveu também em Brasília e em Nova Viçosa.

Mural gigante executado na empena cega de um edifício do Centro de BH, iniciativa do Cura, que vai levar agora seu projeto às fachadas da Lagoinha(foto: Cura/Renata Alves/Divulgação)
Mural gigante executado na empena cega de um edifício do Centro de BH, iniciativa do Cura, que vai levar agora seu projeto às fachadas da Lagoinha (foto: Cura/Renata Alves/Divulgação)


BRUMADINHO
CONCERTO DA GRATIDÃO

A participação da Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais no Concerto da gratidão, a se realizar hoje, no Centro de Brumadinho (e não no Instituto Inhotim), faz parte das comemorações dos 108 anos do Corpo de Bombeiros, iniciadas ontem, em BH. O evento terá a presença do maestro e pianista João Carlos Martins. Carlos Alberto Netto, idealizador do projeto A arte abraça Brumadinho, comanda o evento, um agradecimento em forma de arte a todos que colaboram para o renascimento da região.

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL
TRAJETÓRIA DO MATER DEI

José Salvador Silva, fundador e atual presidente do Conselho de Administração da Rede Mater Dei, foi o convidado da reunião especial realizada quinta-feira, no plenário da Associação Comercial de Minas Gerais. O médico teve a oportunidade de apresentar aos associados da entidade toda a história da rede hospitalar que criou em BH, a partir de 1980, uma das mais renomadas do país. Em simpática palestra, revelou detalhes da trajetória da Rede Mater Dei, empresa familiar que já conta com membros da terceira geração em sua administração. O presidente da ACMinas, Agnaldo Diniz, anfitrionou.

SUPREMO
CONFUSÃO FORMADA

Advogado militante no Fórum de BH envia e-mail para lembrar que a comentadíssima decisão da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal de anular a sentença que condenou o ex-presidente da Petrobras Aldemir Bendine pode não só provocar efeito cascata que anularia todas as sentenças que colocaram na prisão corruptos da Lava-Jato (fato já arguído), como também sentenças envolvendo autores dos mais variados crimes que guardam semelhanças com os de Bendine. Afirma que ninguém falou nessa “ampliação monstro” da decisão da 2ª Turma. Serão incalculáveis os danos causados ao sistema penal brasileiro. Aí, no frigir dos ovos, o efeito cascata poderá ser prejudicial para Lula e seus companheiros. O Supremo é lento ao julgar processos e, na confusão, os mais antigos terão prioridade sobre os mais novos.

SUSPENSE
BOLSONARO NA ONU

Pelo sim, pelo não, muita gente do governo, principalmente do Itamaraty, bem como da imprensa e da oposição, continua preocupada e curiosa a respeito do teor do discurso que Jair Bolsonaro vai pronunciar em 24 de setembro, na sessão de abertura da Assembleia Geral da ONU, praxe honrosa reservada para o presidente do Brasil, segundo a tradição. As apostas em torno do comportamento de Bolsonaro giram em torno de uma postura mais discreta e de um discurso com texto já preparado, sem nada de falas improvisadas. O ambiente no plenário da ONU é meio solene e grandioso.


Publicidade